Como controlar a fome? Especialista aponta 5 estratégias comprovadas

20 de julho, 2022

Aprender como controlar a fome talvez seja o maior desafio quando o objetivo é perder peso. De acordo com a mestre em nutrição Susan Bowerman, esta é uma das principais reclamações de quem está de dieta.

“Algumas pessoas se queixam por ter que contar calorias ou manter um diário alimentar. Outras resmungam quando se trata de encontrar tempo para se exercitar. Mas não há um dia em que alguém não me diga que simplesmente não consegue parar de sentir fome”, comenta a especialista.

Primeiro, no entanto, é preciso descobrir se realmente o que você sente é fome. Afinal, não é o mesmo que “querer comer alguma coisa”. Alguns sinais podem ajudar a distinguir o que é fome relacionada ao estresse ou emoções da verdadeira fome física. Para identificar qual é o seu caso, pergunte-se o seguinte: “Meu estômago faz muito barulho?”, “Meu nível de energia está baixo?” ou “Sinto fadiga mental ou estou mal-humorado?”.

Se a resposta for sim para algumas dessas situações, você realmente precisa de combustível. Esses são sintomas da verdadeira fome, e é provável que seu corpo responda quando consumir alguma coisa e você passe a se sentir melhor.

Caso coma por estar entediado, com raiva ou deprimido, a comida provavelmente não vai fazer com que você se sinta melhor. E a sensação não deve durar muito. O mesmo acontece se você comer algo simplesmente porque parece ou cheira bem. Nesse caso, você vai querer descobrir outras maneiras de controlar a fome.

Leia também: Sinais de que você precisa comer mais carboidratos

Agora que você aprendeu a identificar a verdadeira fome, confira cinco estratégias saudáveis de Susan Bowerman para controlá-la:

Como controlar a fome?

Consuma proteína para controlar melhor a fome

A proteína é melhor do que os carboidratos e a gordura para saciar a fome. Por isso, inclua alguma proteína magra em todas as refeições e lanches. Sua atuação não proporciona apenas melhorias em seu trato digestivo, mas também na química do seu cérebro, ajudando você a se sentir satisfeito e mentalmente alerta.

Coma alimentos ricos em água e fibras

Eles são “volumosos”, desse modo, ocupam mais espaço no estômago e deixam você satisfeito. A maioria dos vegetais (exceto os ricos em amido como batatas, milho e ervilhas) também tem poucas calorias por porção, justamente por conter muita água e fibras, que não acrescentam valor calórico ao alimento.

O exercício pode controlar a fome

Uma sessão de treino pode suprimir os hormônios da fome e reduzir o apetite. Mas, seu corpo precisa de energia adequada para se manter ativo. Às vezes, na tentativa de perder peso, as pessoas cortam demais as calorias e não têm energia suficiente para se exercitar. Assim, o processo apresenta o efeito contrário.

“As pessoas costumam dizer que o exercício as deixa com fome, fazendo com que comam mais. Mas isso muitas vezes acontece porque elas não se alimentam adequadamente antes e depois do treino”, coloca Bowerman.

Beba líquidos!

Algumas pessoas também confundem sede com fome. Então, mesmo que o corpo delas precise de líquidos, elas acabam comendo. Ao ficar bem hidratado, é menos provável que isso aconteça.

Refeições pequenas e frequentes podem ajudar a reduzir o apetite

Comer pequenas porções a cada poucas horas ajuda a estabilizar seus níveis de açúcar no sangue ao longo do dia. Isso é importante porque, quando o açúcar no sangue cai, surgem picos de fome. Mesmo que uma pequena porção não seja suficiente, saber que você vai comer novamente em algumas horas ajuda no controle da fome.

Leia também: É possível misturar mais de um tipo de carboidrato no prato?

Fonte: Susan Bowerman, diretora sênior global de Educação e Treinamento em Nutrição da Herbalife Nutrition.

Descubra se seu peso está saudável Em minutos, você saberá se seu peso atual é saudável, com a ajuda grátis da Vitat.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.