Espinhas na TPM: Por que elas surgem e como tratar

13 de outubro, 2021

Dores, cólica e inchaço são sintomas comuns do ciclo menstrual. Mas não são os únicos: há quem sofra com as temidas espinhas na TPM.

“As mudanças hormonais que ocorrem nesse período também afetam a pele, o que facilita a formação de cravinhos e acne. Na semana que antecede a menstruação, os níveis de estrogênio caem e há um aumento de progesterona e testosterona no organismo, uma combinação que culmina no aumento da produção de oleosidade pela pele, com consequente entupimento e inflamação dos poros”, explica a dermatologista Patrícia Mafra.

Todas essas alterações podem causar, desse modo, um estímulo exagerado sobre as glândulas sebáceas, com produção excessiva de sebo e aumento da proliferação de bactérias. Contudo, alguns hábitos também podem contribuir para o problema. “Usar maquiagem inadequada (com veículos gordurosos ou muito pesados) pode causar obstrução dos poros. Devemos prestar atenção no consumo de gorduras trans e saturadas e de alimentos com alto índice glicêmico, que provocam a piora da inflamação e o aumento da resistência à cicatrização”, acrescenta Patrícia.

Leia também: Alimentos que ajudam a evitar acne

Como acabar com as espinhas na TPM?

De acordo com a dermatologista, conhecer o seu ciclo menstrual é o primeiro passo. Quando ele estiver no início, é fundamental adequar a rotina de cuidados com a pele para prevenir o aparecimento dessas alterações. Ou seja, vale apostar em produtos à base de substâncias mais leves, hipoalergênicas e sem fragrância — já que a pele também tende a ficar mais sensível.

Além disso, sabonetes calmantes e com extratos anti-inflamatórios são ótimos. “À noite, podemos prescrever a vitamina A ácida, alternando com um hidratante nutritivo adequado. O uso de vitamina C como antioxidante pode ser feito pela manhã”, explica a médica.

Sempre lembrando que a limpeza deve ser seguida da hidratação. “A pele mais oleosa também precisa ser hidratada. Ela tem excesso de oleosidade, mais carência de água. Portanto, é fundamental investir em um sérum com ativos hidratantes, como o ácido hialurônico”, alerta a médica.

“Porém, o ideal é que você consulte um dermatologista. Apenas ele poderá realizar uma avaliação da sua pele, dizer se a causa da acne é realmente hormonal e, então, indicar os melhores produtos e ativos para o tratamento do seu quadro acneico”, finaliza a especialista.

Leia também: Dieta rica em açúcar causa mais acne do que tabaco

Fonte: Patrícia Mafra, dermatologista e membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.