Brucelose: o que é, sintomas, tratamentos e causas

Saúde
29 de Agosto, 2022
Brucelose: o que é, sintomas, tratamentos e causas

Também conhecida como febre de malta, a brucelose é uma doença infecciosa causada por diferentes bactérias. Assim, se você não conhece os seus sintomas, causas e tratamentos, então continue a leitura deste texto para tirar todas as dúvidas. Confira abaixo! 

O que é brucelose?

Para nos esclarecer tudo sobre a brucelose, conversamos com o Pritish Tosh, médico especialista em doenças infecciosas da Mayo Clinic

De acordo com o especialista, a brucelose é uma infecção bacteriana que se espalha de animais para pessoas. 

O Ministério da Saúde informa que essa doença é transmissível ao humano por contato direto com animais terrestres e aquáticos infectados. 

Além disso, a brucelose pode ser transmitida pelo contato indireto com animais e seus produtos derivados contaminados

O que causa a brucelose humana?

De acordo com o médico consultado, a causa mais comum entre as pessoas que contraem brucelose é pelo consumo de leite não pasteurizado ou produtos lácteos, como leite cru ou queijo cru. 

“Às vezes, as bactérias que causam a brucelose podem se espalhar pelo ar ou pelo contato direto com animais infectados”, explica. 

Assim, é importante ressaltar que essa doença é causada pela bactérias do gênero Brucella sp. da família Brucellaceae

Segundo a Portaria n.º 1.339/1999, do Ministério da Saúde, a brucelose possui alta prevalência em ambientes ocupacionais, por isso, está citada na lista de doenças relacionadas ao trabalho.

Portanto, essa enfermidade costuma infectar trabalhadores que manejam animais e da cadeia de produção de laticínios, carnes e seus derivados.

Quais os sintomas em humanos?

Com a capacidade para afetar diversos órgãos e sistemas, o Pritish Tosh informa que a brucelose humana pode, então, simular ou se assemelhar a outras infecções e doenças não infecciosas. 

“Os primeiros sintomas da infecção por brucelose são semelhantes aos da gripe e podem levar de 5 dias a 6 meses para aparecer. Sinais e sintomas de brucelose podem incluir febre, dor nas articulações e fadiga”, acrescenta o doutor. 

Portanto, alguns dos sinais e sintomas mais comuns são:

  • febre;
  • calafrios; 
  • mal-estar;
  • cefaleia intensa, 
  • sudorese (noturna e profusa);
  • dores articulares e lombares;
  • diarreia;
  • fraqueza;
  • cansaço;
  • náuseas / vômito;
  • perda de peso;
  • dores no abdômen e nas costas;
  • entre outros.

Portanto, ao apresentar esses sintomas compatíveis e ter um histórico de exposição direta (contato com animais possivelmente infectados) ou indireta (ingestão de alimentos lácteos não pasteurizados), é recomendado procurar o médico imediatamente.

Como ocorre a transmissão? 

Existem algumas possíveis formas de transmissão da Brucelose Humana, diferente da Brucelose Animal — que também existe e acomete animais.

Assim, o especialista da Mayo Clinic informa quais são esses meios de trasmissão: 

  • Ao comer laticínios crus

A bactéria Brucella no leite de animais infectados pode se espalhar para humanos em leite não pasteurizado, sorvetes, manteigas e queijos. 

Além disso, a bactéria também pode ser transmitida em carnes cruas ou mal cozidas de animais infectados. 

  • Ao inalar ar contaminado

A bactéria Brucella se espalha facilmente no ar. Agricultores, caçadores, técnicos de laboratório e trabalhadores de matadouros podem inalar a bactéria. 

  • Tocar sangue e fluidos corporais de animais infectados

Outra maneira de transmissão é tocar sangue e fluidos corporais de animais infectados. Portanto, bactérias no sangue, sêmen ou placenta de um animal infectado podem entrar na corrente sanguínea através de um corte, ou outra ferida

  • Contato normal com animais 

Como se trata de uma zoonose —  nome dado a várias doenças infecciosas dos animais, geralmente transmissíveis ao ser humano —, então ela pode ser transmitida para as pessoas pelo contato direto ou indireto com animais infectados. 

Além disso, as pessoas com o sistema imunológico enfraquecido devem evitar manusear animais conhecidos por terem a doença.

Como é feito o diagnóstico da Brucelose Humana? 

O médico expert em doenças infecciosas conta que a brucelose pode ser difícil de identificar, especialmente nos estágios iniciais, principalmente quando muitas vezes se assemelha a outras condições, como a gripe. 

Assim, a recomendação é consultar um médico, caso desenvolver febre rapidamente crescente, dores musculares ou fraqueza incomum e se tiver quaisquer fatores de risco para a doença, ou sentir febre persistente.

Lembrando que os testes em laboratórios são necessários para confirmar o diagnóstico da doença, utilizados diversos métodos de análise, por exemplo, exame de sangue, cultura da bactéria, sorologia e PCR.

Como é feito o tratamento? 

Pritish Tosh explica que o tratamento da Brucelose Humana é feito com antibióticos e pode levar de 6 a 8 semanas, já a recuperação pode levar vários meses.

Como ainda não existe vacina contra esse tipo de infecção, dessa forma, o tratamento tem como base a associação de antibióticos (tetraciclina, gentamicina, doxiciclina), além da prevenção. 

Inclusive, durante as crises da Brucelose Humana aguda, o paciente precisa permanecer em repouso e ficar sempre hidratado.

Quais as possíveis complicações? 

Existem alguns fatores que podem complicar o quadro clínico do paciente com brucelose. O especialista consultado lista quais são eles: 

  • infecções em todo o corpo, incluindo ossos e articulações;
  • pode causar inflamação do baço e fígado;
  • infecção dos testículos;
  • infecção no sistema nervoso central;
  • endocardite, uma inflamação da membrana interna do coração.

Como prevenir a Brucelose Humana?

Por fim, o médico especialista em doenças infecciosas comenta que a prevenção da doença é preciso ser tomada por todas as pessoas, principalmente aquelas que precisam lidar com o contato direto ou indireto dos animais. Confira: 

  1. evitar produtos lácteos crus;
  2. se for consumir, garantir que os produtos lácteos sejam pasteurizados (processo que mata vários tipos diferentes de bactérias que causam diarreia, mas também algumas infecções mais graves, como a brucelose);
  3. consumir carne, vísceras e derivados de carne sempre bem cozidas;
  4. se for um veterinário, agricultor, caçador ou trabalhador de matadouro, usar luvas de borracha ao manusear animais doentes ou mortos, ou tecidos de animais, ou ao ajudar um animal a dar à luz;
  5. manter uma boa higiene e desinfecção dos locais de produção animal e de produtos derivados;
  6. realizar a devida vacinação dos animais;
  7. por fim, fazer o pré-natal adequadamente, no caso das gestantes. Isso porque a brucelose em grávidas está associada ao risco de aborto espontâneo, morte fetal intra-uterina, parto prematuro e infecção intra-uterina.

Fonte: Dr. Pritish Tosh, médico especialista em doenças infecciosas da Mayo Clinic

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Medir a pressão arterial
Saúde

Medir a pressão arterial: veja novas recomendações

Veja novas recomendações da Sociedade Brasileira de Cardiologia

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma