Envelhecimento precoce da pele: o que é, como acontece e como evitar?

1 de agosto, 2022

O envelhecimento precoce da pele é um problema que acontece fora do tempo natural, ou seja, quando normalmente o paciente ainda deveria ter uma pele jovem.

De acordo com Silmeri Bolognani, farmacêutica especialista em estética, ainda não existem estudos que indiquem qual é a idade em que este quadro se inicia.

“Temos, contudo, comprovado que os primeiros sinais deste envelhecimento começam a partir dos 25 anos, com a queda na produção de colágeno e o aumento da flacidez”, aponta ela.

“Qualquer envelhecimento é silencioso e quase não percebemos sua chegada, e isso também acontece com o precoce. Geralmente, ele vem acompanhado de alguns sintomas ou doenças, como a hipertensão, manchas escuras na pele, rugas finas e dores articulares.”

Leia também: Cuidados e etapas do skincare para quem tem a pele madura

Causas do envelhecimento precoce da pele

Silmeri afirma que existe uma série de causas para este problema, contudo é possível destacar algumas delas:

  • Estilo de vida

“Pessoas que dormem pouco, fumam e ingerem bebidas alcoólicas têm mais tendência.”

  • Má alimentação

Segundo a profissional, alimentos gordurosos e excesso de açúcar são fatores que prejudicam a longevidade e, portanto, a saúde da pele.

Leia também: 10 alimentos que envelhecem a pele e o corpo e porque isso acontece

Os exercícios contribuem para a melhora da imunidade, aumento da massa muscular e oxigenação das células.

O estresse, assim como outras doenças emocionais, tem efeitos negativos no corpo, mente e estilo de vida, podendo levar ao envelhecimento precoce da pele.

  • Excesso de sol

A exposição aos raios solares sem proteção ou em excesso também é uma grande vilã para a pele.

Leia também: Afinal, qual é a forma certa de tratar queimaduras de sol na pele?

Sintomas mais comuns

Quem sofre com o envelhecimento precoce da pele pode ter um ou vários sintomas juntos, mas as queixas mais comuns, em especial entre as mulheres, são:  

  • Rugas finas na testa, nos olhos e na boca;
  • Rosto com aspecto de cansado ou desidratado, conhecido como pele “craquelada”;
  • Excesso de gordura localizada no abdômen inferior;
  • Flacidez tissular e muscular;
  • Queda excessiva de cabelo;
  • Manchas;
  • Dificuldade de emagrecer;
  • Menopausa precoce.

Leia também: Afinal, qual é a relação entre a menopausa e o envelhecimento da pele?

Como evitar o problema?

A melhor forma de evitar o envelhecimento da pele antes do tempo é a prevenção. Portanto, seguir os cuidados personalizados de skincare indicados por um profissional é o primeiro passo.

“Contudo, também podemos seguir aquele conselho da vovó: o ‘soninho da beleza’. Isso porque dormir bem a noite e sem maquiagem é um hábito que ajuda bastante”, indica Silmeri.

Leia também: Afinal, como limpar a pele da forma certa todos os dias?

Além disso, há algumas dicas básicas para adotar no dia a dia:

  • Procurar se expor ao sol entre 7 ao 10h ou após as 16h, sempre com proteção solar;
  • Usar protetor solar SEMPRE, mesmo sem sol;
  • Reduzir a ingestão de carboidratos;
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Dormir pelo menos 8h diárias;
  • Ter uma rotina com pouco estresse.

No caso de pacientes que já estão com a pele envelhecida precocemente, a sugestão da profissional é aliar a rotina saudável com exercícios físicos, alimentação saudável e skincare diário a alguns tratamentos estéticos que podem atenuar ou até mesmo acabar com este problema.

“Um bom exemplo são os fios de PDO, bioestimuladores de colágenos, peeling químico e ultrassom microfocado, mas não podemos esquecer de fazer uma limpeza de pele com um especialista uma vez ao mês”, ela sugere.

Fonte: Silmeri Bolognani, farmacêutica especialista em estética e acupuntura.

Sobre o autor

Ana Paula Ferreira
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em beleza e bem-estar.