Surto de influenza: Saiba fortalecer o sistema imunológico

15 de dezembro, 2021

Como o novo surto de influenza A H3N2, que está ocorrendo em algumas capitais do Brasil, é fundamental cuidar do sistema imunológico. 

O sistema imunológico é o sistema de vigilância do nosso corpo, trabalhando 24 horas por dia para identificar e eliminar os vírus e bactérias que podem nos deixar doentes. Assim, ele é um dos sistemas mais complexos do corpo e é composto de vários órgãos, células e proteínas; incluindo sua pele, córneas de seus olhos, a mucosa de seu sistema respiratório, seu trato gastrointestinal e seu sistema linfático. 

Portanto, quando temos uma dieta inadequada, estresse crônico e falta de sono, o nosso sistema imunológico é afetado. De acordo com o endocrinologista e médico do esporte, Professor Dr. Guilherme Renke, algumas partes do sistema atuam como barreiras, evitando que vírus e bactérias cheguem a órgãos, enquanto outros caçam e removem invasores de seu corpo. “Desenvolver um sistema imunológico forte enquanto você está saudável pode sustentar seu corpo enquanto ele se familiariza com o novo vírus no caso de você ficar doente”, ressalta o especialista. 

Ele está sempre ativo, realizando vigilância, mas sua atividade é intensificada se um indivíduo for infectado. Por isso, esta atividade elevada é acompanhada por um aumento da taxa de metabolismo, exigindo fontes de energia e substratos para a formação de novas moléculas. Essas fontes de energia e substratos para as moléculas são, em última análise, derivados da dieta. Portanto, um suprimento adequado de uma ampla gama de nutrientes é essencial para apoiar o sistema imunológico para funcionar de maneira ideal. 

Pessoas com alto risco de complicações, como crianças abaixo de 5 anos, idosos, gestantes e portadores de asma, diabetes ou doença cardíaca devem consultar um médico para avaliar tratamento com antiviral.

Surto de influenza: Hábitos que fortalecem a imunidade

Veja abaixo dicas da Dra. Roberta Genaro – médica atuante em nutrologia e medicina integrativa – fundamentais para uma imunidade saudável e duradoura, evitando se contaminar no surto de influenza: 

  • Ter uma alimentação balanceada;
  • Fazer exercícios regularmente pode ajudá-lo a se manter saudável, melhorar seu humor e manter o sistema imunológico forte;
  • Manter um peso moderado. Pois a obesidade está associada ao aumento da inflamação no corpo, sendo um fator de risco para quadros graves da infecção pelo covid-19; 
  • Dormir adequadamente. O sono insatisfatório não apenas diminui seus níveis de energia, mas também pode enfraquecer o sistema imunológico. 
  • Encontrar maneiras de desestressar, como yoga . Isso porque o estresse pode ter um efeito negativo no sistema imunológico. 
  • Consumir álcool com moderação. 

Os grandes vilões do sistema imune são os alimentos ultra processados e cheio de açúcares. Dessa forma, prefira alimentos como frutas, vegetais, grãos inteiros, gorduras saudáveis e proteínas magras para fornecer ao corpo a melhor variedade de nutrientes.

Alimentos que ajudam a melhorar o sistema imunológico 

  •  Frutas cítricas: As frutas cítricas são repletas de vitamina C, além de serem grandes aliadas do sistema imune. Embora os cientistas ainda não tenham certeza de como isso ajuda, a vitamina C pode reduzir a duração dos sintomas do resfriado comum e melhorar a função do sistema imunológico humano. Laranja, limão e tangerina são exemplos de frutas ricas em vitamina C. 
  • Alho: As propriedades de reforço imunológico do alho parecem vir de uma grande concentração de compostos contendo enxofre, como a alicina. 
  • Brócolis: Os brócolis é sobrecarregado com vitaminas e minerais. Repleto de vitaminas A, C e E, além de fibras e muitos outros antioxidantes, os brócolis é um dos vegetais mais saudáveis que você pode colocar no prato. Dessa maneira, a chave para manter seu poder intacto é cozinhá-lo o menos possível ou no vapor, sendo a melhor maneira de manter mais nutrientes. 
  • Frutas vermelhas: Morangos, mirtilos e blueberries são exemplos de frutas vermelhas que carregam altas concentrações de antocianina, um tipo de flavonoide que possui propriedades antioxidantes.
  • Espinafre: Pode estimular o sistema imunológico, pois contém muitos nutrientes e antioxidantes essenciais, incluindo: flavonóides, carotenóides, vitamina C e vitamina E.

Leia também: Cuidados no fim do ano: Quais devem ser mantidos contra a Covid-19?

Surto de influenza: Temperos para evitar os vírus da gripe

Os temperos são, muitas vezes, utilizados como estratégias dietéticas para dar um melhor suporte ao sistema imunológico. “Especiarias e ervas foram e são amplamente estudadas globalmente devido à sua alta atividade antioxidante e antimicrobiana em humanos, pois elas contêm muitos compostos bioativos. Por exemplo, cravo, canela, gengibre, pimenta preta e cúrcuma são conhecidas como estimuladores da imunidade, juntamente com sua propriedade antiviral”, ressalta a nutricionista.

  • A Cúrcuma longa L. ou açafrão da terra é constituída por um ativo vegetal, chamado curcumina. Seus principais benefícios são de tratar infecções e também de ter propriedades antibacterianas, antivirais e antifúngicas;
  • O rizoma de gengibre têm muitos elementos bioativos, entre eles, os gingeróis, que têm ação contra, fungos, bactérias e vírus, por isso, auxiliam na imunidade, melhorando quadros virais. Reduz inflamações e dores;
  • A Pimenta Preta, conhecida popularmente como Pimenta-do-Reino no Brasil. É uma planta rica em retinol (vitamina A), ácido ascórbico (vitamina C), e em minerais como ferro e potássio, entre outros compostos. Ajuda na manutenção diária do sistema imunológico;
  • O hortelã possui ativos como o mentol e o ácido ascórbico (vitamina c), age diretamente no sistema imunológico, fortalecendo-o;
  • O manjericão, tem como principal ativo o eugenol, que é um composto natural que possui diversas atividades imunológicas. Assim, ele tem um efeito inibitório apreciável sobre o estresse oxidativo e a resposta inflamatória, e podem contribuir de forma preventiva para a melhoria da qualidade de vida por meio do uso de uma dieta rica nesse composto. 

“Vale lembrar que devemos nos atentar ao fato de que o uso excessivo de especiarias e ervas pode causar vários efeitos colaterais. Como acidez no estômago, azia, prisão de ventre, diarreia, úlceras na boca, hipertensão e assim por diante.”, completa Luna.

Surto de influenza: Shots matinais de imunidade

A nutricionista Luna Azevedo, separou algumas opções de shots de imunidade para acrescentar na rotina, pela manhã em jejum, para fortalecer ainda mais o sistema imunológico. “Para que não haja interferência com outros alimentos que podem reduzir a absorção dos micronutrientes e substâncias bioativas presentes nos ingredientes das receitas, o ideal é tomar em jejum, ou então, de 30 minutos a 1 hora após o almoço.

Além disso, alguns aminoácidos, como a glutamina, atua nas células do intestino aumentando igA secretora: quanto mais limpo o trato digestivo, melhor será a ação biológica local”, esclarece a nutricionista.

Alho

Ingredientes

  • 1 dente de alho pequeno descascado;
  • 10 gotas de extrato de própolis;
  • 1 colher de chá de cúrcuma;
  • Suco de ½ limão.

Preparo: Misture todos os ingredientes.

Boldo

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de folhas de boldo;
  • 2 colheres de água;
  • 1 colher de chá de gengibre em pó;
  • Suco de ½ limão.

Preparo: Adicione em uma tigela as folhas de boldo com a água e macere até soltar o sumo da folha. Em seguida, retire as folhas, acrescente os demais ingredientes e misture.

Clássico

Ingredientes:

  • 1 limão espremido;
  • 1 dente de alho cru picado;
  • Uma colher de sopa de melado (veg) ou mel

Preparo: Misture com a colher e tomar. Logo após, mastigue o alho cru picado.

Leia mais: Agende sua vacina contra a gripe

Fontes: Dra. Roberta Genaro – Biohacker e Médica atuante na área de nutrologia e medicina integrativa, além disso, fundadora da MAP, primeiro Master Mind de Saúde do Brasil; Prof. Dr. Guilherme Renke – endocrinologista, metabologista e médico do esporte, membro diretor da sociedade brasileira de medicina e obesidade (SBEMO); Luna Azevedo – nutricionista formada pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, possui o título de especialista em fitoterapia pela ASBRAN, e incentivadora da alimentação consciente, além de ter grande influência com o público vegetariano e vegano e médica de celebridades.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.