Dieta OMAD: A versão extrema do jejum intermitente

Alimentação Bem-estar
04 de Outubro, 2019
Dieta OMAD: A versão extrema do jejum intermitente

Se você segue as tendências de perda de peso, provavelmente já ouviu falar sobre o jejum intermitente, uma estratégia nutricional caracterizada por períodos alternados de jejum e alimentação regular, a fim de melhorar a composição corporal e a saúde geral. A dieta OMAD, no entanto, leva essa metodologia ao extremo. OMAD é a sigla para o termo em inglês One Meal a Day, que significa uma refeição por dia. A ideia é jejuar por 23 horas seguidas e consumir uma refeição em uma janela de 60 minutos. 

Como fazer a dieta OMAD 

Como muitas dietas, a OMAD tem uma série de regras.  A única refeição deve ser feita no mesmo período todos os dias. É possível beber água durante o jejum de 23 horas, assim como café e chá sem açúcar ou adoçante. 

Você também deve consumir a única refeição em uma quantidade comum, não em uma porção maior do que a de costume. Fora isso, seus seguidores podem (em teoria) comer o que quiserem.

Essa é a vantagem da dieta OMAD: com esse jejum intermitente, não é preciso contar calorias ou se preocupar com o perfil nutricional exato dos alimentos que ingere, desde que fique 23 horas sem comer. 

Por que comer só uma vez por dia?

Os defensores da OMAD reivindicam uma infinidade de benefícios, incluindo:

  • Maior foco e produtividade. Diz-se que o OMAD elimina a lentidão que as pessoas sentem ao digerir o almoço – porque não há almoço.
  • Perda de peso. É extremamente difícil ter um excedente calórico quando você está comendo uma vez por dia. Mesmo que sua refeição não seja “saudável” pelos padrões normais, você não ingerirá tantas calorias quanto consumiria se estivesse comendo o dia inteiro.
  • Praticidade. Esqueça o registro de calorias ou a restrição de grupos alimentícios. Você libera muita energia mental quando não precisa planejar de quatro a seis refeições por dia.

É seguro fazer apenas uma refeição por dia?

Fazer apenas uma refeição por dia pode ser seguro, assim como pode não ser. Tudo depende da forma com que essa dieta é incorporada. De acordo com Higor Vieira, médico pós-graduado em Nutrologia, fazer a OMAD por conta própria torna a prática perigosa. Isso porque tal dieta exige um planejamento adequado, além de um acompanhamento para entender se as metas nutricionais estão sendo alcançadas nessa refeição única.

“Com o acompanhamento de um profissional e sendo usada como uma ferramenta durante um certo período, ela pode ser feita com segurança”, explica.

Além disso, existem alguns indivíduos que não devem adotar a dieta OMAD por envolver um jejum prolongado. São elas: pessoas com diabetes em uso de insulina, grávidas e enfermos em estado debilitante.

Malefícios e riscos

Em primeiro lugar, vale entender que por se tratar de uma dieta bastante restritiva, há uma grande dificuldade de adesão das pessoas. Ao pensar em médio e longo prazo, ela pode não ser tão atrativa – e para um plano alimentar realmente funcionar, é imprescindível que o indivíduo consiga aderir às estratégias e, assim, seguir a dieta da forma mais fiel possível.

Além disso, nem todos conseguem se adaptar e realizar uma única refeição por dia. “Muitas pessoas não toleram ficar longas horas em jejum e apresentam falta de energia”, destaca  Francisco Tostes, médico atuante em endocrinologia.

Dieta OMAD emagrece?

Este é um nível extremo de jejum intermitente e, segundo pesquisas, o jejum ajudar na perda de peso e também na prevenção de doenças crônicas, além de regular o nível de glicose no sangue. No entanto, qualquer perda de peso ou benefícios para a saúde que você veja na dieta OMAD provavelmente terá vida curta. Assim, as desvantagens são óbvias: não comer por 23 horas provavelmente levará a uma fome séria, falta de energia, fadiga e desejos incontroláveis.

Além do mais, jejuar por tanto tempo pode deixá-lo faminto, e você acaba escolhendo os alimentos errados na hora de comer, como pizza, batatas fritas e hambúrguer com bacon. Quando alguém se priva de comida por tanto tempo, tende a perder o controle e comer demais quando é hora de se alimentar novamente. Também, será difícil obter o suficiente dos nutrientes que o corpo precisa todos os dias. 

O que comer na dieta OMAD

Se você decidir fazer a dieta OMAD, não caia na armadilha de comer tudo o que deseja. Assim, prefira uma refeição equilibrada com carboidratos, proteínas e gorduras saudáveis. Além disso, é importante adicionar variedades para não perder nutrientes.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

foto de folhas de citronela em uma bandeja de bambu
Bem-estar Casa Saúde

Planta citronela espanta mosquito da dengue?

A planta possui um óleo essencial desagradável para alguns insetos. Contudo, a citronela não deve ser a única estratégia para espantar o mosquito da dengue

ovo ajuda no ganho de massa
Alimentação Bem-estar

Aumentar o consumo de ovos ajuda no ganho de massa muscular?

Um adulto deve ingerir cerca de 1 a 3 ovos por dia, mas recomendação pode mudar dependendo individuais

Cinco habitos
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Cinco hábitos indispensáveis para a saúde

Para iniciar uma mudança de comportamento, confira cinco atitudes simples para incorporar no dia a dia que trazem benefícios no futuro