Chás: Conheça os benefícios e diferentes tipos da bebida

15 de julho, 2019

Consumidos de Norte a Sul do país de diversas maneiras e em diferentes momentos, os chás são repletos de propriedades nutricionais que ajudam a prevenir doenças e deixam o organismo mais fortalecido. 

Leia também: Chá detox para ajudar a emagrecer

Quente, frio, de ervas ou flores, sua ingestão é comumente associada a um estilo de vida mais saudável. Além disso, os chás já se tornaram curinga na dieta de quem quer emagrecer e desinchar. Isso órque quando tomados entre as refeições, eles são excelentes aliados para reduzir o apetite, por exemplo.

Quando e como tomar chás

Não existem regras definidas, mas o recomendado por especialistas é beber o chá logo após ficar pronto, antes que o oxigênio do ar destrua parte dos componentes ativos. Mas a bebida preserva substâncias importantes para o corpo até 24 horas após o preparo.  

Já para conservá-lo, dê preferência a garrafas em vidro, térmicas ou mesmo de aço inox. O plástico ou o alumínio não devem ser usados.

Diferentes formas de preparar os chás

Método tradicional

Geralmente, ele é indicado para preparar a planta Camellia sinensis, que pode dar origem ao chá verde, ao chá preto, ao chá amarelo, ao chá azul ou oolong, ao chá branco e ao chá vermelho (ou pu-erh). A bebida resultante dependerá do momento em que a planta foi colhida, bem como do local onde ela foi plantada.

Para preparar esse tipo de chá, o indicado é adicionar as folhas da planta em uma xícara de água fervente, aguardar cinco a 10 minutos, coar e se deliciar.

Infusão

Já a infusão é recomendada para ervas mais delicadas, como é o caso da camomila, da cidreira, do dente-de-leão e da cavalinha. Para isso, coloque a água para ferver, e assim que ela estiver formando as primeiras bolhas, desligue o fogo. Em seguida, despeje o líquido quente nas plantas, abafe e deixe descansar de cinco a 10 minutos. Por fim, coe e beba.

Decocção

Na decocção, por outro lado, o ingrediente é fervido juntamente com a água. Portanto, esse método vale para partes mais grossas, como cascas e raízes.

Cozinhe os pedaços duros da planta em uma panela com água de 10 a 15 minutos. Desligue fogo, tampe a panela e aguarde cinco minutos. Coe e beba.

Como preparar as versões de saquinho

Eles são os mais fáceis de fazer. Basta tirar o produto da embalagem, segurar pelo barbante e colocar em uma xícara de água quente, fazendo movimentos para cima e para baixo para o aroma e as propriedades serem dissolvidas no líquido.

E os chás gelados?

No calor, a vontade de uma bebida quentinha vai embora — e dá lugar ao desejo por algo mais refrescante. Mas isso não quer dizer que você deva guardar os seus chás na despensa até o próximo inverno: é possível fazer receitas geladas e deliciosas com eles! Além de concentrarem todas as propriedades das ervas, eles ajudam a prevenir a retenção de líquidos e mantêm o corpo hidratado, fator muito importante no verão.

O chá mate, por exemplo, vai bem com limão (combinação clássica e amada pelos cariocas) ou pêssego; enquanto o de hibisco fica delicioso e lindo com frutas vermelhas. Ademais, você pode preparar o chá verde com hortelã, e o preto com anis e cardamomo. Para prepará-los, basta fazer o chá normalmente, e depois adicionar pedras de gelo e os outros ingredientes.

Tipos de chás e seus benefícios

chás

A erva natural é mais potente do que os chás de saquinho industrializado. Mesmo que apresentem as mesmas substâncias em sua composição, eles têm concentrações diferentes. Por isso, sempre que possível, é importante preparar o chá com as folhas secas para potencializar os benefícios.

Leia também: 6 chás que ajudam a dormir melhor

Conheça os benefícios de alguns chás que são comumente utilizados e escolha o seu preferido:

Chá verde

O chá verde exerce uma importante função antioxidante, o que contribui para a prevenção de doenças cardiovasculares, diabetes e câncer, por exemplo. Os benefícios do chá verde se devem principalmente à sua composição rica em polifenóis, que são compostos naturais presente em vegetais e promovem uma defesa ao organismo. “O produto também está associado à diminuição das taxas de colesterol e à ativação do sistema imunológico. Além disso, este chá também auxilia beneficamente no controle do peso, devido às catequinas (um tipo de polifenóis) que, segundo estudos, induzem vias metabólicas envolvidas na quebra de gordura, dependendo da dose consumida”, explica a nutricionista Rafaela Silvério, pós-graduanda em Nutrição Clínica Funcional e Coordenadora Científica do Conceito Vitamine.

Um estudo da Universidade Harvard comprovou ainda que as mulheres que bebiam mais chá verde tinham um risco de 20 a 30% menor de desenvolver câncer de mama. 

Chá preto

Assim como o chá branco e o chá verde, o chá preto é feito a partir da planta Camellia sinensis e também possui uma importante capacidade antioxidante. “O chá preto tem uma boa quantidade de cafeína, que pode manter um estado de alerta e redução do cansaço. As catequinas e cafeína presente nele podem auxiliar na redução de gordura corporal”, entrega a profissional.

O chá preto não é recomendado para bebês e crianças com menos de 12 anos de idade.

Chás de camomila

O chá com maior quantidade de substâncias calmantes e relaxantes é utilizado para auxiliar em espasmos musculares, dores de cabeça, regularização do PH do trato gastrointestinal. “É bastante utilizado para combater os sintomas de cólica, ansiedade e insônia devido seu potencial antioxidante e anti-inflamatório”, conta a nutricionista. Os principais compostos bioativos da flor de camomila são os flavonóides, que agem como antioxidantes e, com isso, previnem uma série de doenças crônicas. 

Chá mate

Estudos revelam suas propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e ação na queima de gordura, já que contém polifenóis e cafeína. “Algumas pesquisas ainda sugerem que um adequado consumo de chá mate pode auxiliar beneficamente no controle do colesterol e glicemia”, explica Rafaela. 

Chás de erva-cidreira

Os benefícios da erva cidreira sem baseiam em sedativo e calmante. Mas, além disso, é muito utilizado para os casos de desconfortos estomacais e indigestão, já que muitas vezes essa ocorrência estão relacionadas ao estresse

Chá de boldo

O chá de boldo é excelente para ajudar no funcionamento do fígado, sendo útil depois de um dia de exageros, excesso de álcool ou consumo de muitos alimentos gordurosos, pois ele contém uma substância chamada lactona que auxilia na digestão das gorduras ingeridas. É ainda uma bebida rica em antioxidantes que podem auxiliar na prevenção de doenças. 

Chás de hortelã

Se está precisando ficar alerta e com a memória afiada, beba chá de hortelã. Pesquisadores da Universidade de Northumbria, no Reino Unido, analisaram que o consumo da bebida desperta o humor, a cognição e ajuda a melhorar a memória de longo prazo. Ele também melhora o processo digestivo e a sensação de enjoo, além de uma ação analgésica. 

Chá de hibisco

Seu benefício mais conhecido é o diurético. Muito rico em antioxidantes, o chá de hibisco pode proteger a saúde de doenças e da inflamação. “Alguns estudos sugerem uma interferência na digestão e absorção de carboidratos da dieta, o que pode auxiliar no controle do peso corporal”, conta Rafaela Silvério. 

Chá de alecrim

Apesar de mais conhecido como tempero, o alecrim pode e deve ser usado na forma de chá. Como bebida, a erva ajuda a fortalecer o sistema imunológico e também propicia um melhor funcionamento do fígado e dos rins, reduzindo os danos provocados pelos radicais livres e, assim, prevenindo contra vários tipos de câncer.

Chás de gengibre

A raiz é uma verdadeira caixinha de primeiros socorros de tantas propriedades terapêuticas que tem. Por ser uma substância termogênica, ele eleva a temperatura do corpo, acelera o metabolismo e, assim, queima as gordurinhas mais rápido. Dois estudos americanos recentes mostraram ainda que o gengibre possui a capacidade de inibir o crescimento de células cancerosas no intestino e no ovário. O gengibre também impede a formação de gases e pode ser consumido por mulheres gestantes para combater o enjoo. 

Leia também: Chá de canela: Como a bebida ajuda a emagrecer

Melhores chás para dormir

Chá de valeriana

Estudos indicam que ela pode ajudar no tratamento da insônia. Isso porque ela libera substâncias aumentam a quantidade de GABA, que é um neurotransmissor responsável por inibir o sistema nervoso, ajudando a relaxar. Ou seja, pode ser uma grande aliada no tratamento da insônia, aumentando o tempo de sono e diminuindo a quantidade de vezes que a pessoa acorda durante a noite.

Passiflora

A passiflora é a flor do maracujá, fruta já conhecida por seus efeitos calmantes. Ela atua no sistema nervoso, contribuindo para o alívio do estresse e da ansiedade. Contudo, consulte o seu médico: a planta é contraindicada para gestantes e crianças menores de 12 anos.

Chá de erva-de-são-joão

Também conhecida como hipericão, é uma erva muito utilizada para amenizar estados depressivos, ansiedade e insônia. Ela carrega substâncias como a hipericina e a hiperforina, que atuam a nível do sistema nervoso central, acalmando a mente e relaxando o corpo.

Melhores chás para aumentar a imunidade

Chá de equinácea

equinácea é uma planta medicinal usada há anos. Também conhecida como flor-de-cone, púrpura e rudbéquia, é muito aplicada como remédio caseiro no tratamento de gripes e resfriados. Em princípio, suas propriedades essenciais são anti-inflamatórias, antioxidantes, desintoxicante e outras. Por isso, o chá feito a partir da equinácea é excelente para fortalecer a imunidade, uma vez que suas propriedades dificultam a ocorrência de processos inflamatórios no corpo. 

Chás de boldo

O chá de boldo é mais conhecido por seu poder de combater a constipação. Mas, esse não é seu único benefício, pois ele é um dos melhores chás para a imunidade. Ele também é um grande fortalecedor da imunidade, especialmente pois é um imunomodulador natural. Ou seja, atua no sistema imunológico conferindo aumento da resposta orgânica. Portanto, a ingestão do chá de boldo fortalece a imunidade, dificultando que vírus, bactérias, fungos e protozoários prejudiquem a saúde do organismo.

Leia mais: Boldo melhora os sintomas de coronavírus?

Chá de genciana

O chá de genciana também está entre os melhores chás para aumentar a imunidade. Por promover natural ação antimicrobiana, a planta dificulta que vírus e bactérias prejudiquem a saúde. Além disso, é ótimo para tratar a faringite e a sinusite. 

Chá de limão 

Devido ao seu poder anti-inflamatório e sua abundância em vitamina C, o chá de limão ajuda a manter a imunidade fortalecida e eficientemente protegendo a saúde do organismo. Ainda, é usado para auxiliar no tratamento de problemas respiratórios como resfriados e a gripe. 

Leia também: Café com limão: Será que vale a pena tomar?

Chá de alho

Por ser repleto de antioxidantes, propriedades anti-inflamatórias e antivirais, o alho é um natural fortalecedor do sistema imunológico e origina um dos melhores chás para a imunidade. Portanto, é ótimo para manter a imunidade fortalecida, o que foi comprovado em um estudo de cientistas indianos, feito em 2018. O estudo comprovou o grande potencial antioxidante da bebida. 

Chá de macela

A macela, muito similar à camomila, é uma planta de ação anti-inflamatória e calmante que pode beneficiar a imunidade. Basicamente, o chá de macela promove diversos benefícios à saúde e um desses diz respeito à imunidade: sua grande quantidade de antioxidantes fortalecem o sistema imunológico e ajudam a melhor proteger o organismo de doenças.

Chá de sabugueiro

O sabugueiro é utilizado no tratamento de problemas respiratórios, como a gripe, e devido ao seu poder antivirótico natural, ou seja, ele é excelente para prevenir viroses de todos os tipos. Portanto, o chá de sabugueiro é ótimo para quem visa fortalecer a imunidade.

Leia mais: Ervas antivirais para fortalecer a imunidade e combater infecções

Referência: Arumai Selvan D, Mahendiran D, Senthil Kumar R, Kalilur Rahiman A. Garlic, green tea and turmeric extracts-mediated green synthesis of silver nanoparticles: Phytochemical, antioxidant and in vitro cytotoxicity studies; 2018. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29476965/.

Sobre o autor

Amanda Figueiredo
Amanda Figueiredo
Jornalista e nutricionista. Editora-chefe e coordenadora de comunicação da Vitat. Especialista em saúde, alimentação saudável/nutrição, fitness, beleza e bem-estar.