Parece inhame, mas não é: conheça a malanga (taro) e seus benefícios

Alimentação Bem-estar
29 de Março, 2022
Parece inhame, mas não é: conheça a malanga (taro) e seus benefícios

Você já viu uma malanga (ou taro) de perto? É quase impossível não confundir o tubérculo com o inhame, uma vez que os dois possuem polpas brancas, assim como cascas marrons e cheias de fibras que lembram fios de cabelo. Mas aqui vai uma dica para você não se confundir: enquanto o inhame é mais comprido e fino, a malanga é mais arredondada, com um formato parecido com o da batata inglesa.

Quer saber mais uma semelhança entre os “primos”? Assim como o inhame, a malanga é rica em nutrientes e pode promover inúmeros benefícios à saúde! Saiba mais:

O que é a malanga (ou o taro)?

A malanga é uma raiz cultivada sobretudo na América do Sul, na América Central, na África, no leste da Ásia, nas ilhas do Pacífico e na Nova Zelândia. Essa espécie gosta muito de climas chuvosos, por isso, a malanga se dá muito bem no Brasil. Suas folhas também podem ser consumidas em saladas e refogados.

Benefícios da malanga

Boa para o colesterol

Uma xícara de malanga cozida pode oferecer aproximadamente sete gramas de fibras (as suas folhas também concentram boas quantidades delas). O que pode ser muito importante para atingir a meta diária de consumo — entre 28 e 33g de fibras para um adulto saudável.

Desse modo, estudos sugerem que uma alimentação rica em fibras pode equilibrar os níveis de colesterol no sangue, reduzindo, assim, o risco de desenvolvimento de doenças cardíacas.

Pode ser usada em dietas para o controle de peso e por pessoas com diabetes

Justamente por ser rica em fibras, ela é considerada um carboidrato complexo. A malanga tem, aliás, um índice glicêmico (IG) baixo quando comparada a outros tubérculos, como as batatas.

O que isso significa? Que ela é lentamente digerida pelo organismo, sendo transformada em glicose na corrente sanguínea de maneira mais igual. Isso é especialmente importante para pacientes que convivem com o diabetes.

Além disso, por conter muitas fibras e possuir um IG baixo, o alimento promove saciedade por um bom tempo, sendo um grande aliado de quem quer emagrecer.

Contribui para o equilíbrio da pressão arterial

A mesma xícara de malanga cozida fornece 683mg de potássio, mineral e eletrólito conhecido por ajudar a controlar a pressão arterial. Isso porque ele trabalha em estreita colaboração com o sódio (outro mineral e eletrólito) para regular a quantidade de fluidos presentes nas células.

É rico em antioxidantes

O alimento carrega vitaminas A e C, e ambas apresentam compostos antioxidantes que combatem a ação desenfreada dos radicais livres no corpo.

Quando os radicais livres estão em excesso no organismo (estimulados sobretudo por hábitos ruins, como má alimentação, tabagismo e excesso de álcool), ocorre um processo chamado estresse oxidativo, que danifica as nossas células saudáveis e aumenta os riscos de envelhecimento precoce, queda na imunidade, doenças crônicas e até câncer.

Informações nutricionais da malanga (ou taro)

Uma xícara de malanga cozida (cerca de 150g) concentra:

  • 90g de água;
  • 200 calorias;
  • 7,24g de fibras;
  • 0,7g de proteínas;
  • 0,2g de gorduras;
  • 48,8g de carboidratos;
  • 25,6mg de cálcio;
  • 1mg de ferro;
  • Além disso, 42mg de magnésio;
  • 108mg de fósforo;
  • 683mg de potássio;
  • 27mcg (microgramas) de folato;
  • 0,5mg de vitamina B6;
  • 7,1mg de vitamina C;
  • 5,68mg de vitamina A;
  • Por fim, 55,4mcg de betacaroteno.

Como preparar a malanga

O seu consumo é igual ao do inhame: ou seja, é preciso descascar o tubérculo e ingeri-lo sempre cozido. Isso porque quando cru, ele apresenta substâncias que podem ser tóxicas para o corpo.

A malanga vai bem cozida, frita, em sopas, como purê, em refogados e na carne de panela. Muita gente também utiliza a farinha da raiz, uma vez que ela é uma ótima substituta da versão tradicional, feita com trigo.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Por quanto tempo tomar glutamina
Alimentação Bem-estar Saúde

Por quanto tempo devo tomar glutamina?

Veja recomendações importantes sobre o consumo prolongado

mulher correndo ao ar livre em uma ponte em cima de um rio
Bem-estar Movimento

Quando aumentar a distância na corrida?

Sente que os treinos estão ficando cada vez mais fáceis de completar? Talvez seja a hora de aumentar a distância na corrida. Entenda

Alimentação e hipertensão
Alimentação Bem-estar Saúde

Alimentação e hipertensão: o que priorizar e o que evitar?

O ideal é utilizar temperos naturais, como ervas e especiarias. Veja outras dicas