Queda de cabelo no pós-parto: porque ela acontece e como evitar

Beleza Bem-estar
16 de Março, 2022
Queda de cabelo no pós-parto: porque ela acontece e como evitar

Um dos problemas mais comuns entre as mulheres que acabaram de se tornar mães é a queda de cabelo no pós-parto.

Este quadro, que se chama alopecia androgenética, também é conhecido como calvície e leva não só à perda dos fios, como também ao afinamento deles.

Com isso, o resultado são cabelos com menos volume e, em algumas situações, até mesmo uma exposição do couro cabeludo.

Por que acontece a queda de cabelo no pós-parto?

Segundo a médica tricologista Luciana Passoni, de São Paulo, a queda de cabelo da mulher que deu à luz recentemente pode acontecer porque ela normalmente não perde os fios durante o período da gestação.

O motivo, explica a profissional, está no aumento da progesterona no organismo – hormônio conhecido também por ser protetor dos cabelos –, assim como o hormônio do crescimento, que também é benéfico para os fios.

Leia também: Queda de cabelo na gravidez: Por que ocorre? Saiba o que fazer

“No pós-parto, temos uma queda abrupta da progesterona, que pode causar a queda de cabelo – normalmente três meses após o parto”, aponta.

Existem, ainda, casos onde a paciente não perde os fios, mas sofre com o afinamento deles, prejudicando o volume de seu cabelo.

“A pessoa vai notar que vê mais o couro cabeludo, que o cabelo perde volume, mas não necessariamente teve uma queda capilar visível. A densidade de cada fio de cabelo está diminuindo e isso faz com que perca o volume”, completa.

Leia também: Como prevenir e combater a queda de cabelo por estresse

O que fazer para evitar a perda excessiva dos fios

A mulher que está sofrendo com este problema após a gestação ou até mesmo antes de dar à luz deve procurar um profissional que possa orientá-la a respeito do tratamento.

Desta forma, o objetivo será tentar interromper ou retardar o afinamento progressivo dos cabelos, além de controlar a queda.

“A mulher grávida já pode fazer tratamento com ledterapia e medicação a partir do sétimo mês de gestação – sempre com acompanhamento de um médico especializado”, explica Luciana.

Leia também: Conheça as principais vitaminas para queda de cabelo

Além disso, a profissional ainda ressalta que cada caso deve ser avaliado individualmente, mas que o tratamento costuma durar, em geral, uma média de seis meses.

“Alimentos ricos em ferro, zinco e selênio também ajudam a amenizar essa queda de cabelo”, ela finaliza.

Fonte: Luciana Passoni, médica tricologista, de São Paulo.

Proteja seus lábios no frio

Sobre o autor

Ana Paula Ferreira
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em beleza e bem-estar.

Leia também:

Remada baixa
Bem-estar Movimento

Remada baixa: para que serve e como fazer?

Comum em treinamento de força, o exercício fortalece os músculos das costas, como o dorso e trapézio

elevação pélvica
Bem-estar Movimento

Elevação pélvica: como fazer, benefícios e substituições

A elevação de quadril, também chamada de hip thrust ou elevação pélvica, é o ótima para trabalhar glúteos e pernas

chá de canela
Alimentação Bem-estar

Chá de canela: para que serve, benefícios e como preparar

A bebida é uma ótima opção para esquentar o corpo — muitos afirmam, ainda, que ela emagrece. Saiba tudo sobre o chá de canela