Tipos de memória: Saiba quais são e suas funções

9 de novembro, 2020

O cérebro é o órgão mais complexo que temos em nosso corpo, e é nele que nossas memórias são armazenadas. Mas você sabia que nós possuímos diferentes tipos de memória? Assim, os tipos de memória são agrupados de acordo com suas características e incluem a memória de trabalho, sensorial, de curto e longo prazo.

Tipos de memória

Memória sensorial

A memória sensorial pode ser classificada como uma recordação breve, na qual há informações sensoriais por períodos curtos de tempo, normalmente 1 segundo ou menos.

Desse modo, a memória sensorial ajuda o indivíduo a formar uma registrar em sua mente imagens, sons e outras experiências sensoriais recentes.

Por meio dessa memória, é possível acompanhar a sequência de um filme, ler um livro ou manter uma conversa, por exemplo. 

Leia também: Pessoas positivas têm menor risco de perda de memória

Memória de curto prazo

As memórias de curto prazo permitem que a pessoa se lembre de uma sequência de informações recentes, por um curto período de tempo. Armazena informações de raciocínio e serve para fazermos cálculos matemáticos de cabeça ou as palavras que estamos traduzindo para outro idioma.

Segundo estudos, essas memórias costumam desaparecer após cerca de 30 segundos.

Memória de trabalho

Semelhante à memória de curto prazo, a memória de trabalho é a capacidade do cérebro de manter uma quantidade limitada de informações disponíveis por tempo suficiente para usá-las. Ou seja, é onde a pessoa manipula informações.

Leia também: Praticar exercícios por 2 minutos aumenta concentração e memória

Com esse tipo de memória, as pessoas são capazes de lembrar informações detalhadas. Por exemplo, resolver um problema matemático complexo em que é preciso se lembrar de vários números ou participar de um debate em que deve se lembrar dos principais argumentos e evidências.

Memória de longo prazo

O nome já diz por si só. Portanto, a memória de longo prazo engloba todas as memórias que variam de dias a décadas. Um exemplo disso são as memórias que duram mais de 30 segundos. 

Portanto, quanto mais trabalhamos um conhecimento, seja o utilizando ou o aprimorando, mais essa memória se expande.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo