Saúde íntima no verão: Cuidados que você tem que ter

17 de novembro, 2021

Muito sol, banhos no mar ou piscina e, consequentemente, calcinhas e biquínis molhados ou úmidos em contato por muito tempo com as partes íntimas das mulheres. Não é à toa que o verão é a estação do ano em que mais aumenta a proliferação de bactérias nessa região. Mas, então, o que fazer para fugir desse problema e cuidar da saúde íntima no verão?

De acordo com a ginecologista Mariana Lima, ficar com o maiô ou o biquini molhados após o uso de piscinas, banho no mar e cachoeiras não é nada bom para a saúde da mulher. “A vagina é composta naturalmente por uma flora imensa de agentes como fungos, protozoários e bactérias. Entretanto, situações de umidade contínua (como o uso prolongado de roupas molhadas) associadas ao aumento da temperatura provocam um desequilíbrio dessa flora vaginal normal”, explica.

O resultado disso é que os microorganismos passam a crescer em uma velocidade aumentada, causando corrimentos indesejados acompanhados de vermelhidão, coceira, ardência e mau cheiro na vulva e na vagina.

A médica afirma que o ideal é levar uma roupa seca para usar nessas ocasiões. A troca deve ser feita imediatamente após sair da água. Além disso, é indicado levar mais de um biquini ou maiô, pois, assim, podem ser lavados, secos e usados de forma alternada durante os dias da viagem.

“Em caso de corrimento vaginal com os sintomas descritos acima, a mulher deve procurar imediatamente o ginecologista para o correto diagnóstico e tratamento, além da exclusão de presença de doenças sexualmente transmissíveis”, diz.

Leia também: Quais os cuidados que devemos ter com os pés no verão?

Pode lavar a calcinha no banho?

Uma situação comum em épocas como o verão, quando há maior número de passeios e viagens, é aproveitar o banho para lavar a roupa íntima. Mas será que isso prejudica a saúde da mulher também?

Segundo a especialista, esse costume não apresenta problemas, entretanto, é interessante usar um sabonete neutro ou sabão de coco. O que não pode é deixar a calcinha secando dentro do banheiro. “Isso porque o banheiro é um ambiente naturalmente úmido (devido ao uso do chuveiro) e com pouca circulação de ar e sol (devido às janelas serem menores e em menor quantidade). O ambiente se torna mais abafado.”

“Usar a calcinha com umidade favorece o aparecimento de fungos, principalmente a Cândida. Esse fungo é responsável pelo corrimento vaginal de coloração branca e similar à nata de leite, acompanhado de intenso prurido (coceira) vaginal. Portanto, após lavar a roupa íntima no banho, deve-se levar a peça para secar em uma área ventilada, com sol e sem umidade.”

Leia também: Cuidados com as unhas no verão: Dicas para prevenir inflamações e micoses

Cuidados extras com a saúde íntima no verão

Outra questão importante a ser considerada durante o verão para evitar o surgimento de corrimento vaginal patológico, causado por fungos e bactérias, é lavar a região íntima com sabonete neutro ou de glicerina. “Não se deve usar sabonete íntimo todos os dias. O indicado é o uso de sabonete íntimo de pH neutro em apenas um banho no dia e em dias alternados. Outra dica importante é que não se deve, em hipótese alguma, fazer a popular duchinha”, alerta a médica.

Ela também recomenda cuidado com a depilação com lâmina e cera. “Essas modalidades estão mais associadas à foliculite e dermatites na vulva, portanto, o ideal é a depilação com laser. Outra observação é programar a depilação dias antes da viagem e nunca no dia de ir à praia, por exemplo.”

Leia também: Cuidados essenciais ao lavar o cabelo no verão

Fonte: Mariana Lima, médica ginecologista e obstetra do Hospital Anchieta de Brasília.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.