Você pode ter atingido a sua meta de peso sem perceber

28 de janeiro, 2022

Quando as pessoas decidem emagrecer, geralmente determinam uma meta de peso bem específica. Contudo, a tarefa pode ser um pouco complicada, ainda mais sem o acompanhamento de um profissional. Afinal, quais são os seus “quilos ideais”: aqueles que você tinha antes da faculdade (ou antes de engravidar)? Os que você precisa eliminar para caber novamente na sua calça favorita? Ou, então, os que te deixam feliz? Como saber se você já chegou lá?

A complicada história da meta de peso

Definir quanto emagrecer não é algo simples, e você não deveria tentar por si só. “O ideal é contar com a ajuda de um nutricionista. Ele vai determinar com mais precisão a sua meta pensando não somente na perda de peso, mas também em diminuir riscos de doenças cardiovasculares, diabetes e hipertensão, por exemplo”, explica a nutricionista funcional integrativa Luanna Caramalac.

Isso porque pode acontecer de você estar no processo, mas perceber que já está satisfeito e com saúde no meio do caminho. “Por isso, sempre aconselho meus pacientes a trabalharem com metas curtas e possíveis de cumprir”, complementa a profissional.

Propósitos muito distantes ou complicados acabam com a motivação — qualquer deslize faz a gente desanimar, não é mesmo? Além disso, outra dica que ela dá é contar com a ajuda de planners ou diários de alimentação na hora de organizar o cardápio. “Quanto mais nos planejamos, mais difícil é sair do roteiro.”

Por fim, mas não menos importante: emagrecer não tem a ver apenas com a estética, é sobre saúde. Portanto, mesmo que você tenha atingido o objetivo, o hábito da alimentação equilibrada precisa continuar. “Não tente emagrecer para ficar saudável, mas, sim, ficar saudável para emagrecer”, diz Luanna Caramalac.

Leia também: É possível secar a barriga até o Carnaval?

Meta de peso: Fatores além da balança

Você não precisa se basear só na balança para perceber as mudanças. “Quando a gente se pesa, não dá para mensurar o que é água, o que é gordura e o que é massa muscular”, explica a profissional. Existem outros sinais além dos números, por exemplo:

Suas roupas estão servindo melhor

Às vezes, ficar muito focado na balança é desanimador, porque os quilos podem mudar dependendo do que você comeu ou se está retendo líquidos. Mas as roupas não mentem! Você vai perceber que as peças que estavam esquecidas no fundo do armário estão prontas para serem usadas.

Seus exames dizem que você está mais saudável

Os resultados dos últimos testes de pressão arterial, frequência cardíaca em repouso, glicose em jejum, colesterol e triglicérides foram satisfatórios? Bom sinal!

Além da meta de peso: Você tem mais energia

Você não fica mais exausto depois de um treino, e o cansaço não bate mais no meio da tarde sem motivo aparente.

As fotos do tipo “antes e depois” surpreendem

“Eu sempre digo: contra fotos, não há argumentos. Com os registros, a gente consegue ter uma ótima noção da nossa evolução corporal”, conta a nutricionista.

Leia também: Comer pão acaba com a dieta? Entenda por que Arthur Aguiar não deveria se preocupar

Você está mais confiante

A sua autoestima também tende a aumentar conforme a sua evolução. Afinal, você percebe que consegue ter foco e força de vontade!

Você não sente mais tanta fome

Seguir o plano alimentar não é mais uma tortura para você. Na verdade, você gosta do novo estilo de vida e não pretende trocá-lo — esse é um dos principais sintomas de que está no caminho certo.

Fonte: Luanna Caramalac, nutricionista funcional integrativa e fundadora do Instituto LCM.

Sobre o autor

Amanda Panteri
Amanda Panteri
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em alimentação saudável.