Comer saudável no aeroporto: dicas para manter a alimentação equilibrada

Alimentação Bem-estar
27 de Abril, 2022
Comer saudável no aeroporto: dicas para manter a alimentação equilibrada

Algumas viagens de avião são curtinhas — bastam poucas horas, e você consegue ir de um estado a outro dentro do país. Já outras, contudo, são bem mais longas (seja porque são internacionais, ou porque têm muitas escalas e conexões). No segundo caso, é bem provável que você precise fazer algum lanchinho para não passar muito tempo sem se alimentar. Mas como comer saudável no aeroporto?

Dicas para comer saudável no aeroporto

As praças de alimentação dos aeroportos são recheadas de fast-foods. Isso porque, como o próprio nome já denuncia, os alimentos precisam ser preparados e entregues rapidamente aos clientes, para que os mesmos não se atrasem.

O problema é que essas opções industrializadas geralmente concentram altas doses de sódio, gorduras saturadas (e trans), açúcares, corantes e conservantes — todos ingredientes inimigos de uma alimentação balanceada.

A boa notícia é que, entre um restaurante e outro, você consegue encontrar alternativas mais saudáveis no aeroporto, basta escolher com sabedoria. Confira algumas dicas que podem ajudar:

Chegue com antecedência

Quanto mais apressado você estiver, menos capricho terá para definir o que vai comer. Aí, a vontade de priorizar os atendimentos mais práticos aumenta. Além disso, você tende a prestar menos atenção na refeição (afinal, o seu pensamento estará no horário do voo) — o que leva você a ingerir mais comida.

Pesquise restaurantes

Entre no site do aeroporto e cheque quais são os restaurantes disponíveis. Dessa forma, você saberá quais priorizar quando chegar lá. Uma boa dica é escolher estabelecimentos com opções naturais, como saladas, tapiocas e pratos caseiros.

Leve algo de casa (se possível)

Se der, programe-se para levar um lanchinho de casa. Opte por snacks fáceis de transportar e que não precisem de refrigeração, por exemplo:

Leia também: Afinal, como comer saudável e manter a dieta em um hotel ou uma pousada?

Comer saudável no aeroporto: o que escolher?

“O recomendado é comer algo leve, de fácil digestão e que não sobrecarregue o organismo. Dependendo do tempo de duração da viagem, você terá que lidar com o aspecto do jet lag (distúrbio temporário do sono em que o organismo precisa se adequar ao novo fuso horário). Isso, por si só, já pode ser bastante penoso para o corpo, não havendo necessidade de sobrecarregá-lo ainda mais com a alimentação”, afirma a nutricionista Dayse Paravidino.

Frutas e sucos naturais, água de coco, água pura e snacks assados, por exemplo, poderão ajudá-lo a chegar ao seu destino sem maiores problemas. A palavra de ordem é moderação!

Por outro lado, ela contraindica alimentos que provocam gases (feijão, repolho, couve-flor) e bebidas gaseificadas. Isso porque as mudanças de pressão na cabine podem gerar inchaço e gases — que são potencializados pelos itens descritos acima.

Por fim, evite álcool, café e outros líquidos energéticos, porque eles estimulam a desidratação (em um ambiente que já é extremamente seco) e podem ter seus efeitos potencializados pela menor concentração de oxigênio no avião.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

foto de uma mesa arrumada para a ceia de natal
Alimentação Bem-estar Saúde

Festas de fim de ano e diabetes: como aproveitar com saúde

Dicas de quem convive com a condição para comemorar sem deixar a saúde e os cuidados de lado

3 receitas com bacalhau
Alimentação Bem-estar

3 receitas com bacalhau para as festas de final do ano

Versão com brócolis, batata e espinafre são alguns dos ingredientes. Veja como fazer!

Alimentação no verão
Alimentação Bem-estar

Alimentação no verão: o que comer e o que evitar no calor?

Nutricionista destaca que é de extrema importância aumentar os cuidados nesse período