Como acabar com a insônia e dormir melhor

22 de setembro, 2021

Todo mundo sabe que ter uma rotina de sono é muito importante para a nossa saúde. Isso porque dormir bem restaura os tecidos, organiza a memória e fortalece o sistema imunológico. Mas e quando a gente vai para a cama e não consegue relaxar de jeito nenhum, o que fazer? No décimo episódio do podcast De bem com você, da Vitat, Cris Dias bate um papo com a médica Luciana Palombini para entender quais as causas em como acabar com a insônia.

Conheça a convidada

como acabar com a insônia

Luciana Palombini é médica e especialista em sono pela American Academy of Sleep Medicine (AASM) e com doutorado pela UNIFESP. “A insônia é considerada uma reação do corpo que pode aumentar a adrenalina e o cortisol no organismo, dois hormônios relacionados ao estresse. Dessa forma, como consequência, podemos ter agitação mental, taquicardia e aumento da pressão arterial. Ademais, a longo prazo, ela aumenta os riscos de depressão e doenças cardíacas.”

Como acabar com a insônia? Causas e como diagnosticar

De acordo com a Associação Brasileira do Sono (ABS), 73 milhões de brasileiros sofrem com insônia, e de 30% a 40% das pessoas vão passar por isso em algum momento da vida. Ficar acordado boa parte da noite é muito desconfortável e angustiante e, além disso, pode trazer riscos sérios à saúde.

De acordo com a médica, existem três grandes causas da insônia. “A principal diz respeito ao estilo de vida e à parte comportamental. Ou seja, são pessoas que já têm tendência a desenvolver insônia e adotam hábitos inadequados que pioram os quadros”, ela explica.

Ademais, depressão e ansiedade são fatores de risco para o problema. “Estresse e insônia são duas coisas que andam juntos. Quando a gente quer ter uma noite tranquila, precisa buscar um equilíbrio nas atividades realizadas durante o dia”. Não praticar exercícios físicos, beber muito café e não desligar o celular ao deitar, por exemplo, podem desencadear o distúrbio.

O diagnóstico acontece quando:

  • Você demora para dormir pelo menos três vezes na semana;
  • Ou, então, acorda no meio da noite e demora para pegar no sono também três vezes na semana ou mais;
  • Você anda despertando mais cedo do que o normal há três meses;
  • Tem prejuízos profissionais, distúrbios de humor e irritabilidade exacerbada por conta da má qualidade do sono.

Leia também: Sono e saúde mental: Como a qualidade das nossas noites afeta a mente

Mas como acabar com a insônia?

Luciana afirma que, em alguns casos, o cérebro desaprende a dormir. Por isso, é preciso ensiná-lo novamente a fazer algo que, para a maioria, é natural. “O primeiro passo é entender quais são as características da vida da pessoa que estão contribuindo para manter o problema. Desse modo, é possível mudar os hábitos prejudiciais”. A medicação pode ser necessária em alguns casos.

A partir daí, cria-se uma nova rotina visando melhorar a qualidade do sono — a chamada higiene do sono:

  • Estabelecer horários levantar da cama;
  • Só ir deitar quando estiver com a sensação de sono;
  • Desligar eletrônicos e luzes brancas uma hora antes de deitar — ler, por exemplo, é uma ótima atividade para esse período;
  • Evitar café e cigarro à noite;
  • Tentar diminuir o estresse com a prática de exercícios físicos regulares e a dieta equilibrada;
  • Fazer pequenas pausas ao longo do dia;
  • Meditar;
  • Por fim, procurar ajuda de um especialista do sono.

Sobre o De Bem Com Você

No podcast da Vitat, Cris Dias conduz conversas descomplicadas com especialistas e convidados para você descobrir como ficar de bem com você. A cada semana (às quartas), um episódio novo será lançado. Confira os outros temas aqui!

E tem para todos os gostos: os bate-papos também ficarão disponíveis nas plataformas de áudio Spotify, Deezer, Google e Apple.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.