Creatina com cafeína: podemos misturar as duas substâncias?

Pessoas que praticam esportes de alta intensidade geralmente fazem uso de suplementos alimentares para potencializar a performance e, assim, garantir mais resultados. E dentre as dúvidas que surgem a partir desse hábito, uma se destaca: afinal, é possível combinar a creatina com a cafeína? Será que uma pode atrapalhar a absorção da outra ou até fazer mal para o corpo? Entenda melhor a seguir:

O que é a creatina?

Ela é um aminoácido naturalmente produzido pelo corpo humano, no fígado e nos rins. Entretanto, se popularizou como um suplemento alimentar, pois ajuda a potencializar a energia dos músculos, aumentando a resistência e dificultando que eles entrem em estado de fadiga rapidamente. O suplemento também atua na formação de fibras musculares, o que auxilia o ganho de massa magra.

A suplementação de creatina é atraente para quem pratica exercícios justamente por ser um aminoácido que rende muita energia para o corpo. Basicamente, uma de suas funções é regenerar o ATP – sigla usada para indicar a molécula de adenosina trifosfato, que constitui a principal forma de energia química do organismo.

Em razão disso, a suplementação desse aminoácido pode ajudar no ganho de massa magra (hipertrofia), pois provoca o aumento da resistência durante o treino. Ou seja, ajuda no aumento de força e de potência, além de dificultar a fadiga muscular.

Leia também: Creatina engorda? Saiba mais sobre o suplemento

Papel da cafeína

Em primeiro lugar, a cafeína é capaz de estimular o sistema nervoso, que sinaliza para as células adiposas quebrarem a gordura. Assim, os ácidos graxos livres ficam disponíveis para agir como combustível. Pelo fato de a substância aumentar a adrenalina no sangue, a disposição e a dedicação para treinar também aumentam.

A cafeína pré-treino também contribui para a força muscular e a queima de gordura. Além disso, diminui a fadiga no pós-treino, ou seja, o cansaço e a exaustão muscular depois dos exercícios físicos.

O ideal é consumir a cafeína cerca de 30 minutos a 1 hora antes do treino. Isso porque o trato gastrointestinal a absorve rapidamente, tendo maior concentração no sangue de 15 a 45 minutos.

Leia também: Cafeína pode impedir o ganho de peso

Pode misturar creatina com cafeína?

Estudos indicam que é possível consumir creatina com cafeína — inclusive, já existem produtos prontos no mercado que misturam os dois suplementos. Contudo, vale se atentar às quantidades ingeridas e fazer isso apenas com a orientação de um profissional. Isso porque existem algumas contraindicações para as duas substâncias:

  • Creatina: não deve ser ingerida por pessoas com insuficiência renal, assim como crianças, gestantes e lactantes. A dose máxima recomendada é de até 5g por dia, mas esse número pode variar (por isso a importância do acompanhamento profissional);
  • Cafeína: não é recomendada para pessoas com arritmias cardíacas. Além disso, não se deve passar de 300mg por dia, e é importante considerar outras possíveis fontes da substância no seu dia (se você toma café, por exemplo).

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.