Dormir com o ventilador ligado faz mal para a saúde?

21 de janeiro, 2022

No verão, o uso do ventilador acaba sendo uma válvula de escape para amenizar o calorão. No entanto, muitas vezes o objeto é utilizado o dia todo, inclusive de noite. Mas será que dormir com o ventilador ligado faz mal para a saúde? Confira agora a opinião dos especialistas sobre o assunto!

Leia mais: Não sabe o que fazer para dormir no verão? Veja dicas

Tem problema dormir com o ventilador ligado?

Embora dormir com o ventilador ligado cause, instantaneamente, uma refrescância natural no corpo e ambiente, o hábito tem consequências para a saúde,  principalmente para pessoas que possuem o sistema imunológico mais fraco. Confira algumas das reações mais comuns:

Ressecamento da boca e de vias respiratórias

Dormir com o ventilador ligado pode fazer evaporar o suor e a umidade do corpo, causando desidratação e ressecamento da boca e das vias respiratórias. Aliás, se você mora em uma região seca, o cuidado deve ser redobrado, pois os sintomas podem ser ainda mais acentuados. A boa notícia é que manter um copo d’água ao lado da cama pode amenizar o problema.

Sistema imunológico enfraquecido

Com a predominância do vento no peito e no canal nasal, o sistema imunológico fica mais fraco, o que nos torna suscetíveis à vírus que podem causar doenças e bactérias, já que o nosso corpo não tem forças para combatê-las. Como consequência, podem surgir sintomas como dor de garganta.

Pode intensificar as suas alergias e problemas respiratórios

Se você sofre de algum tipo de alergia, como rinite ou sinusite, dormir com o ventilador ligado não é uma boa ideia. Isso porque o vento pode acelerar a circulação de partículas causadoras das alergias, desencadeando, assim, sintomas alérgicos. 

Além disso, pessoas que sofrem com problemas respiratórios podem ser as mais prejudicadas, já que o vento vai diretamente para as vias respiratórias. Como consequência, o nariz fica ressecado, perdendo a sensibilidade de filtrar a poeira que entra. Além de desconfortável, o ressecamento pode até causar dor ao respirar. Do mesmo modo, a traquéia e até a pele podem apresentar sintomas de ressecamento.

Dor de garganta

Já vimos que dormir com o ventilador ligado pode ressecar as vias aéreas. Dessa forma, outra área do corpo que pode ser penalizada é a garganta. Isso ocorre porque a respiração bucal em um ambiente com o clima muito seco pode deixar a garganta seca. O risco de ter dor de garganta é ainda maior quando a pessoa está com o nariz entupido ou tem alguma obstrução nasal crônica.

Espalhamento de poeira

A poeira é outra inimiga de quem é fã de dormir com o ventilador ligado. Isso porque, ao ligar o utensílio, geralmente toda a poeira e sujeira do ambiente são dissipadas pelo vento. Como consequência, pode agravar o processo alérgico, já que existem muitas substâncias presentes no ambiente, como ácaros e fungos.

Ainda, quando não é realizada uma higienização correta do aparelho, as sujeiras acumuladas nas pás e nas grades, com o vento, espalham ácaros para todos os lados. Assim, o resultado é uma sucessão de espirros, além de dificuldade para pegar no sono e para respirar.

Leia mais: Alergia à poeira: Sintomas, causas e o que fazer

Aumento de cãibras musculares

Outro problema que pode afetar quem gosta de dormir com o ventilador ligado é o surgimento de cãibras musculares. Isso ocorre porque dormir com a brisa diretamente sobre o corpo pode fazer com que os músculos fiquem rígidos ou doloridos, causando, assim, as temidas câimbras. O problema é especialmente comum em pessoas que dormem com o ventilador perto do rosto e do pescoço, causando dor nos locais.

Vantagens de dormir com o ventilador ligado

Dormir com o ventilador ligado também tem suas vantagens: Ter um sono mais confortável é um deles, já que o objeto facilita a circulação de ar, evitando, por exemplo, suores noturnos ou quartos abafados.

Para aqueles que vivem em climas quentes, o calor pode afetar o sistema nervoso central e fazer com que as pessoas se sintam cansadas, assim como causar pressão alta. Dessa forma, a circulação de ar extra dos ventiladores ajuda a regular a pressão sanguínea, evitando sintomas incômodos.

Afinal, posso dormir com o ventilador de noite?

A escolha de usar ou não o ventilador para dormir é individual e suas consequência vai depender de como está o seu sistema imunológico. Porém, existem outras práticas que ajudam a diminuir o calor e que não são tão prejudiciais à saúde. Confira algumas sugestões:

  • Durma de janela aberta.
  • Coloque uma toalha molhada ou um balde com água perto da cama.
  • Não posicione o ventilador na sua direção.

E, como já dito, mantenha sempre o aparelho limpo para evitar ácaros e outras partículas maléficas se espalhem pelo ambiente, principalmente se você tem rinite alérgica ou outras doenças respiratórias.

O ar condicionado e o climatizador são alternativas contra o calor, mas também dissipam a poeira, por isso, exigem manutenção constante. O filtro do ar condicionado, por exemplo, precisa de revisão e limpeza frequentes. Além disso, o ideal é que o vento também não seja jogado diretamente sobre você e que a temperatura fique acima dos 20 graus. O climatizador, por outro lado, exige trocas constantes da água armazenada.

Dessa forma, para evitar o espalhamento da sujeira, a dica é manter o ambiente limpo. Utilizar um pano úmido no chão e em superfícies próximas ao local em que a pessoa dorme, como móveis.

Leia mais: Conservar alimentos no verão: Comidas que mais estragam nos dias de calor

Sobre o autor

Fernanda Lima
Fernanda Lima
Jornalista e Subeditora da Vitat. Especialista em saúde