Como emagrecer os braços: Dicas de alimentação e treinos

Quem sofre com o acúmulo de gordura localizada nos membros superiores geralmente procura saber como emagrecer os braços. A verdade é que a gente não pode falar para o corpo qual parte ele deve “secar” com mais intensidade, mas pode dar uma mãozinha com algumas dicas de alimentação, treinos e até procedimentos. Saiba mais:

Como emagrecer os braços com ajuda da alimentação

De acordo com a nutricionista Dayse Paravidino, as regiões do corpo onde cada pessoa concentra mais gordura são definidas geneticamente. Portanto, ao adotar uma dieta que visa a perda de peso, não podemos decidir qual parte vai emagrecer primeiro. “Engordar ou emagrecer pode ser determinado pela dieta e pelo estilo de vida. Contudo, as partes do corpo que armazenarão mais ou menos gordura são determinadas geneticamente”, acrescenta.

Por isso, se você quer saber como emagrecer os braços, a resposta é que vai precisar adotar um cardápio que visa diminuir os quilinhos na balança como um todo. Seja com uma dieta low carb, com o jejum intermitente ou com qualquer outra estratégia, o segredo vai ser atingir o déficit calórico: isto é, consumir menos calorias do que você ingere diariamente.

Leia também: Dieta do ovo cozido emagrece, mas exige atenção. Entenda

A melhor forma de fazer isso, claro, é com o acompanhamento nutricional de um especialista. Juntos, vocês conseguirão traçar um plano individualizado e que respeite suas preferências.

No mais, vale evitar os alimentos conhecidos por promoverem o acúmulo de gordura corporal:

  • Refrigerantes e bebidas açucaradas;
  • Carboidratos refinados (massas, biscoitos e bolachas);
  • Frituras;
  • Comidas prontas e congeladas;
  • Guloseimas e doces açucarados;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Por fim, carnes embutidas (salame, mortadela, bacon, pepperoni, presunto e peito de peru).

Seu prato deve se basear em vegetais, frutas e grãos, que são ricos em vitaminas e fibras — estas últimas boas para potencializar o funcionamento do intestino e prolongar a sensação de saciedade.

Além disso, vale apostar em alguns ingredientes termogênicos: eles atuam aumentando a temperatura do organismo. Assim, fazem com que o metabolismo fique mais acelerado e com que a queima de gorduras seja muito maior. Confira alguns exemplos:

Como emagrecer os braços com a ajuda dos treinos

Já no que diz respeito às atividades físicas, você precisará combinar exercícios aeróbicos, para aumentar a queima de calorias, e movimentos resistidos (como a musculação), para fortalecer os braços e reduzir a flacidez. “Muitas pessoas, contudo, têm medo de malhar a região superior com receio de deixar ela ainda maior e masculinizada. O que a maioria não sabe é que o treino para os braços ajuda a enrijecer e tonificar a musculatura, diminuindo a gordura localizada e prevenindo lesões”, explica o personal trainer e massoterapeuta João Carlos.

Infelizmente, a lógica é a mesma da alimentação: ao emagrecer com o treinamento, não é possível diminuir apenas uma parte do corpo. Contudo, focar na área desejada é fundamental para atingir o objetivo: o tríceps (famoso “músculo do tchau”), por exemplo, não pode ser deixado de lado nas atividades físicas.

Veja, portanto, três exercícios para incluir no seu treino (com o auxílio do seu instrutor, é claro):

Puxada alta na máquina

como emagrecer os braços

Sente-se no banco de frente para o equipamento, deixando os pés no chão e os joelhos dobrados em ângulos de 90°. Segure a barra com as palmas das mãos voltadas para frente e abertas um pouco mais do que a largura dos ombros. Incline-se um pouco para trás e contraia o abdômen.

Em seguida, puxe a barra para baixo, envolvendo as escápulas e mantendo os cotovelos apontados para o chão — mantenha a coluna reta durante todo o movimento. Por fim, pare e retorne à posição inicial.

Remada curvada com a barra

como emagrecer os braços

Em pé, deixe os joelhos levemente flexionados, os pés abertos na largura dos ombros e o tronco inclinado em 45° para frente. Segure a barra com as mãos abertas um pouco mais do que a largura dos ombros e os braços esticados.

Em seguida, puxe a barra em direção ao umbigo, mas mantenha os cotovelos próximos ao corpo. Por fim, retorne à posição inicial, deixando o acessório um pouco abaixo dos joelhos.

Leia também: Exercícios para fazer na praia com elástico: Veja os melhores

Tríceps no banco

como emagrecer os braços

Com o banco atrás de você, apoie as mãos na beirada, deixe os braços estendidos e dobre os joelhos em ângulos de 90°. Afaste o corpo do banco e deixe o abdômen bem contraído, assim como o tronco e a cabeça alinhados.

Em seguida, dobre os cotovelos até eles formarem ângulos de 90° e retorne à posição inicial.

Como emagrecer os braços com a ajuda de procedimentos

“A gordura localizada é uma queixa constante dos meus pacientes, assim como a flacidez após a perda de peso muito acentuada”, diz a farmacêutica esteta Alessandra Custódio. E como a questão tem muito a ver com a genética, em alguns casos é preciso recorrer à ajuda de alguns tratamentos feitos em consultório. Ela elenca os principais:

  • Intradermoterapia: “Popularmente conhecida como enzimas lipolíticas ou lipoenzimáticas, ela consiste na aplicação de uma combinação de ativos (termogênicos, vasodilatadores e lipolíticos) que possuem o objetivo de diminuir a porcentagem de gordura local”. Mas a especialista explica que, para realizar esse procedimento, é preciso ter uma porcentagem mínima de gordura localizada;
  • Carboxiterapia: “Infusão de gás carbônico medicinal que acelera o metabolismo da região, potencializa a circulação e, consequentemente, contribui para a perda de gordura”. Nesse caso, não é preciso ter uma prega de gordura tão expressiva;
  • Radiofrequência: “Estimula a perda de gordura e, sobretudo, trata a flacidez local”;
  • Bioestimulador de colágeno: “Bom para acabar com a flacidez resultante do emagrecimento. Ele potencializa a produção de colágeno, melhorando o aspecto da pele e amenizando celulites.”

Leia também: Especialista elenca os erros mais comuns que as mulheres cometem nos treinos

Contudo, vale lembrar: esses tratamentos devem ser feitos apenas por um profissional certificado, e é preciso verificar as contraindicações de cada um. “É muito importante, além disso, associar os procedimentos à prática de atividades físicas e à alimentação adequada para manter os resultados por um bom tempo”, finaliza a especialista.

Fontes: Dayse Paravidino, nutricionista, membro da Associação Brasileira de Nutrição (ASBRAN) e da Associação Brasileira de Nutrição Materno Infantil (ASBRANMI); João Carlos, profissional de educação física, personal trainer e massoterapeuta, pós-graduado em treinamento de força e graduando em nutrição; e Alessandra Custódio, farmacêutica esteta mestre em Cosmetologia pela USP e pós-graduada em Farmácia em Estética.

Sobre o autor

Amanda Panteri
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em alimentação saudável.