Dieta para pancreatite: O que comer e o que evitar

9 de julho, 2021

Você sabia que existe uma dieta ideal para quem tem pancreatite? Isso mesmo: o que a gente come pode influenciar diretamente no avanço da condição. Entenda melhor a seguir:

A pancreatite é a inflamação do pâncreas, glândula importante para os sistemas digestivo e endócrino, sendo responsável por produzir o suco digestivo e hormônios como a insulina.

A causa do problema está ligada principalmente ao consumo excessivo de álcool, e tem dois tipos: a aguda e a crônica. Ambas trazem consequências negativas para a saúde e possuem sintomas desconfortáveis, como dor abdominal, vômitos, náuseas e diarreia.

No caso da crônica, pode levar ao diabetes, pois o pâncreas fica com a produção da insulina comprometida, assim como a de outros hormônios que metabolizam o açúcar.

Leia também: Melhores alimentos para a saúde do pâncreas

Dieta para a pancreatite

Uma das medidas para o tratamento da pancreatite é a alteração na dieta e no estilo de vida. Então, a primeira recomendação é cortar o álcool, o principal culpado pela doença. Veja o que riscar ou moderar o consumo:

Carne

Amantes da carne vermelha, com aquela camadinha de gordura, atenção. Isso porque uma revisão feita pelo Saudi Journal of Gastroenterology alerta que dietas hiperproteicas e ricas em gordura podem ser responsáveis pelo desenvolvimento de cálculos biliares, que geram pancreatite.

Portanto, reduzir o consumo no dia a dia e optar por fontes mais magras, como frango grelhado e peixes, pode ajudar a melhorar o quadro.

Leite e derivados

Possuem altos teores de gordura e açúcares. Além disso, têm um poder inflamatório muito elevado. Como a pancreatite é a inflamação do pâncreas, qualquer alimento com potencial inflamatório deve ser evitado.

Alimentos fritos e refogados em geral

O modo de preparo faz toda a diferença na saúde de quem sofre com a pancreatite, principalmente a crônica. Desse modo, a gordura utilizada nas frituras ataca o pâncreas e influencia no desequilíbrio de suas funções.

Leia também: Quanto tempo o corpo leva para fazer a digestão dos alimentos?

Alimentos embutidos e ultraprocessados

A quantidade de conservantes, corantes, diversos tipos de açúcares, gorduras e outros ingredientes artificiais também comprometem as atividades do pâncreas. Por isso, evite-os ao máximo!

No caso dos pacientes crônicos, a glândula torna-se extremamente sensível a inflamações e alterações funcionais. Exemplos para passar longe: salsicha, sorvetes, salgadinhos, alimentos industrializados congelados, molhos de salada, ketchup, mostarda e alimentos que contenham gordura vegetal hidrogenada.

Alimentos ricos em açúcar

No caso da pancreatite crônica, a insulina, que controla os níveis de açúcar no sangue, tem sua produção prejudicada. Isso acontece pois ao consumir açúcar em quantidades excessivas, esse açúcar tende a se acumular no sangue por não ter insulina suficiente. O processo pode causar diabetes e complicar a saúde da pessoa.

Dieta para crises de pancreatite aguda

Em crises desse tipo, a pessoa costuma ter náuseas, vômitos e dificuldade para se alimentar. Alguns especialistas recomendam não ingerir nenhum tipo de alimento até que a pessoa melhore — apenas beber água para evitar desidratação. Isso pode levar de 24 a 48 horas, e é necessário acompanhamento médico para introduzir a alimentação quando a crise estiver controlada.

E os alimentos permitidos na dieta para pancreatite?

Após um episódio de pancreatite aguda, é recomendado comer em pequenas quantidades alimentos em forma de suco ou sopa, tudo com pouquíssimas porções de gordura para facilitar a digestão. Veja alguns alimentos com sinal verde para os dois tipos de pancreatite.

Alimentos cozidos ou preparados no vapor

Geralmente, pessoas com pancreatite crônica têm mais dificuldade em absorver macro e micronutrientes. Então, esses modos de preparo conservam melhor as propriedades e os nutrientes dos alimentos.

Temperos naturais na dieta para pancreatite

Cebola, alho, cebolinha, salsa, manjericão, tomilho. Apostar em temperos que vêm da natureza reduz a chance de irritar o pâncreas e o intestino. Sem contar que eles possuem propriedades importantes para o organismo.

Legumes cozidos

Batata inglesa, cenoura, beterraba, abóbora, chuchu. Dependendo do caso, o nutricionista pode sugerir que os legumes sejam consumidos em forma de purê ou sopa.

Frutas

Banana, maçã, uva, pera… A maioria das frutas é permitida, desde que os alimentos sejam apreciados sem casca e sem bagaço para não dificultar a digestão.

Clara de ovo

Uma sugestão é consumir a omelete, preparada com pouquíssima gordura (um fiozinho de azeite é o bastante). Entretanto, alguns especialistas podem liberar o consumo de ovo cozido.

Leguminosas na dieta para pancreatite

Feijões, lentilhas e grão-de-bico são ricos em nutrientes. Porém, deixe-os de molho por, no mínimo, 24 horas. Isso ajuda a eliminar os fitatos que causam dificuldade na absorção de nutrientes, gases e desconfortos abdominais.

Ademais, lembre-se de que este conteúdo é informativo e não substitui o aconselhamento médico. Consulte um profissional para o diagnóstico e tratamento adequados.

Fonte: Diana Dall Agnol, nutricionista da academia Bodytech, unidade Mont’ Serrat, em Porto Alegre/RS.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.