Infecção urinária: nova vacina começa a ser testada

Saúde
23 de Outubro, 2023
Ana Renata de Godoy Ferreira
Revisado por
Enfermeira • COREN SP - 87.661
Infecção urinária: nova vacina começa a ser testada

Capaz de provocar sangue na urina, dor e aumento da vontade de urinar, a infecção urinária é uma doença bem conhecida e que atinge principalmente as mulheres. Já existem imunizantes que auxiliam no tratamento da condição. Agora, uma nova vacina contra infecção urinária pode ser ainda melhor, agindo de forma mais eficaz do que antibióticos. Confira a seguir! 

Leia mais: Vacina contra infecção urinária: como funciona e quando tomar

Detalhes sobre a nova vacina contra infecção urinária 

A vacina que combate a infecção urinária foi elaborada por um grupo de pesquisadores da Universidade Duke, nos Estados Unidos. No momento, o imunizante foi testado somente em animais, camundongos e coelhos. Porém, os resultados publicados na revista Science Advances são animadores. O imunizante se demonstrou tão eficaz quanto o antibiótico e não apresenta efeitos colaterais.  Os pesquisadores desenvolveram uma espécie de nanofibra peptídica capaz de penetrar na mucosa e treinar o sistema imunológico.

Desse modo, o imunizante é capaz de reconhecer e combater a bactéria que causa a infecção urinária, a Escherichia coli, de maneira eficaz. Agora, os pesquisadores devem iniciar a fase de testes da vacina em humanos, avaliando o tempo de proteção fornecido e a reação. Sendo assim, a partir dos resultados obtidos nesta fase, espera-se que o medicamento seja uma opção para a prevenção da infecção urinária em breve. 

Leia também: Chás para infecção urinária: confira receitas com cranberry

Nova vacina é uma alternativa para a infecção urinária 

Por fim, a proposta é que o imunizante possa reduzir o uso de antibióticos. Isso porque, frequentemente, o antibiótico é o tratamento padrão para a infecção urinária. No entanto, o uso excessivo do medicamento pode aumentar a resistência das bactérias, levando ao desenvolvimento de superbactérias, que podem agravar o quadro de saúde do paciente. Nesse sentido, os antibióticos podem gerar complicações gastrointestinais devido ao desequilíbrio da flora intestinal.  Além disso, o comprimido dissolvido debaixo da língua apresenta facilidade de administração, o que também contribui para o armazenamento e uso do medicamento.

Leia mais: Infecção urinária: o que é, causas, sintomas e como tratar

Uro-vaxom: entenda mais sobre a vacina disponível para infecção urinária

Apesar de promissora, a nova vacina contra infecção urinária pode estar longe de chegar ao consumidor final. Enquanto isso não acontece, pessoas com quadros frequentes da condição podem encontrar em farmácias uma outra possibilidade: a Uro-vaxom. O objetivo dessa vacina é diminuir a recorrência da penetração de bactérias dentro da bexiga. Ou, ainda, para prevenir a condição. De todo modo, funciona como um tratamento de longo prazo. Com o tempo, o próprio corpo tende a aumentar a resistência para que outras bactérias não consigam adentrar na bexiga e, por consequência, acabem resultando em uma infecção de urina.

Nesse sentido, quem toma a vacina contra infecção urinária são pessoas que já possuem um grau de infecção recorrente, ou seja, que tiveram mais de um episódio da doença nos últimos anos, para aprimorar o sistema de defesa. A indicação é tanto para mulheres quanto para os homens, a partir dos quatro anos de idade. Mas a maioria dos pacientes que recorrem à essa vacina pertencem ao público feminino que passou por um quadro infeccioso causado pela bactéria Escherichia coli.

Sobre o autor

Tayna Farias
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em gravidez e maternidade

Leia também:

Ozempic, Wegovy e Mounjaro
Saúde

Ozempic, Wegovy e Mounjaro: endocrinologista explica diferenças

Como as chamadas "canetas emagrecedoras" atuam contra o diabetes e obesidade?

Mulher grávida ao lado de um médico, que está olhando uma prancheta, explicando as doenças mais comuns na gravidez
Gravidez e maternidade Saúde

7 doenças mais comuns na gravidez e como identificá-las

As alterações da gravidez podem enfraquecer o sistema imunológico da mulher, tornando-a mais propensa a doenças e infecções comuns no período

Creatina na menopausa
Alimentação Bem-estar Saúde

Creatina na menopausa: suplemento ameniza efeitos e promove bem-estar

A suplementação surge como uma alternativa promissora para combater os efeitos negativos da menopausa e promover o bem-estar feminino