Como desinchar até o fim do ano: dicas e cardápio

Alimentação Beleza Bem-estar
18 de Outubro, 2022
Como desinchar até o fim do ano: dicas e cardápio

Foi dado o start na contagem regressiva para o fim do ano e, com ele, surge a clássica pergunta: será que tem como desinchar o corpo até lá?

De acordo com a nutricionista Larissa Duran, é possível sim eliminar as substâncias que estão em excesso no organismo, porém apenas adotando algumas medidas específicas.

A seguir, a profissional explica porque o corpo incha e o que é preciso fazer para evitar esse incômodo.

Leia também: Inchaço nas mãos e pés: afinal, o que pode causar esse problema?

Por que o corpo fica inchado?

Segundo Larissa, o corpo pode inchar por uma série de motivos diferentes. Os mais comuns são:

  • Falta de água;
  • Sedentarismo;
  • Excesso de sódio;
  • Consumo de alimentos industrializados;
  • Excesso de açúcar, gordura e corantes;
  • Excesso de bebidas alcoólicas;
  • Intestino preso;
  • Má circulação.

“O inchaço, na maioria das vezes, nada mais é do que o acúmulo de água nas células para tentar diluir as substâncias que estão em excesso no organismo”, explica a nutricionista.

Leia também: Alimentos que combatem o inchaço abdominal

Como desinchar o corpo?

De acordo com Larissa, é necessário alinhar três pilares para desinchar o corpo.

“O primeiro é a alimentação saudável e natural, com alto consumo de frutas, legumes e verduras e, portanto, pouco de industrializados e bebidas alcoólicas”, ela aponta.

Leia também: Afinal, quais são os melhores exercícios para diminuir o inchaço?

O segundo é a ingestão adequada de água para o corpo de cada pessoa. Para saber a quantidade ideal, contudo, a nutricionista explica que basta multiplicar o peso por 35ml.

Por exemplo, uma pessoa que pesa 70kg deve tomar 2.450ml de água por dia, uma vez que 70 x 35 resulta em 2.450.

“No caso de atletas ou indivíduos bem ativos, contudo, o peso deve ser multiplicado por 45ml”, ressalta ela.

Por fim, o terceiro pilar importante para desinchar o corpo é a prática de exercícios físicos diariamente.

“Com esses três itens, você ativa a circulação e, assim, elimina as toxinas com mais facilidade”, completa.

Leia também: Afinal, dá para emagrecer e desinchar até o Ano Novo?

Desinchar x desintoxicar: afinal, qual é a diferença?

A única forma de desintoxicar o corpo é, segundo a nutricionista, deixando o fígado fazer seu trabalho, ou seja, metabolizar qualquer toxina que entra no nosso corpo.

“É preciso, portanto, seguir os três pilares mencionados nas dicas para desinchar, uma vez que o desinchaço é uma consequência de um organismo livre de toxinas”, afirma Larissa.

Leia também: Afinal, qual a diferença entre o suco detox e o shot detox?

Melhores alimentos para desinchar o corpo

Sabemos que, para manter o organismo saudável e funcionando bem, é necessário consumir alimentos naturais – e isso, é claro, também vale na hora de desinchar o corpo.

“Todos os alimentos 100% naturais são extremamente importantes para desinchar o organismo, como frutas, legumes e verduras, por exemplo”, afirma a profissional.

Leia também: Porque o inchaço e dor nas pernas e pés aumentam no verão

“Contudo, alguns deles se destacam por suas propriedades diuréticas, que aumentam a eliminação de líquidos através da urina, enquanto outras se destacam por terem propriedades laxativas, que melhoram o trânsito intestinal e, portanto, levam a uma maior eliminação de fezes”, completa.

Sendo assim, os alimentos mais indicados para quem quer desinchar o corpo são:

Frutas

Legumes e verduras

Leia também: Explicamos como e porque o chá de casca de cebola reduz o inchaço

Cardápio para desinchar

De acordo com Larissa, “os planos alimentares devem ser feitos de forma individual, uma vez que precisam de cálculos para adequação do valor calórico e do valor de macro e micronutrientes para cada pessoa”.

Apesar de as orientações nutricionais a seguir poderem ajudar a desinchar o corpo, é indicado sempre buscar um profissional para um atendimento individualizado.

Café da manhã

  • 1 porção de frutas (de preferência da lista acima)
  • 1 porção de carboidratos integrais (pão integral ou aveia)
  • 1 porção de proteína magra (iogurtes, leite desnatado, ovos, queijos magros como ricota, branco, cottage, cream cheese)
  • Chá ou café com adoçante caso necessário.

Almoço

  • 1 porção de proteína (ovos, peixes brancos, peito de frango, carnes bovinas magras ou carnes suínas magras). “Para o público vegetariano, utilize proteína de soja, leguminosas ou tofu, por exemplo.”
  • 1 porção de carboidratos com leguminosas
  • 1 porção generosa de legumes e verduras. “Essa porção deve ocupar pelo menos 50% do prato”, ressalta.

Lanche da tarde

  • Frutas com iogurte de baixa gordura ou frutas com ovos

Jantar

  • Reproduzir o almoço ou fazer crepioca (tapioca + ovos) acompanhada de salada.

“Por fim, vale lembrar que existem situações em que é possível que haja não só um inchaço no corpo, mas também um excesso de gordura. Portanto, se esse for o caso, mexer apenas na qualidade da alimentação não vai ter resultados, pois também será preciso uma dieta calculada com déficit calórico.”

Fonte: Larissa Duran, nutricionista, de São Paulo.

Sobre o autor

Ana Paula Ferreira
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em beleza e bem-estar.

Leia também:

5 benefícios da banana
Alimentação Bem-estar

5 benefícios da banana para os atletas

Liberação gradual de energia e recuperação muscular são alguns dos benefícios. Veja outros!

Chá de erva baleeira
Alimentação Bem-estar Saúde

Chá de erva baleeira emagrece? Veja benefícios e como fazer

A erva é eficaz em tratamentos de reumatismo, gota, dores musculares e até úlceras; saiba mais