Posso fazer jejum intermitente todos os dias? Especialista responde

11 de janeiro, 2022

Jejuar é uma prática milenar. E apesar de não ser uma ideia recente, fazer isso por um período determinado é uma das apostas que estão em alta para quem quer emagrecer — o chamado jejum intermitente. Existem vários tipos dele, e eles se diferenciam, basicamente, pelo tempo em que a pessoa fica sem comer. Mas será que é seguro adotar o jejum intermitente todos os dias? Fomos perguntar a uma especialista:

Mas, antes de tudo: Como funciona?

Mesmo sendo chamado de dieta, esse estilo de jejum é, na verdade, uma estratégia nutricional caracterizada por períodos alternados de jejum e de alimentação regular (a chamada janela alimentar), a fim de melhorar a composição corporal e a saúde geral. É possível fazer isso de diversas maneiras:

  • Método 16/8: é composto por 2 refeições diárias com um intervalo de 8 horas (por exemplo, uma refeição às 12h e a outra às 20h, totalizando 16 horas em jejum;
  • Jejum completo: jejum durante 24 horas, uma ou duas vezes por semana;
  • 5:2: em dois dias não consecutivos da semana, os indivíduos consomem somente 500-600 calorias e nos outros 5 dias, alimentação normal.

Dentre os benefícios da prática investigados pela ciência, podem ser destacados o emagrecimento, a redução do percentual de gordura corporal, a renovação celular, a diminuição das taxas de insulina no sangue e o menor risco de algumas doenças crônicas.

Leia também: Como quebrar o jejum intermitente: Melhores alimentos

Posso fazer jejum intermitente todos os dias?

De acordo com a nutricionista Dayse Paravidino, o ser humano só tem dois estados metabólicos possíveis: quando está alimentado ou quando está em jejum. Ela lembra, também, que o ato de jejuar faz parte da vida do homem desde sempre — nossos ancestrais, por exemplo, passavam longos períodos sem comer até conseguirem alimento por meio da caça e da coleta.

A partir dessa lógica, segundo ela, é possível considerar a estratégia tanto como uma ferramenta ocasional quanto como um hábito frequente. Ou seja, é possível fazer jejum intermitente todos os dias.

Contudo, é preciso levar em conta alguns poréns primeiro. Embora o corpo humano aguente ficar dias sem comida, não há motivo para fazermos esse tipo de restrição radical. E Dayse alerta: não importa qual o protocolo adotado, ainda é preciso ingerir todos os nutrientes necessários para uma vida saudável dentro da janela alimentar. O que é muito mais difícil conseguir se você pratica o jejum intermitente todos os dias, não é mesmo?

O melhor, então, é considerar a prática em períodos mais espaçados, como uma vez por semana, no intuito de dar um “descanso” ao metabolismo. “Lembrando que, para os que desejam emagrecer, há outras coisas que podem e devem ser feitas antes de se pensar no jejum — ele deve ser apenas a ‘cereja do bolo’ em um plano alimentar equilibrado e bem pensado.”

Por fim, não esqueça: é importante consultar um médico ou nutricionista antes de iniciar qualquer dieta ou estratégia. Até porque o jejum intermitente é contraindicado para algumas pessoas.

Fonte: Dayse Paravidino, nutricionista, membro da Associação Brasileira de Nutrição (ASBRAN) e da Associação Brasileira de Nutrição Materno Infantil (ASBRANMI).