Tossir depois do treino: Por que isso acontece?

4 de março, 2022

Já aconteceu de você chegar em casa, após um treino intenso, e ter uma crise de tosse incontrolável? Tossir depois do treino é tão comum quanto parece, e os motivos para isso acontecer são diversos.

Em primeiro lugar, a tosse é um reflexo natural do nosso aparelho respiratório, para evitar que corpos estranhos como bactérias, poeira e poluição, interfiram na nossa respiração. 

Segundo o Dr. Adelmir Souza Machado, pneumologista e membro do Departamento Científico de Asma da ASBAI – Associação Brasileira de Alergia e Imunologia, este mecanismo de defesa é um sinal de que alguma coisa não vai bem no aparelho respiratório. 

“O reflexo da tosse é iniciado pela irritação dos receptores presentes na faringe, traqueia, carina (bifurcação da traquéia), pontos de ramificação das grandes vias aéreas e porção distal dos pequenos brônquios. Esses receptores são ativados por estímulos químicos (ácido, calor e compostos semelhantes à capsaicina) e mecânicos, por exemplo”, explica o especialista.

O pneumologista afirma que a tosse surge por meio de uma inspiração profunda, conhecida como fase preparatória com duração de um a dois segundos. “A segunda fase associa o fechamento da glote, tensionamento das cordas vocais, contração dos músculos abdominais, intercostais e glóticos”, complementa Dr. Adelmir.

Por que nós tossimos após o treino?

Ainda de acordo com o Dr. Adelmir, ao correr, por exemplo, a pessoa desenvolve um fluxo respiratório muito maior e acaba respirando mais pela boca. No entanto, isso faz com que o vapor de água das vias aéreas evapore mais rápido, o que pode causar tosse. “Esse tipo de tosse está relacionado com a hiperreatividade dos brônquios”, afirma.

Assim, as causas podem estar relacionadas a fatores climáticos, como poluição ambiental, tempo seco, etc. Além disso, indivíduos que têm problemas respiratórios como asma ou rinite, por exemplo, podem desenvolver a tosse com mais facilidade.

Leia também: Devo me preocupar com coronavírus na academia?

O que piora a tosse, musculação ou corrida?

“A corrida e a musculação têm objetivos diferentes e, portanto, não podemos afirmar que um ou outro piora a tosse”, diz Dr. Adelmir.

Mas o médico ressalta que principalmente durante os exercícios aeróbicos, a adrenalina provoca um grau de broncodilatação e logo após volta ao normal.

Como evitar tossir depois do treino

Para o pneumologista, o aquecimento pós-treino ou o relaxamento pós-treino por 5 a 10 minutos é essencial para reduzir o sintoma de tosse depois do treino.

“Um exercício de aquecimento simples pode ser andar devagar e aumentar lentamente a velocidade. Você também pode fazer polichinelos começando com os braços e só então acrescentar o

movimento de suas pernas. Em alguns indivíduos o uso de broncodilatadores pré ou pós-treino pode prevenir os sintomas de asma, a exemplo da tosse”, finaliza Dr. Adelmir.

Fonte: Dr. Adelmir Souza Machado, membro do Departamento Científico de Asma da ASBAI – Associação Brasileira de Alergia e Imunologia.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.