Manga: Benefícios da fruta, como consumir e receitas

23 de agosto, 2019

Deliciosa e doce, a manga é conhecida como a rainha das frutas. Saborear essa iguaria tropical é tão excelente que, certamente, você já se perguntou se ela é realmente boa para a saúde. A resposta é um sim retumbante.

Embora seja rica em açúcar (uma xícara contém cerca de 25 gramas de carboidratos e 100 calorias), a manga oferece algumas vantagens impressionantes para o bom funcionamento do organismo. Então, confira cinco motivos para colocá-la no seu dia a dia:

Benefícios da manga

manga Alimentos que garantem energia para o Carnaval

Melhora a imunidade

Uma xícara de manga picada oferece cerca de um quarto da meta diária de vitamina A. Ou seja, esse é um nutriente essencial para o funcionamento adequado do sistema imunológico (incluindo a produção e a atividade das células brancas do sangue). Dessa maneira, não obter o suficiente da vitamina está associado a uma maior vulnerabilidade a infecções.

Manga ajuda a proteger contra o câncer

A fruta contém mais de uma dúzia de tipos de polifenóis. Assim, estes compostos vegetais têm atividade antioxidante que protege as células dos danos do DNA que podem levar a doenças degenerativas. Incluindo diabetes tipo 2 e câncer. Em pesquisas feitas em animais, antioxidantes de manga suprimiram o crescimento de células de câncer de mama.

Faz bem para a pele e o cabelo

A vitamina A também é fundamental para o desenvolvimento e manutenção de vários tipos de tecidos, incluindo a pele, o cabelo e as glândulas sebáceas. Dessa forma, estão ligadas aos folículos pilosos, ajudam a manter o cabelo hidratado e saudável. Assim, uma xícara de manga também fornece cerca de 75% da ingestão diária mínima de vitamina C. Este nutriente é necessário para produzir colágeno, que dá à pele elasticidade e ajuda a prevenir rugas e flacidez.

Leia também: Alimentos que ajudam a fortalecer os cabelos

Alivia a constipação

Em um estudo em pessoas com constipação crônica, comer a fruta foi mais eficaz do que tomar uma quantidade equivalente de fibra isolada. No entanto, é importante notar que as mangas são um alimento de alto FODMAP. Pois, podem provocar gases e inchaço em alguns, particularmente naqueles com síndrome do intestino irritável.

Leia também: Dieta FODMAP: O que é, como fazer e cardápio

Regula os níveis de açúcar no sangue

Parece improvável que um alimento tão doce melhore o açúcar no sangue, mas essa foi a conclusão de um estudo na Universidade Oklahoma State, nos Estados Unidos. Assim, durante 12 semanas, 20 homens e mulheres com obesidade comeram 10 gramas de polpa de manga liofilizada moída (equivalente a cerca de metade de uma manga fresca) todos os dias. No final da pesquisa, os participantes tiveram níveis mais baixos de glicose no sangue do que quando começaram o experimento. Especialistas suspeitam que componentes bioativos da fruta, incluindo antioxidantes, podem ser os responsáveis.

Manga protege os olhos

Os antioxidantes luteína e zeaxantina encontrados em manga ajudam os olhos de várias maneiras. Os dois compostos naturais, que protegem a retina e a lente, aumentam o alcance visual, diminuem o desconforto causado pelo reflexo, aumentam o contraste visual e reduzem o tempo necessário para que os olhos se recuperem do estresse causado pelas luzes brilhantes. Além disso, a dupla protege os olhos dos raios ultravioleta prejudiciais e combate ou retarda a progressão da catarata e da degeneração macular.

Leia também: Melhores alimentos para a saúde dos olhos

Tabela nutricional da manga

Conheça a tabela nutricional da manga aqui.

Receita de picolé de manga vegano

picolé de manga

Ingredientes

  • 1 manga descascada e picada
  • banana madura grande, descascada e picada
  • Suco de 1 limão
  • ½ xícara de leite de coco

Modo de preparo

Em um liquidificador ou processador de alimentos, bata todos os ingredientes até obter uma massa homogênea.

Em seguida, despeje em formas de picolé e congele por pelo menos 6 horas ou até ficarem sólidos.

Sirva.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.