Inchaço nas mãos e pés: o que pode causar e como evitar

14 de janeiro, 2022

São muitas as causas de inchaço nas mãos e pés. Mas, a mais comum delas é bem simples e muitas de nós já sentimos – ao ficarmos em pé ou sentados por muito tempo, ou seja com as pernas para baixo. Neste caso, o que acontece é que a ação da força da gravidade faz com que os líquidos retidos se movam para as áreas inferiores.

Também podem ser cíclicos

Isso quer dizer que podem aparecer em determinados períodos, como no pré-menstrual e na gravidez. Nestes casos, o inchaço acontece pela ação dos hormônios que aumentam a microcirculação e a passagem de líquidos para os tecidos. 

Inchaço nas mãos e pés podem vir ao ficarmos parados ou em movimento

Aqui uma curiosidade, geralmente associamos o inchaço com ficar muito tempo na mesma posição, como depois de uma jornada de trabalho. Mas, muitas vezes, depois de uma caminhada, por exemplo, há inchaço das mãos, pode observar. Pois, como os braços ficaram muito tempo para baixo, com movimentação reduzida, o inchaço aparece. Levantar e baixar os braços assim como abrir e fechar as mãos por algum tempo resolve a questão.

Leia também: Cardápio para desinchar nos dias de calor – especialmente no verão

Inchaços pode ser sinal de alerta

Sinalizam a existência de alguma doença. Há muitas que podem ter inchaço como sintoma e as principais são insuficiência renal, insuficiência cardíaca congestiva, doenças do fígado e trombose venosa profunda. Então, sempre que o inchaço permanecer deve procurar um médico para encaminhamento de exames e possíveis tratamentos. 

4 sinais de alerta do inchaço nas mãos e pés em que é preciso procurar logo um médico

  • Se o inchaço é assimétrico, aparece em um só membro.
  • Se vier acompanhado de dor, calor ou colocarão vermelha ou escura na pele.
  • Quando o inchaço aparece com outros sintomas como falta de ar, dor no peito, palpitações, tosse, edema ao redor dos olhos, diminuição de urina.
  • Se o inchaço demora muito para passar.

3 atitudes que você pode tomar para reduzir e evitar inchaços 

  • Olho no prato: alimentos com muito sódio contribuem para piora do inchaço. Já os naturais, como frutas, legumes e frutas, ajudam na melhora por serem diuréticos.
  • Beba bastante água: essa dica vale para quem não tem problema renal ou cardíaco (por isso é sempre bom estar com as consultas em dia) e apresenta inchaço, por exemplo, por conta do calor ou consumo de alimentos ricos em sódio. Água de coco e chás diuréticos são boas opções. Assim, a conta é: 35 ml por quilo corporal. Uma pessoa de 60 quilos, deveria beber 2,1 litros.
  • Por fim, coloque os pés para cima: essa atitude simples que muita gente faz no fim do dia se chama drenagem postural. Ou seja, a elevação das pernas diminui e até elimina essa ação, promovendo uma redistribuição dos líquidos. 

Fontes: Andrea Lopes Lipolis, médica cardiologista e sócia da Clínica Porto, em São Paulo, e José Luiz Cataldo, médico angiologista, membro da Comissão de Doenças Linfáticas da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV-SP).

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.