Emagrecer: Como pedir delivery de comida sem sair da dieta

Alimentação Bem-estar
20 de Abril, 2021
Emagrecer: Como pedir delivery de comida sem sair da dieta

Pizza, hambúrguer, árabe, italiano, japonês… Essas e outras delícias são destaque quando o assunto é aplicativos de comida, o famoso delivery. E se a pandemia dificultou a ida a restaurantes, o jeito foi aumentar o número de entregas das refeições. Mas, para quem está tentando perder peso pode ser difícil fazer escolhas saudáveis ao utilizar esse tipo de serviço. Assim, fica a pergunta no ar para quem quer emagrecer: será que é possível  pedir delivery de comida sem sair da dieta?

Antes de jogar a toalha, saiba que um delivery saudável é sim possível. Pois, se por um lado se abre uma brecha para escolhas ruins na hora de fazer um pedido, há também a possibilidade de fazer as escolhas e combinações inteligentes para não sair da linha e, ao mesmo tempo, aproveitar a praticidade de não precisar cozinhar em casa. 

Porém, essa seleção pode não ser uma tarefa fácil. Para se ter uma ideia, um estudo da equipe Pesquisas e Práticas em Ambiente Alimentar e Saúde da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) constatou, após uma análise de 370 restaurantes cadastrados nos aplicativos de delivery de BH, que as bebidas ultraprocessadas são vendidas em quase 80% dos estabelecimentos. Já os lanches ultraprocessados em 38% deles e produtos de sorveteria em 33%. Por outro lado, refeições com predominância de legumes e verduras são encontradas em menos de 16% dos restaurantes e, em relação às frutas, apenas 4% deles tinham a opção.

Descubra seu peso ideal. É grátis! Saiba se seu peso atual e sua meta de peso são saudáveis com Tecnonutri.
cm Ex. 163 kg Ex. 78,6

Emagrecer: Como pedir delivery de comida sem sair da dieta

O primeiro passo é selecionar pratos de restaurantes com uma pegada mais caseira, e que priorizem ingredientes naturais e orgânicos. Também é essencial conhecer os detalhes do prato e a forma de preparo dos alimentos. Ou seja, ler com cuidado a composição da refeição ou do lanche para entender um pouco mais. Pois, uma dieta equilibrada é baseada em alimentos in natura, minimamente processados. Resumindo: comida de verdade. 

Além disso, outro segredo para pedir delivery de comida sem sair da dieta é apostar na moderação. Portanto, vale prestar atenção no tamanho das porções. Que tal comer moderadamente e fazer uma marmita com o que sobrar? Também é possível armazenar no freezer.

Confira a seguir um guia com ótimas escolhas nos tipos de restaurantes mais comuns em aplicativos de entrega de comida para você  pedir delivery de comida sem sair da dieta

Pizzaria

Evitar os extras é um bom começo. Ou seja, tomar cuidado com as azeitonas, por exemplo. Pois, elas ficam em conserva e, por isso, possuem grande quantidade de sódio. Já as bordas recheadas representam uma maior quantidade de calorias para a pizza. 

Além disso, abuse da criatividade e escolha sabores com ingredientes mais saudáveis para a pizza como o brócolis, abobrinha, shimeji, rúcula, escarola, berinjela são opções saudáveis e ricas em nutrientes e fibras. Enquanto a massa pode ser integral ou feita de couve-flor, por exemplo. 

Comida japonesa

O sashimi é uma boa pedida quando se está de dieta. Além de rica em proteínas, essa joia da comida japonesa é fonte de  ácidos graxos ômega-3. 

Por outro lado, fuja do macarrão do yakissoba. Ele é frito, assim como o macarrão instantâneo. Por isso, se essa for a sua escolha, dê preferência para a versão com vegetais, que contém diversos nutrientes para a saúde.

Da mesma maneira, evite tempurá, hot roll e companhia. Eles podem ser uma delícia, mas são frituras. Portanto, inimigas do emagrecimento. O mesmo vale para o rolinho primavera. Por isso, tome cuidado com o consumo. Já o guioza apresenta versões diferentes de preparo. Na hora de fazer o pedido, opte sempre por guioza cozido no vapor ou assado.

Atenção especial para os sushis. Eles parecem uma boa opção. Contudo, por serem pequenos, podem dar a falsa impressão que você está comendo pouco quando, na verdade, está ingerindo mais que em uma refeição. Além disso, o arroz de sushi é frequentemente preparado com açúcar, o que pode gerar picos de insulina no organismo.

Por fim, como complemento dessa culinária, sempre é usado o molho de soja (shoyo). No entanto, é um molho rico em sódio e, por isso, deve-se evitar excessos. É melhor optar pelo shoyu light e, mesmo assim, maneirar.

Hambúrguer

Se a vontade de hambúrguer falar mais alto, escolha uma hamburgueria artesanal. De preferência, que utilize carnes magras, pois elas possuem menos gordura. Alguns bons exemplos são: patinho, alcatra, músculo, maminha e filé mignon. E, claro,as carnes brancas. Dê preferência aos cortes sem a pele. Assim, você reduz o teor de gordura da sua refeição e saboreia um hambúrguer ainda mais saudável.

Cuidado também com os molhos. As receitas preparadas com queijo e maionese são as mais gordurosas e calóricas. Dessa maneira, substitua, então, por opções mais leves, como os de alho, limão ou iogurte. 

Na hora do pão, as receitas com farinha integral são mais saudáveis. Porém, melhor ainda é comer hambúrguer sem pão, apenas a carne, ou envolvê-la em folhas de alface, por exemplo. 

E a batata?

Se não puder pular esse acompanhamento, escolha a versão assada. Elas ficam sequinhas, crocantes e muito saborosas. Além disso, peça uma porção menor e sem sal. Você pode realçar o sabor de outras formas. Experimente acrescentar temperos naturais, como orégano e pimenta. 

Restaurante árabe

quibe de abobrinha

Que tal começar pela salada? Prefira folhas verdes variadas e legumes crus, acompanhados de um molho sem gordura, como o de mostarda. Mas, recuse as versões com batata, croûtons ou maionese. Tempere com um fio de azeite, limão ou vinagre e pouco sal.

Já entre as preparações frias dessa cozinha, temos o tabule, abobrinha recheada, babaganuche (pasta de berinjela) e homus (pasta de grão-de-bico). Esses alimentos são fontes de vitaminas, minerais e fibras, que vão auxiliar no controle da saciedade. Apenas, cuidado com o tamanho das porções.

Também vale ficar atento à quantidade de azeite. Embora seja fonte de gorduras boas, apresenta elevado valor calórico. Atente-se ainda ao consumo do pão sírio.

Além disso, comida árabe é famosa, entre outros pratos, por seus charutos de folha de uva e de repolho. Ambos apresentam baixo valor calórico e são fontes de proteína. Portanto, ótimas escolhas para compor o prato.

Como prato principal, o quibe é um dos itens mais requisitados. Se essa for a sua opção, troque o quibe frito pela versão assada, já que não há adição de gordura. No entanto, evite recheios para não elevar o valor calórico da preparação.

A kafta é uma boa opção como prato principal por ser assada. As carnes de carneiro e de cordeiro também são utilizadas em diversas receitas, e o ideal é optar por preparações assadas, cozidas ou grelhadas.

Mas, se a escolha for um salgado, vale uma ressalva: muito cuidado ao escolher o sabor da esfiha. Calabresa e catupiry são alimentos que possuem grandes quantidades de gorduras e calorias e, por isso, devem ser evitados. Então, escolha recheios vegetais, como espinafre e escarola, e dê preferência à massa integral. 

Comida mexicana

Guacamole é um ótimo acompanhamento para salada e aperitivos, ele é feito a base de abacate e coentro. Da mesma maneira, o burrito pode ser uma escolha inteligente. Normalmente, é recheado com carne moída, mas existem opções com frango ou de carne suína. Porém, tenha atenção aos ingredientes que podem ser adicionados, evitando queijos e molhos.

O chilli é uma mistura de feijões e pimentas de tipos diferentes. Mas, essa preparação normalmente está associada a alimentos fritos e ricos em gordura. Então, o bom senso é um ótimo aliado nesse momento.

Atenção aos molhos em geral. Pois, grande parte dos molhos são bem calóricos e feitos com queijo. Assim, prefira o vinagrete, que pode deixar o prato saboroso sem adicionar muitas calorias. 

Restaurante italiano

espaguete de abobrinha

Que tal pedir uma salada? Os vegetais são ricos em fibras, proporcionando saciedade, evitando que você fique com fome acumulada, o que levaria ao excesso.

Também vale fazer escolhas inteligentes no prato principal. As massas mais simples, como talharim ou espaguete, são as melhores opções. Prefira a versão integral, pois as fibras presentes nesses alimentos irá aumentar a saciedade. 

Em relação ao molho, opte pelo tradicional molho de tomate, evitando molho à bolonhesa, branco ou quatro queijos, que possuem muitas calorias, já que geralmente são feitos com leite integral, queijos e creme de leite.

Contudo, se lasanha é seu prato preferido quando o assunto é comida italiana, faça combinações com legumes, como abobrinha ou berinjela. Além de saborosa, é menos calórica que a versão tradicional, e é fonte de vitaminas e minerais.

Por fim, adicione uma proteina. Carne, peixe ou frango grelhado são excelentes escolhas. Evite carnes à milanesa, parmegiana e o polpetone.

E para quem faz dieta low carb?

Mesmo para quem segue uma metodologia mais detalhada, como a low carb, pode ficar tranquilo. Pois, é mais do que possível  pedir delivery de comida sem sair da dieta. 

A essência desse plano alimentar é, basicamente, consumir pouco carboidrato a ponto de aumentar a queima de gordura do corpo para obter energia. Portanto, para provocar esse efeito no organismo, recomenda-se a ingestão de 5% a 10% das calorias diárias em carboidratos – de 50 g a 100 g  gramas – e, em vez disso, a ingestão moderada de proteína e gordura.

Menos carboidratos refinados, mais comida de verdade: essa é a proposta da dieta para equilibrar a alimentação. Ou seja, para se ter uma ideia, a orientação em uma alimentação convencional é que 50 a 55% do que é ingerido no dia seja carboidrato. Porém, nos métodos low carb, o macronutriente compõe entre 45% a 5%.

Portanto, para não cometer deslizes na low carb sem ter que abrir mão de pedir delivery de comida, vale conhecer quais os alimentos permitidos neste protocolo para, assim, escolher refeições baseadas nesses itens. 

Alimentos indicados na dieta low carb

Alimentos que não são indicados na dieta low carb

Leite desnatado

O ponto fraco é que não tem gorduras boas.

Doces

Têm açúcar pra dar e vender.

Massas

Aposente macarrão, lasanha, nhoque…

Industrializados
Milho
Pães

É o símbolo máximo do carboidrato.

Tapioca

Pois é bastante similar ao pão.

Refrigerante

Um verdadeiro poço de açúcar.

Frutas com alto índice glicêmico

Banana, melancia, manga, uva e abacaxi são exemplos.

Arroz

Nem o branco nem o integral devem entrar no prato.

Batata-inglesa

Tem menos fibras que os outros tubérculos.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

poke é saudável
Alimentação Bem-estar

Poke é saudável? Veja dicas na hora de consumir

Veja dicas de alimentos que não vão interferir no seu objetivo, seja emagrecer ou ganhar massa magra

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma

tempo em frente às telas
Alimentação Bem-estar Equilíbrio Saúde

Maior tempo em frente às telas está associado à piora da dieta de adolescentes

Pesquisa brasileira avaliou dados de 1,2 mil adolescentes e constatou que a maioria gasta mais de 2 horas de tempo em frente as telas