Carne está cara? Opções de proteínas para o prato

10 de dezembro, 2019

O preço da carne não está dos mais convidativos nesse final de ano. O produto sofreu um forte reajuste nas últimas semanas e, em menos de três meses, o custo do contra-filé subiu 50% para os supermercados e o do coxão mole, 46%, segundo a a Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

Assim, para driblar a situação e continuar montando um prato nutritivo, saboroso e cheio de proteínas, é possível fazer algumas substituições para a carne.

Como escolher o substituto para a carne

Em primeiro lugar, o substituto deve lhe agradar, para que seu paladar possa não apenas se acostumar, mas se deliciar com a comida. Também, o alimento que vai para o prato deve se basear nas seguintes questões:

  • Proteína: caso sua principal preocupação seja o macronutriente, procure consumir uma opção rica no mesmo, como a soja.
  • Nutrientes: busque produtos ricos em nutrientes como cálcio, ferro e vitamina B12;
  • Alergias: atente-se aos ingredientes do produto, pois pode conter algo a que você seja sensível, por exemplo, glúten ou soja

Leia também: Dá para seguir a dieta low carb sendo vegetariano?

Opções de substitutos para a carne

Tofu

O tofu é queridinho da dieta vegetariana, principalmente por ter sabor neutro (versátil para receitas) e ser ótima fonte de proteína. Assim, é feito a partir da coagulação do leite de soja e pressionado em forma de bloco. 

Tempeh 

O tempeh é feito a partir da fermentação do grão da soja. Portanto, é outra excelente fonte de proteínas. Comparativamente, contém mais fibras e vitaminas que o Tofu, portanto, talvez seja uma melhor opção. Além disso, devido ser um produto fermentado, é ótimo para o funcionamento intestinal.

PVT – proteína vegetal texturizada

A famosa PVT é uma opção mais conhecida e antiga. É feita a partir da soja, da qual é retirada toda a gordura. Portanto, o produto final é um alimento muito rico em proteínas e com pouca gordura em sua composição.

Leia também: Entenda o que é a dieta plant-based e seus benefícios

Seitan

Seitan, também chamado de “carne de glúten”, é mais um possível substituto vegano à carne. Também conhecido por ser a “proteína do cereal”, o alimento é derivado do glúten, uma proteína do trigo. Por isso, caso seja alérgico a tal, o consumo do substituto não é recomendado.

Cogumelos

Cogumelos, de modo geral, são excelentes fontes de proteína e ótimos substitutos para a carne. Destaque para o cogumelo Portobello, que pode ser incluso nas mais variadas receitas e fica delicioso em todas!

Leguminosas e legumes

Sabia que o feijão é altamente proteico? Pois é. Por isso, é também ótimo como substituto para a carne. Além dele, ervilhas, lentilha e demais leguminosas são outras excelentes fontes proteicas. Portanto, substituem a carne perfeitamente.

Ovo

“Mais de 50% da vitamina B2 do ovo está na clara, de fácil digestão e ideal para quem treina e quer desenvolver músculos”, afirma a nutricionista Lucyanna Kalluf, do Centro Brasileiro De Nutrição Funcional.

A gema, por sua vez, é rica em ômega 3, gordura excelente para o cérebro e que estimula o equilíbrio da insulina com a glicose, mais um fator para regular a compulsão e a resistência insulínica, que é o maior fator de risco para a síndrome metabólica. 

Ela também age no combate da anemia. “O ovo combate não apenas a anemia por deficiência ferro, mas também a chamada anemia perniciosa graças à presença de vitamina B 12”, diz a especialista.

Aves

carne de aves é uma boa opção, por possuir baixos níveis de gordura e ser riquíssima fonte proteica. O frango e o peru, por exemplo, são alternativas excelentes.

Estima-se que uma pessoa que consome uma porção de carne de ave por dia tem 19% menos risco de desenvolver doenças cardiovasculares quando comparada a uma pessoa que consome essa mesma quantidade de carne vermelha processada diariamente.

Leia mais: Vegano e vegetariano: Qual a diferença?

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo