Hábitos que prejudicam os dentes: veja quais são e como evitá-los

Saúde
18 de Março, 2022
Hábitos que prejudicam os dentes: veja quais são e como evitá-los

Os dentes são estruturas resistentes e essenciais para a boa digestão. No entanto, muitas vezes sem perceber, temos alguns hábitos que prejudicam os dentes. Como consequência, cáries, desgastes, quebras e outros problemas bucais podem surgir e comprometer a sua saúde.

Não existem dados recentes sobre a saúde bucal no Brasil, mas o Ministério da Saúde anunciou um levantamento que está em progresso desde fevereiro. Outra curiosidade é que pesquisas informais apontam que mais de 40% dos brasileiros chegam aos 60 anos de idade com algum tipo de comprometimento da saúde bucal, como a perda parcial ou total dos dentes. Estes números só reforçam a importância de cuidar de nossos sorrisos, que são a porta de entrada inicial para possíveis doenças.

Veja também: Escova de dentes: 4 dicas para escolher a melhor

10 hábitos que prejudicam os dentes

Roer unhas, bruxismo e excesso de doces são alguns hábitos que prejudicam os dentes, por isso, devem ser evitados. Conheça outros e de que forma eles podem danificá-lo:

1. Mastigar gelo

O hábito tem nome: pagofagia. Se mastigar gelo for uma prática frequente, pode sinalizar uma deficiência nutricional ou até um distúrbio emocional. “Mastigar pequenos pedaços congelados danifica os dentes, pois enfraquece o esmalte e facilita o surgimento de cáries”, explica Marina Frois Yamaguchi, diretora da Clínica Sorridi, em Indaiatuba (SP). Por isso, procure um médico para investigar a causa do hábito e tratá-lo.

2. Roer as unhas

Além de prejudicar a aparências das unhas, roê-las também pode afetar o esmalte dos dentes a ponto de desgastá-lo completamente. Outro malefício são as dores na mandíbula e na cabeça. Uma dica é fazer as unhas com frequência e de preferência esmaltá-las para reduzir a vontade de roê-las.

3. Ranger ou apertar os dentes

Chamado bruxismo, o ranger de dentes involuntário durante o sono causa muitos transtornos. A começar pelos dentes, que sofrem desgastes intensos: quebras, dano no esmalte, em restaurações e até em implantes dentários. As causas, além de psicológicas, podem ser estruturais. Assim, a recomendação é buscar um ortodontista para tratamento, que inclui o uso de uma placa durante o sono, entre outras iniciativas.

Entretanto, existe uma variação do problema que é chamado bruxismo de vigília. Este ocorre no decorrer do dia, também de forma inconsciente. O indivíduo passa boa parte do dia apertando os dentes que levam à contração muscular. Geralmente, esse comportamento se manifesta em situações mais estressantes, como uma resposta do corpo ao problema.

“As queixas são dores no rosto e limitação de abertura da boca, que prejudicam a fala e a mastigação. Também podem causar fratura ou perda de parte do dente, deteriorar o esmalte, exibindo as camadas mais profundas do elemento dental e o aumento da sensibilidade dentária”, alerta Yamaguchi.

4. Escovar os dentes e a gengiva com muita força

Fazer força na escovação é mais um dos hábitos que prejudicam os dentes e é muito comum. Muita gente acredita que a força ajuda a trazer mais eficiência para a limpeza, mas é justamente o oposto. “Ou seja, a intensidade pode corroer o esmalte dentário, deixando toda a dentina exposta e sensível. Sem falar na gengiva, que tende a sangrar e ficar vermelha e dolorida”, acrescenta a especialista.

5. Usar produtos com tabaco

São indiscutíveis os males causados pelo tabagismo. Contudo, a boca é uma das primeiras regiões afetadas pelo fumo. Como resultado, a pessoa contrai mau hálito, tártaro e propensão a infecções na gengiva, alterações na coloração dos dentes e desgaste do esmalte. Portanto, investir na diminuição do consumo de cigarro é uma decisão importante e fundamental para a melhoria de sua saúde em todos os aspectos.

6. Chupar o dedo

Se o reflexo de sucção é natural em crianças pequenas, não é recomendado continuar chupando a chupeta ou o polegar após os 6 anos de idade, quando os dentes permanentes começam a crescer. Ainda mais que o hábito provoca o risco de deformar os dentes e o palato, com uma possível necessidade de aparelho ortodôntico no futuro. 

Leia mais: Quando começar a escovar os dentes do bebê?

7. Usar os dentes para abrir objetos

Às vezes, recorremos aos dentes para cortar uma fita adesiva, abrir uma garrafa ou outro produto. Mas lembre-se: os dentes são feitos para triturar comida. Há riscos de quebrar o esmalte, fraturar os dentes ou abrir a gengiva. Por isso, não meça esforços para ter uma tesoura ou abridor de latas por perto.

8. Consumo de doces e refrigerantes: um dos principais hábitos que prejudicam os dentes

Por último, mas não menos importantes, doces e refrigerantes são dos maiores inimigos da saúde bucal. O que eles têm em comum são o açúcar, causador de muitos problemas. Sobretudo o refrigerante açucarada, bebida com diversos compostos nocivos para os dentes e sistema bucal. As cáries são quase inevitáveis se o consumo for excessivo.

No entanto, há uma enfermidade mais grave: chamada doença periodontal, a condição elimina os tecidos ao redor dos dentes, gengiva, ligamento periodontal e osso. Considerada infecciosa, é causada por espécies diferentes de bactérias, que utilizam os açúcares como alimento. A fim de evitar a proliferação de bactérias, faça a higienização da boca logo após comer algum alimento açucarado. Outra medida é reduzir o açúcar e o refrigerante. Por exemplo, você pode escolher um dia específico da semana ou ocasiões especiais para apreciá-los.

Como evitar os hábitos que prejudicam os dentes?

Antes de mais nada, é importante ter um dentista de sua confiança para lhe dar todas as orientações necessárias. Afinal, existem situações específicas que exigem acompanhamento profissional. Dessa forma, fazer consultas periódicas ajudam a manter a sua saúde bucal em dia. E, claro, ter a rotina básica de higiene bucal evita doenças e outros tipos de problema.

Leia mais: Enxaguante bucal: como escolher e usar corretamente?

Fonte: Marina Frois Yamaguchi, diretora da Clínica Sorridi, em Indaiatuba (SP).

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

montagem com as fotos de Wagner
Saúde

Ele já fez mais de 100 doações de sangue e plaquetas: “dar um pouco da minha saúde para quem precisa”

Conheça a história de Wagner Hirata, que tem as doações de sangue e plaquetas como um de seus propósitos de vida

neuralgia do trigêmeo
Saúde

Neuralgia do trigêmeo: doença que provoca uma das piores dores do mundo

Sintomas de doença são dores muito fortes e rápidas em apenas um lado do rosto, causando sensação de choque ou de um golpe muito forte

Reynaldo Gianecchini
Saúde

Reynaldo Gianecchini revela diagnóstico de doença autoimune

A síndrome de Guillain Barré causa fraqueza e dificuldades para mover os braços e as pernas