Queda de cabelo no home office: entenda por que isso acontece

Beleza Bem-estar
12 de Abril, 2022
Queda de cabelo no home office: entenda por que isso acontece

A troca de ambiente do trabalho desde o início da pandemia da Covid-19 no Brasil foi motivo de estresse para muitas pessoas que tiveram dificuldades em se adaptar a esta mudança, gerando entre outros problemas, um aumento na queda de cabelo no home office.

Segundo Luciano Barsanti, médico, tricologista e presidente da Sociedade Brasileira de Tricologia e Diretor Médico do Instituto do Cabelo, a perda dos fios neste caso tem um nome específico: eflúvio telógeno.

Por que ocorreu maior queda de cabelo no home office?

De acordo com o profissional, o eflúvio telógeno é um quadro de queda causado por eventos não só de estresse, mas também pós-parto, cirurgia bariátrica e dietas muito restritivas ou um quadro de anemia, por exemplo. É aí, portanto, que se encaixa a queda de cabelo no home office.

Barsanti explica que este problema é considerado agudo quando tem duração de até seis meses. Quando passa desse período ou existe a presença de alguma doença autoimune ou desnutrição, ele passa a se tornar crônico.

Leia também: Saiba quais são as principais causas da queda de cabelo

A queda de cabelo no home office foi comprovada após a junção dos dados de uma pesquisa do LinkedIn e do Instituto do Cabelo.

O estudo feito pela rede profissional mais de 2 mil pessoas em 2021 mostrou que 62% dos entrevistados sentiam-se mais estressados e ansiosos com o trabalho em casa do que quando trabalhavam de forma presencial.

Em paralelo, foi constatado que 70% dos pacientes que procuram o Instituto do Cabelo mensalmente com queixa de queda anormal dos cabelos estão sofrendo com o eflúvio telógeno. Destes, 80% trabalham em home office, conforme apurado pelos médicos da clínica.

Leia também: Como se sentir menos cansado durante o home office

Diagnóstico e tratamento

O tricologista ressalta que qualquer queda anormal de cabelos precisa ter suas causas investigadas, seja ela por estresse ou não.

“É necessário que o paciente passe por uma consulta médica especializada e alguns exames específicos, para identificarmos se a queda tem fundo genético (alopecia androgenética) ou é causada pelo eflúvio telógeno”, ele explica.

“Após a anamnese médica e os exames realizados, podemos fechar um diagnóstico e indicar o melhor tratamento”, completa.

Leia também: Conheça as principais vitaminas para queda de cabelo

No caso da queda de cabelo no home office, ou seja, causada pelo estresse cotidiano, Barsanti afirma que é possível adotar cuidados não-invasivos e multidisciplinares, com o objetivo de reduzir a queda e promover o nascimento de novos fios.

“Essa multidisciplinaridade está ligada à adoção de novos hábitos, como meditação, técnicas de relaxamento e de atividades físicas, tudo em prol do combate ao estresse.”

Uma opção de tratamento não-invasivo, segundo ele, é a laserterapia e equipamentos para a eletroestimulação do bulbo do cabelo e desobstrução do óstio (orifício) capilar.

“Quando o paciente se trata com um médico, ele recebe a orientação correta para quadros que podem contribuir com a queda, como anemia, por exemplo. É fundamental que se combatam todos os fatores que levam à perda dos cabelos para que o tratamento seja efetivo”, ressalta.

Leia também: O que faz um tricologista e quando procurar o profissional

Cuidados caseiros para a queda de cabelo no home office

Adicionar alguns cuidados no dia a dia pode contribuir significativamente com a saúde do cabelo.

“Pode parecer clichê, mas quem trabalha em home office precisa ter uma agenda que inclua momentos de prática de atividade física, horário para almoço e descanso. Cuidar da qualidade do sono também ajuda a aliviar o estresse – o que favorece o crescimento do cabelo”, explica o médico.

Além disso, manter uma alimentação equilibrada também pode ajudar na queda de cabelos. Proteínas de boa qualidade, muita água e vegetais verdes-escuros são benéficos para a saúde capilar.

Fonte: Luciano Barsanti, presidente da Sociedade Brasileira de Tricologia e diretor médico do Instituto do Cabelo.

Proteja seus lábios no frio

Sobre o autor

Ana Paula Ferreira
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em beleza e bem-estar.

Leia também:

ator Cauã Reymond segurando um garfo e uma faca e usando um babador
Alimentação Bem-estar

Cauã Reymond mostra jantar saudável com sopa, frango e legumes

Ator compartilhou em suas redes socais o que comeu na noite de Dia dos Namorados (12/06). Confira o jantar de Cauã Reymond

personal ajudando aluno a fazer o exercício crucifixo inclinado na academia
Bem-estar Movimento

Crucifixo inclinado: como fazer corretamente para evitar dores

A posição do banco no crucifixo inclinado faz com que o exercício enfatize bem os músculos do peitoral. Confira o passo a passo

criança nadando na piscina
Bem-estar Movimento

Crianças podem (e devem) fazer natação no inverno!

Prática deve ser contínua mesmo no frio, pois aumenta imunidade e o gasto calórico. Veja os benefícios da natação no inverno para as crianças!