Como lidar com a fome excessiva na gravidez?

Durante a gestação, o apetite da futura mamãe aumenta consideravelmente. Portanto, não se espante: a fim de conseguir manter um ambiente propício ao desenvolvimento do bebê, o organismo da mulher precisa produzir mais nutrientes. Para isso, ele aumenta o gasto metabólico, ou seja, faz o seu metabolismo acelerar. Todo esse processo, consequentemente, aumenta a fome na gravidez. Mas como lidar?

Fome na gravidez: Grávida precisa comer por dois?

De acordo com o ginecologista Marcus Vinícius Barbosa de Paula, a ideia de que a grávida precisa comer por dois é errada. Ou seja, a ingestão calórica pode até aumentar, mas não deve dobrar.

Além disso, é necessário apostar sempre em uma alimentação equilibrada. “É preciso ingerir frutas, verduras, legumes e carnes sem muita gordura (como peixes ou aves). E diminuir comidas gordurosas e doces”, afirma o médico.

Leia também: Como voltar ao corpo de antes da gravidez

E para acalmar a fome de leão durante a gravidez, vale apostar em algumas dicas:

Como lidar com a fome excessiva na gravidez

Aposte em um cardápio de verdade

Alimentos vegetais são ricos em nutrientes essenciais para o bebê e em fibras. Elas aumentam a saciedade, melhoram o trânsito intestinal e são digeridas lentamente pelo corpo, o que evita com que você sinta fome logo depois de comer.

Insira lanchinhos leves no dia a dia

Em vez de fazer apenas as três refeições principais bem caprichadas, acrescente snacks (saudáveis, viu?) entre elas.
Deixe combinações leves sempre à mão (nuts, frutas ou iogurte, por exemplo). Desse modo, você evita atacar um doce sempre que o apetite abrir.

Hidrate-se

Muita gente costuma confundir sede com fome, sabia? Uma dica dos especialistas é, portanto, beber água com frequência.

Leia também: 9 mudanças no corpo e na mente durante a gravidez

Mastigue devagar para diminuir a fome na gravidez

Além de ser importante para o processo digestivo, a mastigação pode promover maior sensação de saciedade, ajudando, assim, a controlar o apetite. Além disso, você tem uma melhor percepção dos sabores dos alimentos e contribui para a saúde dos dentes.

Consulte um nutricionista

Ninguém melhor do que um especialista para indicar quais as melhores escolhas para as grávidas, não é mesmo? Por isso, não deixe o acompanhamento nutricional de lado.

Leia também: 6 alimentos para evitar na gravidez

Fonte: Marcus Vinícius Barbosa de Paula, ginecologista da Maternidade Brasília.

Sobre o autor

Amanda Panteri
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em alimentação saudável.