Estudo revela como deve ser dieta em função da saúde do intestino

20 de julho, 2022

Um estudo publicado na revista científica Science Journal of Health (CPAHJ) revelou como a dieta ou o plano alimentar devem ser pensados em função da saúde do nosso intestino.

De acordo com o texto publicado, o intestino é apelidado de “segundo-cérebro, mas muitas vezes não temos noção plena da sua importância, e nem do papel que ele desempenha no nosso bem-estar geral.”

Além disso, a autora explica que “é do desconhecimento de muitos que este órgão possui mais neurônios que a espinha dorsal, age independentemente do sistema nervoso central e carrega uma complexa comunidade microbiana. Desse modo, a função desta parte do sistema digestivo é mais do que simplesmente processar alimentos, podendo auxiliar no tratamento de variadas doenças (inclusive mentais) e atuando de forma direta no nosso sistema imunológico.”

Diante da importância do intestino para o funcionamento do nosso corpo, o artigo mostra que nossa dieta deve prezar também a saúde do intestino. Ademais, quanto mais diversificada for a alimentação, mais diversificado será o microbioma, o que por sua vez, gera um maior bem-estar geral.

O artigo foi feito pela nutricionista brasileira Monik Cabral, aprovado pelo comitê do Centro de Pesquisas e Análises Heráclito, e publicado na CPAH.

Leia também: Como controlar a fome? Especialista aponta 5 estratégias comprovadas

Dicas de dieta e hábitos para o intestino

Confira, então, o que priorizar na rotina em prol de uma saúde gastrointestinal de qualidade:

Inclua mais vegetais na dieta

Legumes, verduras, frutas, oleaginosas, leguminosas, sementes e grãos integrais, por exemplo, contêm os elementos essenciais para o desenvolvimento das bactérias benéficas que habitam o órgão.

Isso porque as fibras são determinantes para a diversidade, a função e a ecologia bacteriana intestinal, e devem ser a base da alimentação:

Dieta para o intestino: beba água!

Outro ponto importantíssimo que muitas vezes é negligenciado é a hidratação. Já que para um bom funcionamento intestinal, a água é essencial, sendo a responsável por ‘carregar’ todos esses nutrientes. Assim, ela contribui com a motilidade e a eliminação de toxinas.

Diminua os ultraprocessados

O consumo excessivo de açúcares e alimentos industrializados prejudica e diminui a defesa da barreira intestinal, compromete sua integridade e a produção de muco — que é essencial para a correta absorção dos nutrientes ingeridos.

Além disso, as substâncias químicas presentes nesses produtos podem causar quadros de inflamação intestinal e até distúrbios no metabolismo.

Cuide do corpo e da mente

Hábitos como atividade física, técnicas de relaxamento e terapia também devem ser priorizados, visto que corpo e mente estão relacionados.

Fonte: Monik Cabral, nutricionista e fisioterapeuta.

Descubra se seu peso está saudável Em minutos, você saberá se seu peso atual é saudável, com a ajuda grátis da Vitat.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.