Chás diuréticos para o pós-Páscoa: receitas e dicas para driblar o inchaço

12 de abril, 2022

Marcas da tira da sandália, da alça do sutiã, da aliança no dedo, do cinto da calça… Notou o aparecimento de alguma delas depois de um ou dois dias de comilanças? Pois saiba que esse é um sintoma característico da retenção de líquidos, problema que exige atenção e alguns cuidados. Um deles é o uso de chás diuréticos, que podem ser grandes aliados no pós-Páscoa. Saiba mais:

O que é a retenção de líquidos?

Popularmente conhecida como inchaço, a retenção ocorre quando o nosso organismo não consegue eliminar fluídos em excesso, que acabam se acumulando em alguns tecidos, como mãos, abdômen, pernas, tornozelos e pés. Como os últimos sustentam o nosso corpo e sofrem o efeito da gravidade, eles podem ser os primeiros a apresentar esse acúmulo.

“Problemas renais, cardíacos ou doenças que estocam muito edema no corpo estão ligados à retenção de líquidos. Porém, o mais comum é que ela ocorra após mudanças nos hábitos alimentares, como consumir comidas com muito sal ou açúcar, pouca hidratação, comer alimentos embutidos ou multiprocessados e ingerir álcool em excesso”, pontua o angiologista e cirurgião vascular Thiago Rocha.

Pessoas que sofrem com o problema costumam relatar uma sensação de peso nas pernas, podendo ou não ter dor ou desconforto, além de sentirem os sapatos e as roupas mais apertados. Esses pacientes podem adquirir até dois quilos em poucos dias, principalmente em períodos de alterações metabólicas (TPM, gravidez e menopausa).

Mas o que pouca gente sabe é que a retenção de líquidos causada por excessos na dieta não é capaz de provocar varizes. “Isso é uma coisa momentânea. Quando o inchaço se dá por consequências alimentares, pode fazer com que as varizes fiquem mais inflamadas por desidratação, aumentando a dor e o cansaço nas pernas, mas sem ligação com o aparecimento de novas veias”, esclarece o médico.

Leia também: Páscoa: Como fazer escolhas saudáveis

Chás diuréticos para o pós-Páscoa

De acordo com o especialista, quando a retenção é leve e causada pelo cardápio, cerca de dois dias de volta aos hábitos saudáveis podem ser suficientes para a expulsão de todo o líquido. Por isso, vale apostar em alimentos anti-inflamatórios (brócolis, gengibre, alho, limão e açafrão, por exemplo) e na prática de atividade física.

Além disso, Thiago Rocha recomenda o consumo de chás diuréticos. “Eles ajudam na função renal, além de hidratarem e retirarem substâncias inflamatórias do corpo, para que você se recupere mais rápido. Já os remédios com esse objetivo devem ser evitados, pois podem gerar problemas ainda maiores”, orienta. Confira algumas opções:

Hibisco

Ingredientes:

  • 2 col (sopa) de folhas secas de hibisco;
  • 500ml de água.

Modo de preparo:

Primeiramente, aqueça a água, e assim que ela ferver, desligue e coloque o hibisco. Em seguida, abafe o recipiente por cerca de 15 minutos. Por fim, é só servir.

Chás diuréticos para o pós-Páscoa: camomila

Ingredientes:

  • 1 col (chá) de camomila seca;
  • 200ml de água.

Modo de preparo:

Primeiramente, aqueça a água, e assim que ela ferver, desligue e coloque a camomila. Em seguida, abafe o recipiente por cerca de 15 minutos. Por fim, é só servir.

Erva-doce

Ingredientes:

  • 1 col (chá) de erva-doce;
  • 200ml de água.

Modo de preparo:

Primeiramente, aqueça a água, e assim que ela ferver, desligue e coloque a erva-doce. Em seguida, abafe o recipiente por cerca de 15 minutos. Por fim, é só servir.

Fonte: Thiago Rocha, médico angiologista, cirurgião vascular e membro titular da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.