SOP (Síndrome dos Ovários Policísticos): saiba tudo sobre

Saúde
16 de Janeiro, 2023
SOP (Síndrome dos Ovários Policísticos): saiba tudo sobre

Você já notou alguma irregularidade na sua menstruação e o impacto disso no seu corpo? Fluxo intenso demais, pouco fluxo, dores excessivas, aparecimento de pelos, ganho de peso… Todos esses são sintomas de SOP, a Síndrome dos Ovários Policísticos.

Neste episódio da quarta temporada do podcast De bem com você, da Vitat, Cris Dias conversa com o médico ginecologista Dr Ricardo Vasconcellos Bruno para dar dicas de como é possível identificar e tratar a SOP:

Conheça o convidado

SOP síndrome dos ovários policísticos

Ricardo Vasconcellos Bruno é médico especialista em ginecologia endócrina e climatério. Possui mestrado e doutorado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Ademais, é membro da Comissão Nacional de Osteoporose da FEBRASGO (Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia), diretor da SOBRAC (Associação Brasileira de Climatério), diretor da SGORJ(Associação de Ginecologia e Obstetrícia do Rio de Janeiro) e membro da Comissão Científica da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH).

O que é a SOP?

De acordo com o especialista, SOP ocorre quando os ovários apresentam vários pequenos cistos. Isso faz com que haja uma característica hiperandrogênica, isto é, aumento dos hormônios masculinos na mulher.

O fato pode causar uma desregulação dos ovários, que passam a não ovular mais, e até dificuldade para engravidar. Além disso, pode gerar:

  • Ganho de peso;
  • Inchaço;
  • Pelos em lugares inusitados;
  • Acne;
  • Além disso, ciclo menstrual irregular;
  • Fluxo muito intenso ou pouco fluxo;
  • Cabelo ralo;
  • Por fim, resistência à insulina.

Aliás, a resistência à insulina, se não tratada, pode levar ao diabetes e aos consequentes riscos de obesidade, problemas cardiovasculares e até AVC.

A SOP pode começar a se manifestar desde o início das menstruações, ainda na adolescência. O que, desse modo, pode afetar a autoestima.

“Há, inclusive, um estudo que diz que cerca de 50% das mulheres que têm ovários policísticos desenvolvem depressão”, complementa Ricardo Vasconcellos Bruno.

Leia também: Hábitos para adotar agora e mudar a sua vida para sempre

Quais as causas e como é o tratamento da SOP?

“Hoje, a gente sabe que é uma condição genética. É um duplo defeito genético: tendências para o hiperandrogenismo e para a resistência à insulina”, explica o médico.

Infelizmente, a síndrome não tem cura. Assim, o tratamento varia e geralmente se dá com base nos sintomas. Ou seja, aumentar a fertilidade, melhorar a condição metabólica, controlar o peso, equilibrar os hormônios, etc.

“Ao garantir esse equilíbrio hormonal e metabólico e devolver a fertilidade à paciente, é possível ter uma passagem de vida bastante saudável e sem as consequências negativas.”

O ideal, então, é procurar um ginecologista assim que os sinais dão as caras. Ademais, vale buscar a orientação de um nutricionista ou nutrólogo para melhorar a alimentação, e de um profissional de educação física para incluir os treinos na rotina diária.

Isso porque nutrição e atividade física são fundamentais para melhorar a qualidade de vida de quem convive com a SOP. “Um dos principais tratamentos para a síndrome é o estilo de vida. Portanto, a dieta deve ser mais proteica e reduzida em carboidratos.”

Leia também: Como baixar o colesterol e a glicose com ajuda da alimentação

Sobre o De Bem Com Você

No podcast da Vitat, Cris Dias conduz conversas descomplicadas com especialistas e convidados para você descobrir como ficar de bem com você. A cada semana, um episódio novo será lançado. Confira os outros temas aqui!

E tem para todos os gostos: os bate-papos também ficarão disponíveis nas plataformas de áudio Spotify, Deezer, Google e Apple.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

insulina oral
Saúde

Insulina oral: Pesquisadores desenvolvem novo tratamento para diabetes

A nova versão se mostrou mais prática e deve gerar menos efeitos colaterais

Ivete Sangalo pneumonia
Saúde

Ivete Sangalo é internada com pneumonia. Entenda o quadro

A pneumonia é uma infecção respiratória que causa tosse com muco ou pus, febre e dificuldade respiratória

foto de uma caderneta de vacinação com uma seringa
Saúde

Caderneta de vacinação em dia ajuda a evitar surtos de doenças

Especialistas alertam que a vacinação é um pacto de saúde coletivo