Dieta do ovo cozido emagrece, mas exige atenção. Entenda

Alimentação Bem-estar
02 de Dezembro, 2021
Dieta do ovo cozido emagrece, mas exige atenção. Entenda

A dieta do ovo cozido é mais uma das diversas estratégias alimentares que requerem acompanhamento nutricional. Basicamente, a proposta dessa dieta é consumir, pelo menos, dois ovos cozidos nas refeições principais acompanhados de outros alimentos. A razão é que o ovo é uma fonte de proteínas e diversos nutrientes e pode ajudar a manter a saciedade por mais tempo.

Consequentemente, com a fome controlada, é possível chegar ao déficit calórico e emagrecer. Logo, o principal benefício está associado ao emagrecimento. Contudo, há riscos de se manter esse tipo de cardápio por muito tempo.

Leia também: Dieta dukan: o que é, fases, cardápio e receitas

Como funciona a dieta do ovo cozido

A maioria das dietas que possui um nome específico apresenta algum tipo de restrição. A dieta do ovo não é diferente, pois não basta incluir os ovos na alimentação. Certos alimentos são “proibidos”, como fontes de carboidratos simples (arroz, macarrão, farinha branca), alimentos ricos em amido (batata, por exemplo) e leguminosas, como lentilha, feijão e grão-de-bico.

Leia também: Dieta do ovo 3 dias: Cardápio do desafio do ovo

Benefícios e desvantagens da dieta do ovo cozido

O ovo é um alimento naturalmente saudável, sobretudo se for cozido. Ele é rico em proteínas, diversos tipos de vitaminas (A, B, D e K) e minerais, e pode fazer parte da dieta de qualquer indivíduo que não possua algum tipo de restrição (por exemplo, uma pessoa vegana). A dieta do ovo certamente ajudará a emagrecer mais rapidamente, mas é recomendada ser seguida em um curto prazo.

Resumindo: o cardápio exclui uma diversidade de alimentos nutritivos e saudáveis e prioriza o consumo de carnes e outras fontes de proteína. Outro ponto é a quantidade de refeições, que se limita a 3 — café da manhã, almoço e jantar. Ou seja, apresenta uma restrição de calorias que podem desencadear episódios de compulsão e fraqueza, se não houver equilíbrio nas refeições. Todos esses fatores não contribuem para uma dieta sustentável.

Leia também: Clara de ovo: Propriedades e benefícios da clara do ovo

O que dizem os estudos

Por ser a dieta do ovo, é esperada que a quantidade do alimento seja protagonista das refeições. Entretanto, a American Heart Association recomenda o consumo de um ovo inteiro por dia ou duas claras. Sendo assim, a dieta do ovo vai contra as diretrizes da entidade porque supera a sugestão de consumo.

Estudos apontaram que o consumo maior que uma unidade de ovo por dia está associado ao aumento da incidência de diabetes tipo 2 e do desenvolvimento de doenças cardiovasculares entre os pacientes com diabetes, pois eles podem possuir anomalias no mecanismo de transporte do colesterol.

Por isso, repetimos: dietas da moda podem ser eficazes no emagrecimento rápido, mas você precisa consultar um nutricionista e evitar seguir planos alimentares por conta própria. Se você está buscando o emagrecimento saudável, ouvir a opinião de um profissional é o caminho para o sucesso de sua transformação.

Fonte: Fernanda Barbosa, nutricionista da Care Club – Unidade Itaim (São Paulo/SP). CRN-3 61628.

https://youtu.be/4M0WTDBy0Mc

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Quando mudar a rotina de skincare
Beleza Bem-estar

Rotina de skincare: quando mudar os produtos? Dermatologista explica

Segundo a dermatologista, apesar da percepção, a pele continua se beneficiando da rotina

aveia com limão
Alimentação Bem-estar

Dieta Oatzempic: suco de aveia com limão realmente emagrece?

Shake não oferece riscos, mas não cumpre efeitos milagrosos na perda de peso