Dieta ideal na amamentação: o que consumir ou não nesse período

Gravidez e maternidade Saúde
23 de Agosto, 2022
Dieta ideal na amamentação: o que consumir ou não nesse período

O aleitamento materno é um processo intenso, inclusive nutricionalmente. Sabe-se, por exemplo, que a lactante deve consumir em torno de 500 calorias a mais por dia para produzir o leite que será ofertado ao bebê. Assim, é importante que a mãe siga uma dieta ideal na amamentação que é composta principalmente por comida de verdade.

“É importante que a mulher tenha uma alimentação ainda mais saudável nesse período, que inclua alimentos naturais como frutas, legumes, verduras, cereais, leguminosas, carnes e leite. Também é fundamental se hidratar bem, uma vez que para a produção do leite há aumento da demanda de água no organismo”, explica a nutricionista Daiane Paulino, doutora na área de saúde materna e perinatal.

Leia mais: Mitos e verdades sobre amamentação: afinal, canjica aumenta produção de leite?

Dieta ideal na amamentação: o desafio do puerpério

Só que encontrar esse equilíbrio durante a jornada da amamentação, principalmente no puerpério, não é uma tarefa fácil. O acúmulo de tarefas relacionadas ao recém-nascido, ao cuidado com o lar, além da privação do sono bem como a adaptação emocional desse período tendem a fazer com que a alimentação seja a última preocupação materna. Portanto, de acordo com a especialista, uma das soluções é apostar em alimentos tradicionais.

Ela cita, por exemplo, a famosa combinação de arroz e feijão. Além de ser composta por itens fáceis de preparar e saborosos, eles permitem que o prato fique equilibrado nutricionalmente quando combinados com legumes, verduras e carnes.

Além disso, outra forma de manter a boa nutrição nesse período é fracionando a alimentação. Em outras palavras, a mãe pode comer a cada três horas, por exemplo. “Assim, ela pode incluir frutas, sementes e iogurtes nesses lanches intermediários”, orienta a nutricionista Fabiana Guimarães, mestre em saúde.

Sobretudo, de acordo com Daiane, essas refeições menores garantem nutrientes que não podemos ficar sem, como fibras, vitaminas, mineiras e antioxidantes.

Leia mais: Amamentação e câncer de mama: afinal, qual é a relação?

Dicas do que comer durante a fase da amamentação

A seguir, veja os alimentos indicados pelo portal Saúde Brasil, projeto do Ministério da Saúde, para serem ingeridos durante o aleitamento materno. Em resumo, eles pertencem a categoria in natura e/ou minimamente processados:

Cereais

  • Arroz branco, integral ou parboilizado;
  • Milho em grão ou na espiga;
  • Grãos de trigo;
  • Farinhas (mandioca, milho, trigo ou aveia);
  • Macarrão e massas frescas e/ou secas;

Leguminosas

Frutas

  • Frutas frescas;
  • Frutas secas;
  • Sucos de frutas (desde que sem açúcar);

Leites

  • Leite pasteurizado ou em pó;
  • Iogurte natural;

Legumes e verduras

  • Todos os tipos, podendo ser frescos, refrigerados e/ou congelados;

Carnes e ovos

  • Carnes e partes internas de gado, porcos, aves, pescados, frutos do mar e demais animais bem como os ovos;

Castanhas e nozes

Raízes e tubérculos

Especialmente no café da manhã, a nutricionista especializada em saúde materna e perinatal orienta o consumo de alimentos que sejam fontes de cálcio. “Uma vez que há uma alta demanda de transferência desse nutriente da mãe para o filho durante a lactação”, completa Daiane.

Leia mais: Dúvidas sobre amamentação: especialistas respondem as principais

Dieta ideal na amamentação: afinal, a mãe pode ingerir cafeína?

Ainda que bebidas com café pareçam uma boa alternativa para garantir mais energia ao longo do dia, é preciso prudência no seu consumo por lactantes. Portanto, em outras palavras, elas devem ser ingeridas de maneira moderada. De acordo com Fabiana, isso se dá porque o líquido pode ser passado pelo leite materno e, como resultado, acabar estimulando excessivamente o bebê.

Leia mais: Intolerância à cafeína: afinal, o que é, sintomas e o que fazer?

E bebida alcoólica?

Já em relação a bebida alcoólica, a orientação é mais restrita. “Em princípio, indico evitar ao máximo ou usar os marcadores para ver se já diminuiu o álcool no leite após consumi-lo. Isso porque ele é extremamente tóxico para o bebê, trazendo efeitos significativos para o crescimento do pequeno”, finaliza a nutricionista, mestre em saúde.

Fontes:

  • Fabiana Guimarães, nutricionista funcional e esportiva, mestre em saúde;
  • Daiane Paulino, nutricionista doutora na área de saúde materna e perinatal.

Referências:

Saúde Brasil – Ministério da Saúde

Guia Alimentar para Crianças Brasileiras Menores de 2 anos

Pfizer Brasil

Leia também:

Ozempic e anticoncepcional
Saúde

Ozempic pode cortar o efeito do anticoncepcional? Médica explica

Nas redes sociais, não faltam relatos sobre o efeito do Ozempic no aumento da fertilidade

Chá de erva baleeira
Alimentação Bem-estar Saúde

Chá de erva baleeira emagrece? Veja benefícios e como fazer

A erva é eficaz em tratamentos de reumatismo, gota, dores musculares e até úlceras; saiba mais

mulher sentada na mesa da cozinha com remédios para gripe na sua frente
Saúde

Queda na temperatura exige cuidados com a saúde. Confira

Neste fim de semana, o frio vai estar presente em diversas capitais. Queda na temperatura pede alguns cuidados com a saúde respiratória