Vitamina C: Para que serve, como tomar e benefícios

30 de March, 2022

Fácil de ser encontrada, a vitamina C marca presença em qualquer prateleira de farmácia e promete fortalecer a imunidade. De uns tempos pra cá, ela ganhou um novo status. Agora, é ingrediente essencial em boa parte dos cremes com a função de prevenir o envelhecimento precoce da pele e deixá-la mais radiante. Na lista de alimentos, lidera boa parte de vegetais, frutas e verduras. Veja o que a vitamina C pode fazer pela sua saúde e como incluí-la em sua rotina. Mas, você sabe para que serve vitamina C?

Vitamina C: Para que serve e onde obtê-la

Popularmente conhecida como ácido ascórbico, a vitamina C está presente em alguns alimentos e também pode ser obtida por meio de suplementos (pastilhas efervescentes, balinhas de goma, comprimidos e líquido), sem a necessidade de receita médica. Esse tipo de vitamina é vital para os seres humanos e precisa fazer parte da dieta, pois o organismo não a produz naturalmente. Por isso, a preferência é que ela seja inicialmente ingerida por meio da alimentação. 

Listamos os principais fontes do nutriente por porção de 100 g. A quantidade ideal recomendada diária é de 75 mg para mulheres e 90 mg para homens. É até comum ultrapassar essa quantidade para o dia, mas geralmente não há efeitos colaterais. Os profissionais alertam que quantidades exageradas, superiores a 2 g, causam efeitos colaterais como náuseas, vômitos, diarreia, dor de estômago, fadiga, sonolência ou insônia, dor de cabeça e podem sobrecarregar os rins. De qualquer forma fique tranquilo, pois é pouco provável ultrapassar esse limite ao comermos. 

  • Acerola: 1.506 mg 
  • Camu-camu: 2.606 mg
  • Pimentão amarelo: 190 mg
  • Caju: 258 mg
  • Couve: 103 mg
  • Laranja: 90 mg
  • Mexerica (tangerina): 112 mg
  • Brócolis: 89 mg
  • Limão: 110 mg 
  • Abacaxi: 93 mg
  • Melão: 105 mg
  • Morango: 94 mg
  • Tomate: 90 mg

Benefícios

 A vitamina C é um nutriente necessário para a formação dos vasos sanguíneos, cartilagem, músculo e ossos, além de ser vital no processo de cicatrização. Mas há outros papéis que beneficiam a saúde e que reforçam a importância do nutriente em nossa alimentação. Confira.

  • Ajuda na regeneração de tecidos e ossos lesionados.
  • Otimiza a absorção de ferro e a produção de colágeno.
  • Pode prevenir o desenvolvimento de alguns agentes cancerígenos (nitrosaminas) presentes em alimentos embutidos. Porém, o uso de suplementos com vitamina C não oferecem o mesmo benefício.
  • Tem poder antioxidante. Assim, evita a atuação dos radicais livres, que podem ter papel em cardiopatias, câncer e outras doenças.
  • Ajuda no clareamento de manchas da pele e uniformiza o tom da derme. Por isso, se tornou o ingrediente queridinho na rotina de skincare.
  •  O uso de suplementos de vitamina C e outros minerais podem prevenir a piora da degeneração da mácula, área dos olhos que desempenha papel importante ao enxergar. Estudos apontam, por exemplo, que a vitamina C também é capaz de proteger os olhos contra o desenvolvimento de catarata.

Embora muito utilizada para prevenção e tratamento de sintomas gripais, os estudos mostram que a suplementação de vitamina C não previne resfriados e o benefício de diminuir a duração ou a gravidade da gripe são mínimas.

Leia também: Nutricosméticos: O que são e como funcionam

Vitamina C: Dicas para garantir os benefícios do nutriente

suco de laranja para que serve vitamina C
  • Por mais que os suplementos de vitamina C sejam eficientes, prefira sempre obter o que seu corpo precisa por meio de uma alimentação saudável, que oferece outros nutrientes e garante o perfeito equilíbrio da saúde. Caso isso não seja possível, procure ajuda de um nutricionista, que avaliará a necessidade da suplementação
  • Priorize o consumo de alimentos crus, frescos e cortados momentos antes da refeição, porque a vitamina C oxida facilmente em contato com o ar. Se for cozinhá-los, faça-os a vapor, porque a perda nutritiva é menor. 
  • Se você segue uma rotina de cuidados com a pele, invista em fórmulas que contenham a vitamina C. Pois, alguns têm a função de uniformizar o tom da pele, com cerca de 10% de concentração. Há percentuais maiores, de até 20%, que têm o poder de clarear manchas mais escuras. Assim, no geral, produtos desse tipo protegem a pele contra o envelhecimento precoce, como o aparecimento de rugas, linhas finas e de expressão. Mas, na dúvida, consulte sempre um dermatologista para ajudar na escolha do melhor item para sua rotina de beleza.

Leia também: Alimentos mais potentes para a beleza do que qualquer nutricosmético

Referências: Mayo Clinic.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.