Espinhas no queixo: saiba o que significam e como tratá-las

29 de março, 2022

Ter espinhas no queixo é mais comum do que parece. Mas você sabe por que isso ocorre com frequência em diversas pessoas?

Antes de saber tudo sobre espinhas no queixo, é importante entender o que são essas obstruções de poros na nossa pele. Basicamente, é um tipo de erupção cutânea com acumulação de secreção na pele do nosso corpo, geralmente no rosto.

A Dra. Thais Zolini, dermatologista e integrante da equipe da Clínica Surgical Medicina Integrada nos deu uma explicação mais científica: “espinhas são pápulas eritematosas, que podem ou não ter pus. Quando se tornam maiores e mais inflamadas são caracterizadas como nódulos”, explica. 

Além disso, é importante saber que espinhas e acne representam a mesma patologia. Acne é o nome científico e espinha é a linguagem mais popular: “Acne é uma doença inflamatória do folículo piloso e da glândula sebácea”, complementa a especialista. 

Causas

Na adolescência, a maioria das pessoas precisou lidar com o surgimento das espinhas, principalmente no rosto. Porém, a acne na vida adulta costuma incomodar ainda mais, principalmente com o aparecimento de cravos e espinhas ao redor dos lábios e na região do queixo. 

Assim, a causa mais comum é a obstrução do orifício de saída do folículo piloso, somado a alterações da quantidade e qualidade do sebo produzido pelas glândulas sebáceas. 

“Os principais fatores e causas que influenciam nesse processo são os hormônios, a alimentação, nosso estilo de vida e estresse”, complementa a Dra. Thais Zolini.

De acordo com a especialista, é comum o surgimento de espinhas no rosto, colo e costas, por serem locais em que há maior concentração de glândulas sebáceas.

“Quando há espinhas localizadas na região do queixo, então podemos estar diante de um quadro de acne da mulher adulta. Esse distúrbio pode estar relacionado com ovários policísticos ou hiperandrogenismo, geralmente em mulheres a partir dos 25 anos”, alerta. 

Mas existem também outros significados para o surgimento de espinhas na região mandibular em mulheres: 

  • Oscilações hormonais, principalmente na meia-idade (entre 35 e 58);
  • Em períodos de TPM ou na menstruação em podem ocorrem essas mudanças hormonais;
  • Problemas de oleosidade no rosto;
  • Uso de hidratantes e produtos muito oleosos no rosto;
  • Utilizar maquiagens e não remover corretamente;
  • Não lavar o rosto antes de dormir;
  • Medicamentos como corticoides, antidepressivos e antiepilépticos;
  • Alguns alimentos podem contribuir para o surgimento de espinhas, principalmente aqueles ricos em açúcar;
  • Estresse frequente.

Estar grávida pode aumentar a produção de espinhas?

Alguns sintomas durante a gravidez podem surgir discretamente, como surgimento ou piora de cravos e espinhas.

“As modificações do corpo na gravidez, como as elevações dos hormônios, alterações no sistema imune e mudanças na secreção sebácea podem influenciar na oleosidade da pele e aparecimento de espinhas”, confirma a especialista. 

Sendo assim, se a grávida notar um aumento da oleosidade da pele e o surgimento de acne no rosto, então deve procurar um dermatologista para usar produtos adequados para o tratamento da acne. 

Como tratar as espinhas no queixo?

Quem sofre com espinhas no queixo precisa saber que esse não é um caso perdido. Além disso, existem diversos tipos de tratamentos para tratar esse tipo de problema. 

“O tratamento da acne da mulher adulta é muito relativo, pois costuma ser mais resistente aos tratamentos da acne convencional”, explica a dermatologista.

Desse modo, para tratar as espinhas no queixo, a especialista recomenda uso de sabonetes que controlem a oleosidade. Como por exemplo, medicamentos tópicos, medicamentos orais, além de adequar a alimentação e estilo de vida.

No entanto, a médica recomenda passar por uma avaliação com um dermatologista para avaliar as possíveis causas, realizar alguns exames e definir o melhor tratamento, já que deve ser individualizado para cada caso.

Como prevenir espinhas no queixo?

Para evitar a acne no queixo ou em outras regiões do rosto, comece realizando alguns hábitos básicos. Saiba como: 

  1. Tenha bons hábitos de limpeza da pele. 
  2. Evite usar produtos e maquiagens pesadas e gordurosas. Prefira produtos de boa qualidade para o rosto.
  3. Use sabonete antiacne para limpar a cútis. 
  4. Utilize produtos com quantidades mínimas ou sem a adição de óleo na composição. 
  5. Faça periodicamente uma limpeza de pele. 
  6. Consuma baixos níveis de carboidratos.
  7. Prefira alimentos integrais, orgânicos, legumes, vegetais, frutas, feijões e lentilhas, pois eles amenizam o surgimento de espinhas.
  8. Beba muita água! Ela ajuda a desintoxicar o organismo e hidrata o corpo.
  9. Procure um dermatologista. 
  10. Use produtos específicos antiacne recomendados por um especialista. 

Fonte: Dra. Thais Zolini, médica formada pela UNICAMP, residente em Dermatologia pela UNICAMP e integrante da equipe da Clínica Surgical Medicina Integrada.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.