Dispositivos eletrônicos podem contribuir para o desenvolvimento da miopia

12 de julho, 2021

A miopia é um erro refrativo da visão. Nela, os olhos conseguem enxergar nitidamente objetos a distâncias pequenas, mas têm dificuldade em focar aqueles mais longe. E apesar de não haver uma causa concreta, alguns fatores podem estar relacionados ao desenvolvimento da miopia, como o uso excessivo de luz azul. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, em 2050, cerca de 52% da população mundial terá algum grau de miopia. 

Luz azul e miopia: Entenda a relação

A Dra. Tammy Hentona Osaki, oftalmologista, explica que há evidências que mostram que o uso excessivo das telas está associado ao aumento do risco de miopia em crianças.

“Passar horas diante do computador, do celular, da TV ou do tablet diminui a frequência de piscar, podendo causar ressecamento e fadiga ocular” explica a especialista.

Especialmente durante a pandemia, as pessoas estão passando mais tempo em casa e em frente às telas. Por isso, é fundamental prestar atenção e não passar tantas horas utilizando os dispositivos digitais. 

Além disso, um estudo chinês publicado no JAMA acompanhou cerca de 120 mil crianças e adolescentes chineses de 6 a 13 anos desde 2015. Assim, os resultados mostraram que havia 5% de míopes entre os participantes de 6 a 8 anos em 2019. No final de 2020, houve um aumento de 20% nessa faixa etária.

Leia também: Como diminuir a tensão acumulada pelo uso de celular e computador

Dicas para limitar o uso das telas

A oftalmologista afirma que caso haja sintomas como ardor e vermelhidão ocular, sensação de peso, dor de cabeça e embaçamento visual, é preciso passar por uma avaliação com um especialista.

Ademais, ela dá algumas dicas que podem ajudar a evitar a condição na pandemia:

  • Faça pequenas pausas durante o expediente. Ou, então, desvie os olhos da tela do computador por alguns minutos;
  • Ajuste o brilho da tela do seu computador;
  • Posicione a tela um pouco abaixo do nível dos olhos;
  • Limite o uso de telas entre as crianças, estimulando atividades em ambientes externos;
  • Usae lubrificantes oculares.

Fonte:  Dra. Tammy Hentona Osaki, oftalmologista e professora do curso de Medicina da Universidade Santo Amaro, a Unisa.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo