SIBO: O que é, sintomas, tratamento e dieta

15 de outubro, 2019

Quem já ouviu a máxima “Quer emagrecer? Cuide do intestino” sabe que o equilíbrio do órgão é fundamental para que o organismo funcione bem e absorva os nutrientes que o corpo precisa. Assim, a dieta SIBO é um plano alimentar de eliminação gradual que visa reduzir a inflamação no trato digestivo e o crescimento bacteriano no intestino delgado.

SIBO é a sigla em inglês para Small intestinal bacterial overgrowth, ou supercrescimento bacteriano do intestino delgado. Ou seja, tal fenômeno ocorre quando bactérias que geralmente crescem em uma parte do trato digestivo, como o cólon, estão crescendo no intestino delgado. Nesse sentido, o intestino é composto pelo intestino delgado e grosso. Assim, durante a noite e entre as refeições, o intestino normalmente tem uma função chamada complexo motor migratório (CMM), que empurra as bactérias intestinais para dentro do intestino grosso.

Mas, normalmente, quando há uma função diminuída do CMM, as bactérias podem crescer no intestino delgado: aqui vem o SIBO.

Dessa forma, as bactérias comem o que você come, fermentando os alimentos na área errada, causando gases, inchaço e, eventualmente, síndrome do intestino permeável, que está ligada a muitas condições crônicas e autoimunes. 

Leia também: Síndrome do Intestino Permeável: O que é e quais os sintomas

Contudo, se não for tratada, a SIBO pode causar dor, diarreia e desnutrição (devido à perda dos principais nutrientes do corpo). Mas, a boa notícia é que a nutrição adequada pode reduzir essas bactérias nocivas.

Seguir a dieta SIBO enquanto estiver sendo tratado com antibióticos também pode ajudar a acelerar sua recuperação e eliminar sintomas desconfortáveis.

Como funciona

Em alguns casos, eliminar apenas açúcares pode aliviar os sintomas. Assim, os médicos geralmente sugerem incorporar uma dieta pobre em FODMAPs. Ou seja, que são carboidratos de difícil digestão que são fermentados por bactérias intestinais no cólon.

Leia também: Dieta FODMAP: O que é, como fazer e cardápio

Mas, quando os carboidratos não podem ser quebrados, eles ficam no intestino e podem causar sintomas como diarreia e inchaço. Além disso, se houver crescimento bacteriano, as bactérias do intestino delgado começam a fermentar os carboidratos muito cedo. Assim, causando desconforto.

Alimentos que devem ser evitados na dieta SIBO

A dieta baixa em FODMAP foi clinicamente comprovada para tratar a síndrome do intestino irritável (SII) e sintomas relacionados. Assim, muitas vezes, aqueles que sofrem de SII também sofrem de SIBO. Nesse sentido, eliminar ou reduzir os alimentos ricos em carboidratos pode melhorar a saúde digestiva.

Ao eliminar os FODMAPs da dieta SIBO, concentre-se nas principais categorias, incluindo:

  • Xarope de milho rico em frutose
  • Néctar de agave
  • Mel
  • Refrigerante 
  • Cebola
  • Aspargos
  • Frutas secas
  • Linguiça
  • Iogurte com sabor
  • Sorvete
  • Cereais açucarados
  • Cevada
  • Centeio
  • Grãos

Alimentos liberados

Uma dieta SIBO deve se concentrar em alimentos ricos em fibras e pobres em açúcar. Desse modo, alimentos contêm baixas quantidades de FODMAPs em pequenas porções, mas devem ser limitados, porque porções maiores aumentariam os FODMAPs. Alguns dos alimentos aceitáveis ​​para uma dieta SIBO incluem:

  • Peixe
  • Biscoitos sem glúten
  • Cereal sem açúcar (feito com grãos com baixo teor de FODMAP)
  • Folhas verdes
  • Sementes

Mas, enquanto estiver na dieta da SIBO, beber mais água reduzirá a dor e facilitará a digestão. Além disso, é importante trazer os FODMAPs de volta à sua dieta quando os sintomas diminuirem. Pois, isso impedirá a perda de bactérias saudáveis.

Leia também: Quer emagrecer? Cuide do seu intestino

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.