Retenção de líquido: o que é, causas, como evitar o inchaço

Alimentação Bem-estar
10 de Novembro, 2023
Retenção de líquido: o que é, causas, como evitar o inchaço

Marcas da tira da sandália, da alça do sutiã ou da aliança no dedo… Com certeza você já notou alguma delas em seu corpo. Esses são sintomas característicos da retenção de líquido, que pode estar ligado a problemas de saúde ou aos seus hábitos diários. Saiba mais a seguir. 

Veja também: Chás diuréticos para desinchar: Confira receitas fáceis e saborosas

Retenção de líquido pode aumentar até 2kg na balança

retenção de líquido

Popularmente conhecido como inchaço, a retenção de líquidos ocorre quando o nosso organismo não consegue eliminar fluidos em excesso, que acabam se acumulando em alguns tecidos, como mãos, abdômen, pernas, tornozelos e pés. Como os últimos sustentam o nosso corpo, eles, até por efeito da gravidade, podem ser os primeiros a apresentar esse acúmulo.

Esse processo pode fazer a balança subir em até dois em um único dia. Por isso, pessoas que sofrem com o problema costumam relatar uma sensação de peso nas pernas, podendo ou não ter dor ou desconforto, além de sentirem os sapatos e as roupas mais apertadas. 

Causas do inchaço corporal

O desconforto do inchaço com certeza incomoda muita gente, principalmente as mulheres. Há inúmeras razões para a retenção de líquidos se manifestar, mas a mais recorrente é o sistema circulatório que não está em pleno funcionamento ou devido a uma disfunção hormonal que altera o metabolismo.

“Problemas nos rins, no coração ou doenças que acumulam muito edema [inchaço] no corpo estão ligados à retenção de líquidos. Porém, o mais comum é que ela ocorra após mudanças nos hábitos alimentares, como consumir comidas com muito sal ou açúcar, pouca hidratação, alimentos embutidos ou multiprocessados e álcool em excesso”, pontua o angiologista e cirurgião vascular Thiago Rocha. Além disso, o calor também pode ser o responsável pelo aumento da retenção porque estimula a dilatação dos vasos sanguíneos. 

Outras causas da retenção de líquidos

  • Variação da pressão sanguínea;
  • Uso de remédios como anticoagulantes, anti-hipertensivos e corticoides, que possivelmente alteram a permeabilidade dos vasos sanguíneos;
  • Consumo excessivo de sódio, que influencia o quadro inflamatório;
  • Problemas renais, hepáticos ou cardíacos;
  • Falta de atividade física e longos períodos sentado na mesma posição;
  • Reações alérgicas;
  • Entre as mulheres, é normal se manifestar durante o período pré-menstrual, quando há fortes alterações hormonais. 

Sintomas mais comuns

  • Ganho de peso em um curto período de tempo (às vezes de um dia para o outro), que é o acúmulo de líquidos, e não gordura. 
  • Pele marcada por roupas e sapatos, que ficam mais apertados.
  • Constipação intestinal e gases.
  • Irritabilidade (sobretudo entre as mulheres no período pré-menstrual e durante a menstruação).
  • Pele fica marcada ao pressioná-la com os dedos. 

Como acabar com a retenção de líquido?

retenção de líquido

“Quando a retenção é leve, um ou dois dias de volta aos hábitos saudáveis podem ser suficientes para a eliminação de todo líquido. Por isso, vale apostar em alimentos anti-inflamatórios, além da prática de atividade física”, pontua o médico ao levantar a origem alimentar como a principal causa do problema.

Para quem busca uma opção aliada à prática de exercícios, o Dr Rocha recomenda o consumo de chás diuréticos, como os de hibisco, camomila e erva-doce. “Eles ajudam na função renal, além de hidratarem e retirarem substâncias inflamatórias do corpo para que você se recupere mais rápido. Já os remédios com esse objetivo devem ser evitados, pois podem gerar problemas ainda maiores”, orienta.

Se você está se questionando se a retenção pode influenciar no aparecimento de vasinhos e varizes, o médico é categórico ao dizer que não.

“Isso é uma coisa momentânea. Quando o inchaço se dá por consequências alimentares, pode fazer com que as varizes fiquem mais inflamadas por desidratação, aumentando a dor e o cansaço nas pernas, mas sem ligação com o aparecimento de novas veias”, finaliza.

Dicas de ouro para evitar o inchaço

  • Se você trabalha em frente ao computador ou por muito tempo sentado, procure fazer pausas para dar pequenas caminhadas, mesmo que seja no escritório.
  • Faça atividade física. Além de controlar o peso, é uma forma de manter o corpo menos suscetível a retenção de líquidos. O esforço físico promove a contração dos músculos, que estimula a excreção do excesso de líquidos por meio da urina. Invista principalmente em corrida, caminhadas mais velozes e outros exercícios aeróbicos – bike, elíptico, escada.
  • Inclua frutas, verduras e alimentos fontes de potássio (banana, batata, abóbora, abacate e mamão, por exemplo). Um cardápio nutritivo favorece o equilíbrio de todas as funções, prevenindo anormalidades como o inchaço. 
  • Beba muita água e bebidas com efeito diurético, como chá verde, de boldo  e hibisco
  • Consuma com moderação e até mesmo evite temperos industrializados, como caldo de galinha e caldo de carne. Carboidratos simples como massas, farinha branca e pães brancos também podem causar o desconforto do inchaço, principalmente se você possui alguma intolerância ou sensibilidade ao glúten. 
  • Evite bebidas alcoólicas em excesso e sucos industrializados, inclusive os em pó, e bebidas gaseificadas, como refrigerantes.  
  • Tratamentos estéticos podem ser eficazes. Drenagem linfática, massagem modeladora e outros métodos que estimulam a liberação do excesso de líquidos do corpo podem ser feitos semanalmente e não há contraindicações, desde que sejam feitos com um profissional qualificado. 
  • Sempre consulte um médico ou nutricionista para identificar as possíveis causas da retenção de líquidos, caso sinta que sejam frequentes ou muito acentuadas em determinadas áreas.

Leia também: Emagrecer: O que comer para queimar mais calorias

Alimentos para evitar a retenção

  • Água de coco: Rica em magnésio, cálcio e potássio, a bebida combate a retenção. Consuma todos os dias (300 ml) na fase de inchaço.
  • Ervas frescas: Elas ressaltam o sabor dos alimentos e, com isso, reduzem a necessidade de sal. E ainda garantem substâncias diuréticas, antioxidantes e anti-inflamatórias, especialmente o salsão, a salsinha e o coentro
  • Chás: Pode ser de erva-doce, cidreira, hortelã e camomila – ervas com propriedades calmantes e anti-inflamatórias

Fontes:

  • Gabriela Cilla, nutricionista e gastróloga. Especialista em nutrição clínica, funcional e esportiva.
  • Thiago Rocha, médico angiologista e cirurgião vascular, membro titular da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

mulher segurando pílulas de citrato de magnésio na mão
Alimentação Bem-estar Saúde

Magnésio citrato alivia prisão de ventre? Entenda

Magnésio citrato é indicado para o tratamento da constipação aguda, mas nem todo mundo deve consumi-lo. Entenda melhor

mulher de lado tomando um suco verde em um copo
Alimentação Bem-estar

Como comer mais fibras no dia a dia? Dicas simples

O nutriente promove saciedade, melhora o trânsito intestinal, ajuda a evitar picos de açúcar no sangue e diminui a absorção das gorduras. Veja como comer mais

foto mostra diferentes pincéis de maquiagem
Beleza Bem-estar

Pincéis e esponjas de maquiagem podem causar acne e alergias. Como higienizar?

Você já tentou de tudo, mas não consegue se livrar do aparecimento de espinhas? Já tentou lavar seus pincéis e esponjas de maquiagem?