Síndrome do túnel do carpo: o que é e como tratar?

Saúde
19 de Abril, 2023
Síndrome do túnel do carpo: o que é e como tratar?

Muitas das atividades que as pessoas realizam diariamente envolvem a execução de movimentos contínuos e repetitivos com as mãos e punhos. Por exemplo, tarefas domésticas ou de trabalho, como uso do celular ou computador, ou até mesmo a prática de esportes. No entanto, o mau posicionamento do punho e o uso de força excessiva em algumas dessas ações podem causar inflamação e deterioração dos nervos sensitivos e motores localizados ao nível do punho, causando danos ou alterações em suas funções. Esse tipo de compressão é conhecida como síndrome do túnel do carpo (STC), a neuropatia por encarceramento de nervo mais comum. Entenda!

Leia mais: Lesão por esforço repetitivo (LER): Como tratar e evitar

O que é a síndrome do túnel do carpo?

Essa é uma doença relativamente comum e chega a atingir até 5% da população mundial. Sabe-se também que entre 50% e 90% dos casos de STC estão ligados às atividades laborais e ao esforço que elas implicam em função do trabalho físico. De acordo com o Dr. André Tsai, ortopedista, “as pessoas com esta condição chegam a sentir formigamento, cãibras, dormência e até mesmo dor na região afetada, a qual geralmente é a mão dominante, mas pode se estender até o ombro. Tudo isso impacta na qualidade de vida, nas funções físicas e atividades cotidianas das pessoas”.

Quem é mais propenso a sofrer com a síndrome do túnel do carpo

Algumas pessoas podem estar mais propensa a sofrer dessa doença. A princípio, pessoas acima do peso ou obesas são mais prováveis de serem diagnosticadas com a síndrome, assim como pessoas que sofrem de diabetes, mulheres grávidas, pacientes com Lúpus, hipertireoidismo, artrite reumatoide, leucemia, entre outros.

Além disso, quem consome bebidas alcoólicas com frequência também corre maior risco, assim como quem faz uso de fármacos inibidores da aromatase, geralmente usados no tratamento do câncer de mama ou ovário.

Sintomas da síndrome do túnel do carpo

Os sintomas mais comuns da síndrome são:

  • Parestesia (sensação de formigamento e de dormência), que geralmente se manifesta à noite;
  • Dor na mão;
  • Dificuldade em segurar objetos, mesmo os mais leves;
  • Em casos mais graves, pode haver dificuldade de sentir temperaturas nas mãos.

Leia mais: Melhores alongamentos para as mãos e pulsos

Túnel do carpo
Túnel do carpo

Quais são os riscos?

A síndrome do túnel do carpo pode originar outras complicações que agravam a situação do paciente, como a dor neuropática localizada (DNL). Trata-se de um tipo de dor cuja principal característica é desenvolver-se em áreas consistentes e limitadas a uma superfície menor que uma folha de papel tamanho carta. Assim, estima-se que a DNL afete 60% dos pacientes de dor neuropática, sendo esta a que tem maior probabilidade de causar incapacidade, pois tende a se tornar crônica.

“Em estágios avançados, quando as compressões nervosas são muito severas ou prolongadas, podem ocorrer danos irreparáveis. Gerando, assim, atrofias, fraqueza muscular e até perda de sensibilidade, limitando significativamente o desenvolvimento da vida profissional e pessoal das pessoas”, alerta Tsai.

Afinal, como aliviar os sintomas?

Sintomas mais leves, como sensação de formigamento, geralmente podem ser aliviados fazendo repouso e evitando movimentos fortes e objetos pesados. No entanto, é possível aliviar outros sintomas mais preocupantes, presentes em casos mais severos, com o uso de compressas geladas, tala rígida e remédios anti-inflamatórios, por exemplo. Além disso, especialistas recomendam fisioterapia, bem assim como a prática de alongamentos e exercícios.

Ainda, injeções de corticoides podem ser necessárias com a finalidade de reduzir o inchaço no túnel carpal. De acordo com o Dr. Tsai, um tratamento integral e gradual é importante para evitar que a dor se torne crônica.

“O primeiro passo no tratamento dessa síndrome é evitar os fatores de risco que causam a STC, como má postura na região das mãos e punhos. Isso é acompanhado pelo manejo farmacológico da dor neuropática, que pode ser sistêmica ou pela aplicação de drogas localizadas na área afetada, e também tratamentos como a fisioterapia e acupuntura, que também ajudam a atenuar os sintomas da STC”, conclui o doutor.

Fonte: Dr. André Tsai, Presidente do Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura (CMBA) e Presidente do Comitê de Dor da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT-ABDOR).

 

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma

tempo em frente às telas
Alimentação Bem-estar Equilíbrio Saúde

Maior tempo em frente às telas está associado à piora da dieta de adolescentes

Pesquisa brasileira avaliou dados de 1,2 mil adolescentes e constatou que a maioria gasta mais de 2 horas de tempo em frente as telas

corredor abaixado segurando a perna aparentemente com dor
Bem-estar Movimento Saúde

Será que eu estou com canelite? Médico destaca principais sinais

A condição é uma das principais preocupações entre os corredores. Ortopedista explica como identificar os sintomas característicos da canelite