Garganta inflamada: quais são as causas e o que fazer?

Saúde
31 de Outubro, 2023
Garganta inflamada: quais são as causas e o que fazer?

Dor, incômodo ao engolir, tosse e até pus são alguns sinais de que a sua garganta está inflamada. O problema pode ter uma série de causas, então, entender como tratá-lo adequadamente torna-se um tanto difícil.

A seguir, saiba mais sobre os possíveis motivos de inflamação na garganta e quais são os melhores remédios:

O que é garganta inflamada?

A garganta é dividida em três estruturas principais:

  • Laringe: parte mais inferior, onde fica o pomo de adão;
  • Faringe: é nela que as vias respiratória e digestiva se encontram;
  • Cavidade oral: por onde os alimentos passam depois de mastigados.

Quando qualquer região é afetada por agentes internos ou externos, geralmente ocorre a inflamação na garganta. Ou seja, a garganta inflamada é um sintoma que pode indicar uma série de doenças ou problemas que precisam ser investigados – isso porque é um sinal de que algo não ocorreu como deveria.

Garganta inflamada: sintomas

Os principais sintomas incluem:

  • Dor;
  • Dificuldade para engolir;
  • Tosse;
  • Diminuição do apetite;
  • Sede;
  • Sensação de boca seca;
  • Febre;
  • Ínguas na região lateral do pescoço (pequenos caroços).

A intensidade dos sintomas pode variar de acordo com o quadro do paciente, além de aumentar depois de horas ou dias em alguns casos. Mas vai desde uma dor leve a situações mais críticas, nas quais a pessoa não consegue engolir ou até mesmo falar.

Garganta inflamada com pus

Outro famoso sinal de inflamação na garganta é o pus, que ocorre principalmente quando há alguma infecção viral ou bacteriana.

Na verdade, ele acontece porque o catarro (lubrificante natural das nossas vias aéreas superiores) se acumula na região, incomodando e assumindo um aspecto mais espesso, amarelado ou esverdeado. Também é comum ter um odor desagradável e forte. Aí, você sabe que é pus.

Leia também: Xarope de agrião: Para que serve e como fazer

Quais são as possíveis causas de inflamação na garganta?

Como já explicamos, muitas doenças ou problemas geram inflamação na garganta. Por isso, é importante consultar um médico para entender o seu caso. Afinal, ele pode ser:

Gripe ou resfriado

Enquanto a gripe é o nome dado à doença causada pelo vírus influenza, o resfriado é causado por um vírus comum (existem mais de 200 tipos que geram a condição!).

Contudo, tanto a gripe quanto o resfriado deixam a garganta inflamada porque eles são infecções que acometem as vias aéreas superiores (nariz, boca e garganta). O principal tratamento para ambos os casos consiste em aliviar os sintomas com analgésicos e antigripais, ingerir bastante água e repousar.

Infecções bacterianas

Assim como os vírus podem atacar a região, algumas bactérias também conseguem povoar o local.

Os streptococcus, por exemplo, são micro-organismos que vivem naturalmente na garganta e na pele de pessoas saudáveis. Contudo, vez ou outra eles podem provocar inflamações nesses locais, gerando dor ou pequenas feridas. O problema normalmente é tratado com antibióticos.

Rinite

A rinite é uma doença inflamatória das mucosas internas do nariz, mas que também pode acometer a garganta dependendo do caso.

Um dos principais sintomas da condição é a coceira nesses locais. De tanto coçar e tossir, o paciente pode acabar irritando as regiões e gerando dor. Remédios como descongestionantes e anti-histamínicos ajudam a aliviar os quadros, além da lavagem nasal e da ingestão de água.

Sinusite

A sinusite, por outro lado, é uma inflamação das mucosas dos seios da face (região do crânio formada por cavidades ósseas ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos). Secreção nasal, coriza, febre e dor de garganta são alguns dos sintomas.

Amigdalite

Trata-se de uma doença infecciosa (geralmente causada por um vírus, mas também pode ser provocada por uma bactéria ou até os dois) que atinge as amídalas. Elas nada mais são do que duas estruturas localizadas no fundo da garganta que exercem um papel de proteção do organismo, funcionando como uma primeira barreira para micro-organismos que invadem a boca.

Laringite ou faringite

A primeira é uma inflamação da laringe, e a segunda, da faringe. Ou seja, as duas doenças normalmente têm as mesmas causas, geram os mesmos sintomas e exigem o mesmo tratamento – o que muda mesmo é o local da inflamação.

As duas inflamações podem ter diferentes causas, que vão desde mudanças bruscas na temperatura a vírus e bactérias. Desse modo, o tratamento varia de acordo com o agente causador.

Uso excessivo da voz

Algumas pessoas usam mais a voz do que outras. Cantores, artistas e narradores esportivos, por exemplo, a utilizam como ferramenta de trabalho.

Contudo, fazer isso sem tomar os devidos cuidados pode gerar inflamação na garganta, alterações na voz, rouquidão, dor e até nódulos nas cordas vocais.

Refluxo

O refluxo gastroesofágico acontece quando o conteúdo líquido presente no estômago retorna para o esôfago. Por ser extremamente ácida, a substância pode irritar e inflamar os locais por onde passa, incluindo a garganta. Tosse, gosto amargo na boca e regurgitação costumam acompanhar o incômodo.

Inalação de substância tóxica

Alguns produtos químicos são tão tóxicos (como alguns inseticidas e defensivos agrícolas) que geram problemas nas vias respiratórias se inalados de modo crônico.

Um estudo brasileiro analisou 75 prontuários médicos de pacientes rotineiramente expostos a agentes químicos. E concluiu que 12 deles apresentaram sequelas na voz e na fala, incluindo perda de voz e inflamação constante da garganta.

Alergias

Reações alérgicas a substâncias comuns, como pólen, poeira, mofo e pelos de animais, geram uma resposta imunológica do corpo, que pode levar à inflamação da garganta. Em casos mais graves, o local fecha, causando dificuldade de respirar.

Consumo exagerado de bebidas alcoólicas

O álcool irrita e resseca a garganta. Portanto, seu uso exagerado e prolongado acaba aumentando os riscos de infecção e inflamação, já que o composto também afeta a imunidade.

Tempo seco

O tempo seco é outro fator que causa irritação e ressecamento, principalmente se não houver ingestão suficiente de água. Depois de um tempo, o quadro pode evoluir para inflamação e dor.

Queimaduras causadas por bebidas e comidas quentes

Um chá morno pode até ajudar na vasodilatação da região e na diminuição da dor. Contudo, líquidos quentes demais geram o efeito contrário: causam queimaduras, ressecam, irritam e aumentam o risco de câncer no local.

Garganta inflamada pode ser Covid?

Dois sintomas típicos da Covid são tosse e dor de garganta – em especial quando se trata da variante Ômicron. Por isso, se houver suspeita da doença, vale realizar um teste.

Leia também: Remédio caseiro para garganta inflamada: quais funcionam?

O que é bom para garganta inflamada?

Como dito anteriormente, as causas para a garganta inflamada são inúmeras. Por isso, as opções de tratamento também variam. Conheça as principais:

Antibiótico para garganta inflamada

Os antibióticos são prescritos pelo médico somente quando ele constata que a causa da inflamação é uma infecção bacteriana. Isso pode acontecer depois de exames físicos e/ou laboratoriais.

Ou seja, esse tipo de tratamento acaba com bactérias, e não com vírus.

Gargarejo para garganta inflamada

Os gargarejos funcionam aliviando a dor e o desconforto. Mas não curam o problema. Portanto, são geralmente usados paralelamente ao tratamento indicado pelo profissional de saúde.

Água morna com sal, água morna com limão, soro fisiológico e vinagre de maçã são alguns exemplos de substâncias usadas nos gargarejos. Na dúvida, consulte o seu médico.

Chá para garganta inflamada

Já foi explicado que bebidas mornas contribuem para o alívio dos incômodos na garganta. Quando levam ervas e plantas com propriedades calmantes e antissépticas, então, os efeitos podem ser ainda melhores.

Os chás mais utilizados para a garganta inflamada são camomila, alcaçuz, gengibre, limão e mel.

Pastilha para garganta inflamada

As pastilhas para a garganta têm formato e sabor de bala. Contudo, geralmente carregam anestésicos locais, antissépticos e anti-inflamatórios, que ajudam a amenizar os incômodos.

Esses medicamentos são encontrados em farmácias e, apesar de não exigirem receita médica, é sempre bom consultar seu médico antes de utilizá-los.

Spray para garganta inflamada

Outro produto que é muito comum no tratamento da dor de garganta. Ele pode ser feito com ingredientes mais naturais, como o própolis, ou com anestésicos e anti-inflamatórios sintéticos.

Assim como as pastilhas, pode ser adquirido sem receita. Mas é bom utilizá-lo apenas depois de perguntar a um profissional da saúde.

Xarope para garganta inflamada

O xarope é um líquido adocicado também usado para diminuir a dor de garganta. Podemos encontrá-lo em farmácias, com uma combinação de diversas substâncias que contribuem no alívio do desconforto do local.

Mas também existem muitas receitas caseiras disponíveis na internet, que levam os mais diversos ingredientes: agrião, mel, gengibre, limão…

Injeção para garganta inflamada

Uma injeção pode conter diferentes medicamentos, incluindo antibióticos e anti-inflamatórios. Portanto, ela geralmente é indicada pelo médico quando o paciente apresenta dificuldade para engolir (no lugar do líquido ou comprimido, por exemplo).

Leia também: Gargarejo para garganta inflamada funciona? Como fazer e recomendações

Quando procurar um médico?

É recomendado buscar a orientação de um especialista quando a dor de garganta dura mais do que duas semanas, acontece frequentemente na vida do paciente ou vem acompanhada de febre (acima de 38°C).

Além disso, vale ir a um hospital se surgirem outros sintomas, como dificuldade de respirar ou engolir, dor articular, dor de ouvido, manchas vermelhas na pele, catarro com sangue e inchaço ou caroço no pescoço.

Além disso, é sempre bom ressaltar: não adote nenhum dos tratamentos anteriores sem antes perguntar ao seu médico.

Fontes: BVS Ministério da Saúde e Manual MSD.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Por quanto tempo devo tomar vitamina C
Alimentação Bem-estar Saúde

Por quanto tempo devo tomar vitamina C?

Aliada a imunidade e a beleza, a vitamina C está ligada a uma série de benefícios para a saúde. Veja recomendações sobre o consumo prolongado

montagem com as fotos de Wagner
Saúde

Ele já fez mais de 100 doações de sangue e plaquetas: “dar um pouco da minha saúde para quem precisa”

Conheça a história de Wagner Hirata, que tem as doações de sangue e plaquetas como um de seus propósitos de vida

neuralgia do trigêmeo
Saúde

Neuralgia do trigêmeo: doença que provoca uma das piores dores do mundo

Sintomas de doença são dores muito fortes e rápidas em apenas um lado do rosto, causando sensação de choque ou de um golpe muito forte