Abóbora: Motivos para consumir o alimento

18 de fevereiro, 2020

Excelente ingrediente em receitas doces e salgadas, a abóbora está presente da sopa ao doce. Muito nutritiva, ela contém mais vitamina A do que a couve, mais potássio do que a banana e mais fibras do que a quinoa.

Uma porção desse vegetal contém apenas 30 calorias, doses generosas de vitamina C, potássio, vitamina B, ferro, magnésio e cálcio. Também conhecida como jerimum, pode ser consumida com casca. Assim, suas sementes podem ser usadas para incrementar saladas e para ser ingredientes de uma deliciosa granola caseira.

Possui diversas variedades. Mas, no Brasil as espécies mais consumidas são a moranga e a abóbora japonesa ou cabotian. Confira mais razões para incluir essa delícia no cardápio.

Fonte de fibras

Uma xícara de abóbora tem cerca de sete gramas de fibras (20% da quantidade diária recomendada). Assim, tal componente promove saciedade, ajuda a estabilizar o açúcar no sangue e mantém sua energia durante todo o dia. Porém, como a abóbora é fonte de carboidratos, sugere-se não consumi-la em grandes quantidades.

Abóbora é cardioprotetora

A abóbora é repleta de minerais reguladores da pressão arterial, como potássio, magnésio e ferro. Ou seja, eles são necessários para fornecer oxigênio aos glóbulos vermelhos. Surpreendentemente, uma xícara de abóbora carrega 14% do seu valor diário de potássio –  enquanto uma banana tem 12%.

Melhora a imunidade 

O vegetal é fonte de betacaroteno, um importante antioxidante para a integridade e saúde da pele – bem como vitaminas C e E, também importantes para reparar as células do corpo de danos. Além disso, dietas ricas em antioxidantes e potássio também estão ligadas a ajudar a reduzir o risco de câncer.

Tem ação antioxidante

O alimento é rico em carotenoides (pigmentos que proporcionam a cor alaranjada), que são potentes antioxidantes que combatem os radicais livres que oxidam as células e resultam em envelhecimento antes da hora e doenças como aterosclerose, asma e câncer.

E a semente de abóbora?

É rica em fibras, proteína e gordura – insaturada, na maior parte. Essa semente também concentra vitaminas (ácido fólico e niacina) e minerais (selênio, magnésio, potássio e, principalmente, zinco). Ou seja, a semente de abóbora também é fonte de vitamina E, um potente antioxidante que tem efeito antienvelhecimento e protege a pele e os cabelos. Mas, transformada em farinha, ela diminui a glicemia, os triglicérides e o colesterol, mas pode ter efeito laxativo. 

Como consumir: torrada, com a casca e sem sal. De sabor neutro, as sementes combinam com sopas, saladas, risotos e  ovos mexidos.

Receita de escondidinho de abóbora

escondidinho de abóbora

Ingredientes

  • 2 xícaras de carne moída magra refogada
  • 1 abóbora
  • 1 xícara de tofu ralado
  • ½ xícara de cheiro verde
  • 1 cebola picada
  • tomate picado sem sementes
  • 3 dentes de alho amassados
  • Noz moscada ralada a gosto
  • 1 copo de molho de tomate caseiro
  • Sal a gosto
  • 2 colheres de sopa de azeite de oliva

Modo de preparo

Em primeiro lugar, corte a abóbora e cozinhe.

Em uma panela, refogue a cebola picadinha e o alho amassado, acrescente a carne moída e mexa bem.

Adicione o tomate, a noz moscada ralada a gosto, cheiro verde e o molho de tomate. Em seguida, deixe cozinhar.

Depois da abóbora cozida bem molinha e ainda quente, amasse com o garfo formando um purê e acrescente um pouco do caldo que ficou na panela do cozimento da abóbora.

Mas, logo depois, monte o escondidinho. Sendo assim, comece com uma camada de purê, depois de carne e assim sucessivamente, finalizando com o purê.

Por fim, coloque o tofu ralado por cima. Leve ao forno até que forme uma leve crosta.

Sirva em seguida.

Leia também: Motivos para colocar couve na sua dieta

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.