Dieta ou exercício: afinal, o que emagrece mais?

Cortar carboidratos e apostar no jejum intermitente. Ou, então, suar com aeróbico e trabalhar o corpo na musculação? Quando o assunto é perder peso, podemos encontrar várias dicas na internet. Mas se você tem esse objetivo, provavelmente já se perguntou qual estratégia é melhor: dieta ou exercício físico?

Leia também: O que fazer para comer à noite?

Dieta ou exercício: o que emagrece mais?

De acordo com a nutricionista Dayse Paravidino, nesse quesito, a dieta é mais vantajosa. Isso porque o que promove a perda de peso é o chamado déficit calórico. Ou seja, gastar mais calorias do que consumir em um dia.

Vamos entender melhor. Se você precisa diminuir 500 calorias diárias, por exemplo, é muito mais fácil atingir a meta reduzindo as porções do prato e fazendo ajustes na alimentação. Enquanto isso, é mais complicado passar horas na academia, não é mesmo?

Além disso, estimar quantas calorias a gente gasta com as atividades físicas pode ser um pouco complicado. Enquanto uma pessoa com peso ideal pode eliminar até 700 calorias em um treino intenso de uma hora; uma pessoa com sobrepeso e sedentária pode não chegar a 300. Isso porque seu metabolismo estará mais lento. E ela pode não conseguir realizar todos os exercícios em ritmo acelerado.

Alguns estudos, aliás, concordam com a ideia. Um levantamento publicado em outubro de 2012 no jornal científico Obesity Reviews analisou 15 trabalhos científicos que envolveram 657 voluntários.

Neles, os pesquisadores descobriram que aqueles que não mudaram o cardápio, mas apostaram na corrida ou na caminhada para emagrecer, apresentaram uma perda de peso inferior ao esperado (em torno de 2 a 3 quilos).

Leia também: Quantas calorias tem um almoço para emagrecer?

Por que combinar os dois?

Contudo, há bons motivos para você apostar nos dois para emagrecer — dieta e exercício! Isso porque o combo aumenta o o gasto calórico, fazendo o corpo consumir os estoques de gordura como fonte de energia. E o melhor: também traz mais saúde!

“Exercícios físicos entram como tonificantes. Sem contar que melhoram processos químicos e adaptações celulares, gerando uma melhora do perfil musculoesquelético no geral ”, diz a nutricionista. Isto é, a proporção de músculos e ossos no corpo.

Isso quer dizer menos flacidez e celulite e mais disposição no dia a dia. Além disso, melhora da imunidade e riscos mais baixos de condições crônicas como pressão e colesterol altos, problemas cardíacos e diabetes tipo 2.

Por isso, se você ainda está em dúvida sobre dieta ou exercício, agora já sabe que combinar as duas coisas é a solução! Afinal, a preocupação não deveria ser apenas com a estética, mas com a saúde também! Lembre-se sempre de pedir ajuda a profissionais nessa questão. Eles poderão indicar o que fazer levando em conta diversos fatores, como o que você gosta de comer, qual esporte prefere praticar… E por aí vai.

Fonte: Dayse Paravidino, nutricionista, membro da Associação Brasileira de Nutrição (ASBRAN); e da Associação Brasileira de Nutrição Materno Infantil (ASBRANMI).

Sobre o autor

Amanda Panteri
Amanda Panteri
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em alimentação saudável.