Vacina contra infecção urinária: como funciona e quando tomar

Saúde
03 de Outubro, 2023
Ana Renata de Godoy Ferreira
Revisado por
Enfermeira • COREN SP - 87.661
Vacina contra infecção urinária: como funciona e quando tomar

A vacina contra infecção urinária é um método desenvolvido para tentar diminuir a recorrência da penetração de bactérias dentro da bexiga. Ou, ainda, para prevenir a condição. Atualmente, existe uma única forma dessa vacina disponível no mercado por um laboratório de medicamentos suíço. A vacina Uro-vaxom deve ser usada somente com indicação médica, e é vendida somente com apresentação de receita em drogarias e farmácias

Apesar do imunizante ter o mesmo intuito das vacinas convencionais que são usadas para tratar infecções virais e bacterianas, ela não é injetada por uma agulha ou por gotas, mas sim, em formato de comprimidos. Entenda.

Leia mais: Infecção urinária: o que é, causas, sintomas e como tratar

O que é infecção urinária?

A infecção urinária, também conhecida como infecção do trato urinário (ITU) ou cistite, é uma condição médica que ocorre quando microrganismos, como bactérias, vírus ou fungos, invadem o sistema urinário, que inclui a uretra, a bexiga, os ureteres e os rins.

A infecção urinária é uma doença que gera cerca de 150 milhões de casos ao ano, sendo as mais comuns nas partes mais baixas do trato urinário, ou seja, na uretra e na bexiga. Além disso, a principal bactéria que causa a condição é a Escherichia coli (E. coli).

Sintomas

Os sintomas comuns de uma infecção urinária incluem:

  • Micção frequente e urgente.
  • Dor ou sensação de queimação ao urinar.
  • Dor abdominal inferior ou na região lombar.
  • Urina turva ou com cheiro forte.
  • Presença de sangue na urina (hematúria).
  • Sensação de não esvaziar completamente a bexiga após urinar.
  • Febre em casos mais graves.

As infecções urinárias podem afetar pessoas de todas as idades e sexos, mas são mais comuns em mulheres por causa da anatomia da uretra feminina, que é mais curta e permite que as bactérias alcancem a bexiga com mais facilidade. Além disso, fatores como gravidez, relações sexuais e menopausa podem aumentar o risco de infecções urinárias em mulheres.

Como funciona a vacina contra infecção urinária

A ideia da vacina contra infecção urinária é que ela atue como um tratamento de longo prazo. Dessa forma, cada cápsula de comprimido possui uma formulação com 16 tipos de bactérias atenuadas, que irão desenvolver anticorpos contra micro-organismos infecciosos já existentes no organismo humano.

A partir disso, o próprio corpo tende a aumentar a resistência para que outras bactérias não consigam adentrar na bexiga e, por consequência, acabem resultando em uma infecção de urina.

Quando tomar a vacina contra infecção urinária

Geralmente, quem toma a vacina contra infecção urinária são pessoas que já possuem um grau de infecção recorrente, ou seja, que tiveram mais de um episódio da doença nos últimos anos, para aprimorar o sistema de defesa.

A indicação é tanto para mulheres quanto para os homens, a partir dos quatro anos de idade. Mas a maioria dos pacientes que recorrem à essa vacina pertencem ao público feminino que passou por um quadro infeccioso causado pela bactéria Escherichia coli

Doses dependem do objetivo do tratamento

As doses normalmente variam de acordo com o objetivo do tratamento e incluem:

  • Prevenção de infecções das vias urinárias: a dose normalmente recomendada é de 1 cápsula por dia, durante 3 meses consecutivos, conforme orientação médica;
  • Tratamento de infecções urinárias agudas: a dose normalmente é de 1 cápsula por dia, utilizada juntamente com os outros remédios prescritos pelo médico, até ao desaparecimento dos sintomas ou conforme orientação do médico. O Uro-Vaxom deve ser tomado por, pelo menos, 10 dias seguidos.

No caso de esquecimento de tomar uma dose, deve-se tomar a cápsula assim que lembrar, de estômago vazio. No entanto, se estiver próximo do horário da próxima dose, deve-se pular a dose esquecida. Não é recomendado tomar duas cápsulas no mesmo dia para compensar a dose esquecida.

O tempo de tratamento com a vacina depende de orientação do médico, não devendo-se interromper o tratamento por conta própria.

Efeitos colaterais

Em um panorama geral, a vacina não possui efeitos colaterais recorrentes, pois é muito raro desenvolver infecção ou dor por ser via oral, diferentemente do que acontece com a injeção na veia. 

Ainda assim, um paciente pode apresentar reações alérgicas ou sintomas gastrointestinais como vômito, diarreia e mal-estar se tomar os comprimidos de forma equivocada.

Quanto tempo dura a imunidade?

A imunidade teoricamente dura um ano ou mais, mas é preciso seguir um acompanhamento médico para entender o quadro de sintomas. O profissional de saúde pode solicitar um exame de urina para saber a condição do paciente conforme os meses se passam.

Por fim, vale ressaltar que não existe outro tipo ou formato dessa vacina no mercado, portanto, não é possível optar pela injeção na bexiga ou em outra parte do sistema urinário em dose única.

Contraindicações

Por fim, não devem utilizar a vacina contra infecção urinária: crianças com menos de 4 anos de idade, pessoas que tenham alergia a qualquer um dos componentes da fórmula, além de grávidas e lactantes, exceto sob orientação médica.

Fonte: Dr. Alex Meller, urologista da Unifesp e do Hospital Israelita Albert Einstein.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Por quanto tempo devo tomar vitamina C
Alimentação Bem-estar Saúde

Por quanto tempo devo tomar vitamina C?

Aliada a imunidade e a beleza, a vitamina C está ligada a uma série de benefícios para a saúde. Veja recomendações sobre o consumo prolongado

montagem com as fotos de Wagner
Saúde

Ele já fez mais de 100 doações de sangue e plaquetas: “dar um pouco da minha saúde para quem precisa”

Conheça a história de Wagner Hirata, que tem as doações de sangue e plaquetas como um de seus propósitos de vida

neuralgia do trigêmeo
Saúde

Neuralgia do trigêmeo: doença que provoca uma das piores dores do mundo

Sintomas de doença são dores muito fortes e rápidas em apenas um lado do rosto, causando sensação de choque ou de um golpe muito forte