Tártaro nos dentes: o que é e como remover

21 de janeiro, 2022

O tártaro nos dentes, também chamado de cálculo dental, é a placa bacteriana que se forma sobre o dente e se calcifica. A placa é composta de bactérias, restos de alimentos e alguns outros microorganismos e é facilmente removida na higiene bucal. Ou seja, o melhor remédio para eliminar o tártaro é o bom e velho hábito de escovar os dentes. Mas será que existem outras dicas? Confira!

Leia mais: Escova de dente: 4 dicas para escolher a melhor

Mas afinal, o que é tártaro nos dentes?

De acordo com o dentista Marcos Moura, Membro da Associação Brasileira de Halitose (ABHA), os locais da boca em que mais se acumulam tártaro são as regiões mais próximas à saída das glândulas salivares, que podem sofrer uma calcificação e formar o tártaro. Além disso, o tártaro pode ser dividido em dois tipos:

  • Tártaro Supragengival (salivar): localiza-se acima da borda da gengiva, sendo observado ao exame visual. Apresenta coloração esbranquiçada ou amarelada, é quebradiço e destaca-se com facilidade. Deposita-se rapidamente e são mais comumente encontrados nas superfícies dentais adjacentes às glândulas salivares, ou seja, nas superfícies vestibulares dos molares superiores e superfícies linguais dos incisivos inferiores. Os tártaros concentram-se na região mandibular anterior.
  • Tártaro Subgengival: é encontrado abaixo da borda gengival, impossibilitando sua observação ao exame visual. Em certos casos, pode ser visto por transparência nos tecidos da gengiva, dando a esta uma coloração escurecida. Apresenta consistência mais firme quando comparada ao tártaro supragengival, encontra-se fortemente aderida à superfície do dente, e possui coloração enegrecida ou esverdeada.

Causas e sintomas

A principal causa para o surgimento de tártaro nos dentes é a higiene bucal inadequada. Além disso, explica o especialista, dentes muito apinhados também favorecem a formação do tártaro.

Sobre os sintomas, o médico explica que o problema costuma ser indolor. Porém, caso não seja removido, pode causar inflamação na gengiva, a chamada gengivite, causando sangramento na região. Dessa forma, o que já  é perigoso pode levar a consequências maiores por ser uma porta de entrada de bactérias no organismo. Além disso, caso a gengivite não seja tratada, pode evoluir para um quadro da periodontite, que é quando o tártaro prejudica o osso, podendo levar, inclusive, à perda do dente.

Leia mais: Como a saúde bucal influencia na saúde emocional

Como remover o tártaro nos dentes? 

Mesmo com uma boa higiene bucal, é possível aparecer os tártaros. Dessa forma, o ideal fazer visitas periódicas de seis em seis meses ao dentista para remoção dos tártaros, que pode ser feito com aparelhos de ultrassom ou manualmente, com curetas (raspagem). Vale reforçar que, após formado o tártaro, só o dentista consegue removê-los, por isso aqui vale a máxima: prevenir é o melhor remédio. 

É possível evitar?

A melhor forma de evitar o tártaro nos dentes é manter uma correta higiene bucal, incluindo boa escovação, e principalmente, fazendo o uso do fio dental. “Temos que lembrar que fio dental não é para remover pedaço de alimentos que ficaram presos entre os dentes. Fio dental é para remover a placa bacteriana e deve ser passado em todos os dentes, com movimentos leves de varredura, vai e vem. Usar fio dental com frequência evita o sangramento gengival e gengiva sadia não sangra”, afirmou o especialista.

Leia mais: Alimentos que protegem os dentes

Fonte: Dr. Marcos Moura, dentista – Maceió. Endodontista pela UNESP/Araraquara e Membro da Associação Brasileira de Halitose (ABHA).

Sobre o autor

Fernanda Lima
Fernanda Lima
Jornalista e Subeditora da Vitat. Especialista em saúde