Você sabia que existe relação entre mau hálito e TPM?

1 de julho, 2022

Dor de cabeça, mudanças repentinas de humor, inchaço, cólicas e irritação. Além destes sintomas mais comuns da tensão pré-menstrual, mulheres também podem sofrer com a relação que existe o mau hálito e TPM. Isso acontece porque o período provoca alterações dos hormônios e modificações orgânicas que incluem a diminuição da saliva, conhecida como hipossalivação, causando mau hálito.

A cirurgiã dentista Dra. Bruna Conde, especialista em saúde bucal, explica que essa redução salivar está relacionada ao desequilíbrio do sistema nervoso central. Como resultado, a pouca saliva aumenta a possibilidade de formação de placa bacteriana na superfície dos dentes e no dorso da língua. Essa camada é conhecida como saburra lingual e é quem provocada a liberação de gases, principalmente o enxofre. Assim, quando essa eliminação está desregulada, acaba causando o mau cheiro na boca.

Além disso, a TPM pode causar o aumento da descamação do epitélio bucal, o que também pode levar a uma produção acentuada da saburra, intensificando o processo mencionado acima.

Outro ponto relacionado entre a TPM e o mau hálito está na alimentação. Nesse período, muitas mulheres sofrem com a diminuição de hormônios como a ocitocina e da endorfina, ligados ao bem-estar. Por isso, é comum sentir-se meio “para baixo”, desanimadas, com crises de choro e outros sintomas emocionais.

Dessa forma, uma maneira de compensar esses níveis hormonais mais baixos é aumentando o consumo de doces, principalmente o chocolate. “No entanto, vale alertar que o consumo em excesso acaba sendo um elemento prejudicial a mais para a saúde bucal e que pode evoluir para outros problemas. O consumo de doces sem a correta escovação dos dentes aumenta a produção de placa bacteriana e, consequentemente, pode levar a problemas bucais bem como alteração do hálito.” esclarece a especialista.

Leia mais: Palito de dentes prejudica a saúde bucal. Entenda

Mau hálito e TPM: como evitar este problema?

Embora essas sejam alterações comuns em muitas mulheres, a tensão pré-menstrual é algo que pode ser tratado, permitindo uma qualidade de vida melhor às figuras femininas. Portanto, se você sofre com esses sintomas todos os meses, converse com o seu ginecologista. Além disso, existem outras dicas que a Dra. Bruna Conde traz que podem ajudar. São elas:

  • Aumentar a ingestão de água, no mínimo dois litros diários;
  • Consumir mais alimentos fibrosos, como frutas, legumes e verduras. Eles ajudam a diminuir a produção da placa bacteriana, além de melhorarem a imunidade;
  • Evitar jejum prolongado, pois a mastigação frequente ajuda a aumentar a salivação;
  • Manter em dia a escovação dos dentes e os cuidados com a saúde bucal, com o uso do fio dental diariamente e através de gargarejos com enxaguantes bucais. Inclusive, deve-se priorizar a limpeza da língua, local em que existe maior propensão à formação da saburra;
  • Fazer exercícios físicos regularmente, que também ajudam a aumentar a produção de serotonina e diminuir a vontade de comer doces nesse período.

Fonte: Dra. Bruna Conde, cirurgiã dentista, especialista em saúde bucal.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.