Dicas para variar o cardápio vegetariano e deixá-lo mais nutritivo

Alimentação Bem-estar
13 de Março, 2024
Dicas para variar o cardápio vegetariano e deixá-lo mais nutritivo

Em geral, a dieta vegetariana é composta por alimentos apenas de origem vegetal. Seja por motivos éticos, ambientais ou religiosos, os adeptos não consomem carne vermelha, peixes, aves ou qualquer produto derivado de animais. Dessa forma, embora exista uma grande variedade de alimentos vegetais, o cardápio acaba sendo mais restritivo do que o de uma pessoa que come proteína animal. Mas será possível variar o cardápio vegetariano mesmo com menos opções de ingredientes? A resposta é sim.

Na dieta vegetariana, prioriza-se o consumo de frutas, legumes e verduras, leguminosas, sementes, cereais e castanhas. No Brasil, existem cerca de 16 milhões de pessoas que não comem nada de origem animal, de acordo com a Sociedade Vegetariana Brasileira. E foi pensando no grande número de pessoas aderindo à prática que o mercado expandiu. Além de restaurantes especializados, muitos estabelecimentos tradicionais incluíram opções para esse público.

Leia também: Como fazer uma transição saudável para o vegetarianismo

E a refeição em casa?

Não é difícil criar um prato sem proteína animal. Existem várias opções vegetais que compensam essa falta. O importante é não viver apenas de massas, pães ou outros carboidratos por falta de opção, ou na tentativa de facilitar a preparação. Sem as substituições corretas, a comida pode ficar calórica e pouco nutritiva.

Além disso, o exagero de carboidratos e a fome constante causam aumento de peso, o principal erro entre os novos adeptos da dieta vegetariana. Consumido sozinho ou com pouca proteína, o macronutriente é metabolizado ainda mais rápido e faz com que a barriga ronque em um curto espaço de tempo.

De fato, dieta vegetariana não significa apenas um prato cheio de folhas e rodelas de legumes. Fibras, carboidratos integrais e gorduras boas (oleaginosas e abacate, por exemplo) melhoram a sensação de saciedade e precisam fazer parte do cardápio com frequência. Já vegetais verde-escuros, como rúcula, brócolis e couve, por exemplo, são fontes de cálcio e ferro, um mineral presente na carne vermelha.

Os iniciantes na dieta costumam se preocupar com a ausência de proteína no cardápio sem carne. Mas sementes, vegetais e leguminosas, como feijão, grão-de-bico e lentilha, possuem a quantidade necessária do nutriente para o bom funcionamento dos músculos.

Leia também: Como montar uma lista de compras vegana ideal

Como variar o cardápio vegetariano

  • Procure ajuda de um nutricionista;
  • Prove alimentos de origem vegetal;
  • Experimente combinações inusitadas;
  • Reserve apenas um dia da semana para o consumo de massas;
  • Invista nos alimentos de verdade;
  • Busque novas formas de preparo;
  • Não tenha medo do novo;
  • Por fim, aposte em livros e aplicativos para novas ideias.

Leia também: Maneiras de consumir proteína sem precisar comer carne

Receitas para variar o cardápio vegetariano

  • Curry de legumes: Refogue legumes como batata, cenoura, brócolis, pimentão e ervilha em uma mistura de curry em pó, leite de coco e caldo de legumes. Então, sirva com arroz basmati.

  • Ratatouille: Uma combinação clássica de legumes assados, como berinjela, abobrinha, tomate, cebola e pimentão, temperados com ervas aromáticas como tomilho e alecrim, por exemplo.

  • Hambúrguer de grão-de-bico: Amasse grão-de-bico cozido com temperos como cebola, alho, cominho, coentro e páprica. Em seguida, modele em hambúrgueres e grelhe ou asse. Sirva em um pão integral com molho de iogurte e salada.

  • Lasanha de legumes: Camadas de massa de lasanha intercaladas com legumes grelhados, como abobrinha, berinjela, cogumelos e espinafre, por exemplo, cobertas com molho de tomate e queijo.

  • Sopa de lentilha: Cozinhe lentilhas com cebola, alho, cenoura e aipo em caldo de legumes, temperando com cominho, páprica e folhas de louro. Sirva com pão integral.

  • Salada de grão-de-bico: Misture grão-de-bico cozido com pepino, tomate, pimentão, cebola roxa e salsa fresca. Tempere com azeite, suco de limão, sal e pimenta.

  • Tacos vegetarianos: Encha tortilhas de milho com feijão preto refogado, pimentões coloridos, abacate em cubos, salsa fresca e queijo.

  • Quibe de abóbora: Misture abóbora cozida e amassada com trigo para quibe, cebola, hortelã e temperos como cominho e canela. Modele em formato de quibe e asse no forno.

  • Pad Thai vegetariano: Salteie macarrão de arroz com tofu, broto de feijão, cenoura, cebola e pimentões em uma mistura de molho de soja, suco de limão, açúcar de coco e pimenta.

  • Wrap de vegetais assados: Encha uma tortilha de trigo integral com legumes assados, como abóbora, abobrinha, cebola e pimentão, acrescente folhas verdes e um molho de tahine e limão.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

chá verde
Alimentação Bem-estar

Chá verde emagrece? Conheça os benefícios e como fazer

O chá verde é uma bebida produzida a partir da folha da Camellia sinensis, que é rica em compostos fenólicos, que atuam como antioxidantes

chá para dor de garganta
Alimentação Bem-estar Saúde

7 chás para dor de garganta (e como preparar)

Quando o assunto é garganta inflamada, uma prática comum é a preparação de bebidas quentes.

mulher tomando um comprimido na sala de casa
Bem-estar Sono

Dramin dá sono? Especialista explica riscos da automedicação

Um dos efeitos mais conhecidos do medicamento, especialista esclarece a ideia e fala por que ele não deve ser usado para tratar a insônia