Dieta termogênica: o que é, como fazer e cardápio

Alimentação Bem-estar
31 de Agosto, 2023
Fernanda Lancellotti
Revisado por
Nutricionista • CRN3 29223
Dieta termogênica: o que é, como fazer e cardápio

A dieta termogênica é essencialmente composta de alimentos conhecidos como termogênicos. Ou seja, que teoricamente aceleram o metabolismo e, desse modo, favorecem o emagrecimento.

Funciona mais ou menos assim: tais alimentos ajudam o organismo a trabalhar mais no processo digestivo, aumentando a queima de gordura e de calorias. O melhor é que, com exceção dos chás e do café, que devem ser evitados por grávidas, lactantes, hipertensos, cardíacos e pessoas com gastrite e úlceras, todos os outros alimentos da dieta termogênica podem ser consumidos sem contraindicação. Com isso, o plano alimentar se torna fácil de ser seguido. Ficou curioso? Saiba mais a seguir:

Dieta termogênica: entendendo a termogênese

Uma dieta termogênica incorpora um processo conhecido como termogênese para queimar as calorias do corpo. Assim, a termogênese é o processo de aumento do calor corporal, que ajuda a gastar energia. Dessa forma, quanto mais calor você produz, mais calorias queima em menos tempo.

A termogênese, sozinha, não é eficaz para a perda de peso. Porém, adicione um pouco de exercício à rotina e os resultados serão enormes.

Leia também: Suplemento termogênico: o que é, para que serve e cuidados

Termogênese adaptativa

Todas essas estratégias visam evitar a chamada termogênese adaptativa. Sabe quando você começa a emagrecer, e chega em um ponto no qual parece que não evolui mais (o famoso efeito platô)?

Isso é culpa da termogênese adaptativa, que nada mais é do que a redução da taxa metabólica basal (ou seja, a quantidade de calorias que o nosso corpo gasta mesmo em repouso) devido à perda de tecidos que consomem energia.

Então, por mais que você mantenha a dieta à risca, pode não perceber resultados como antes, já que o gasto calórico diminui. É aí que a dieta termogênica promete ajudar!

Possíveis benefícios da dieta termogênica

A dieta termogênica cresceu em popularidade, e há uma boa razão para isso. Isso porque esse tipo específico de alimentação é capaz de fornecer vários benefícios relacionados à saúde. Então, quem deseja emagrecer ou melhorar sua saúde geral será capaz de atingir cada objetivo com uma dieta termogênica suficiente. Por isso, confira as vantagens da metodologia:

Acelera a taxa metabólica

Embora isso dependa de organismo para organismo, o consumo de alimentos termogênicos pode acelerar a taxa metabólica basal – isso quer dizer que seu corpo consumirá mais calorias apenas para manter as suas funções vitais, como respirar, manter os batimentos cardíacos…

Um estudo apontou, por exemplo, que a ingestão de um suplemento contendo cafeína e outras substâncias foi capaz de aumentar o gasto calórico em até 12% entre estudantes universitários que treinavam.

Potencializa a queima de gordura

Alimentos termogênicos são capazes de ajudar na perda de gordura. Isso porque, ao consumi-los e se exercitar, você poderá queimar calorias adicionais e perder mais gordura do que normalmente faria.

Colesterol mais equilibrado

Níveis de colesterol desregulados podem significar um grande problema de saúde. A condição aumenta o risco de diabetes, por exemplo. Dessa maneira, alimentos termogênicos contribuem com a diminuição do colesterol em algum grau (aliados a uma alimentação saudável e à prática de exercícios físicos, é claro).

Elimina toxinas

Permitir que as toxinas permaneçam dentro do corpo aumenta as chances de adoecer ou contrair uma doença. Então, a dieta termogênica pode ajudar a fazer o corpo suar mais profusamente, além de liberar as toxinas.

Além da dieta termogênica, o que é o jejum termogênico?

Existe um termo relacionado à dieta termogênica que também costuma dar o que falar: o jejum termogênico.

Primeiramente, vale ressaltar que a estratégia não possui comprovação científica. Ela combina uma dieta com alimentos mais difíceis de digerir pelo corpo (como as proteínas e as gorduras) com um intervalo reduzido de ingestão alimentar. Por exemplo, a pessoa faz o jantar em um horário mais cedo, e pula o café da manhã no dia seguinte, comendo a partir do almoço.

Seus defensores afirmam que o método estimula ainda mais a queima de gordura e a perda de peso. Contudo, ele pode trazer alguns riscos e exige cuidados. Por isso, não pense em adotá-lo sem a indicação e a orientação de um profissional de saúde.

Alimentos termogênicos: lista

Canela

Essa especiaria prolonga a saciedade e diminui o desejo de comer doces. Dessa forma, a canela eleva a temperatura corporal e regula a liberação de insulina pelo pâncreas.

Gengibre

O gengibre estimula a produção de substâncias como dopamina, que são responsáveis por promover o aumento da queima de gordura. Da mesma maneira, ele diminui a absorção da gordura ingerida.

Frutas vermelhas

Frutas como amora, morango e framboesa são ricas em vitamina C (que é um antioxidante natural), além de fibras, que prolongam a sensação de saciedade e são essenciais para o trato intestinal. Também possuem baixo índice de açúcar e calorias.

Chá verde

O chá verde contém substâncias como a cafeína e epigalocatequinas que estimulam a utilização dos estoques de gordura como fonte de energia. Assim, aumentando a taxa metabólica.

Pimenta vermelha

Estimulante, o tempero aumenta a salivação, estimula a secreção gástrica e a motilidade intestinal. Assim, alguns estudos mostram redução na ingestão alimentar e aumento do gasto energético após as refeições que contenham pimenta.

Acelga

Além de low carb, a hortaliça é rica em antioxidantes que combatem o envelhecimento das células, prevenindo doenças como câncer. Além disso, graças ao ácido siríngico presente na folha, a acelga ajuda a controlar o açúcar no sangue.

Aspargos

Pouco calórico, merece destaque nos planos de emagrecimento, já que é rico em vitaminas e fibras e ajuda a matar a fome. Também possui ação diurética, combatendo o inchaço e os radicais livres, que causam danos ao corpo.

Couve

Muito saudável, a couve é uma folha famosa na preparação de sucos para emagrecer graças ao seu baixo teor calórico — cerca de 27 calorias a cada 100g. Também é rica em fibras, que geram saciedade.

Leia também: Alimentos termogênicos que são aliados da dieta low carb

Sugestão de cardápio para a dieta termogênica

mãos femininas segurando uma xícara de chá com especiarias, mel e limão na mesa

Desjejum

  • Uma xícara (240 ml) de chá verde com limão.

Café da manhã

  • Um pote (170g) de iogurte natural batido com 1 kiwi fatiado, 1/2 banana pequena em rodelas e 2 col (sopa) de granola + 1 copo (200 ml) de chá mate caseiro.

Lanche da manhã

  • Tangerina + 10 amêndoas.

Almoço

Lanche da tarde

  • Suco de melancia batido com 1 col (café) de gengibre e 1 col (sopa) de chia.

Jantar

Ceia

  • Leite batido com 1/2 maçã e 1 col (café) de canela.

Receitas termogênicas para incluir na alimentação

Suco termogênico

Chá termogênico

Capuccino termogênico

Caldo termogênico

Shot termogênico

Abacate termogênico

Tempero termogênico

Descubra seu peso ideal. É grátis! Saiba se seu peso atual e sua meta de peso são saudáveis com Tecnonutri.
cm Ex. 163 kg Ex. 78,6

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

mulher fazendo exercício na cadeira flexora da academia
Bem-estar Movimento

Como fazer cadeira flexora, um dos melhores exercícios para posterior de coxa

Exercício é uma ótima opção para quem busca fortalecer e hipertrofiar a região posterior das coxas (parte detrás das pernas)

Inchaço ou gordura
Alimentação Bem-estar Saúde

Inchaço ou gordura: como diferenciar?

A maneira mais fácil de descobrir é notar a rapidez com que eles ocorrem, além da localização no corpo. Entenda

dieta do ovo
Alimentação Bem-estar

Dieta do ovo 3 dias: cardápio do desafio do ovo

Já ouviu falar na dieta do ovo 3 dias? No desafio do ovo podemos consumir ovo em forma de omelete, mexido, cozido ou frito. Veja o