Milium sebáceo: O que são as bolinhas no rosto e como tirar

15 de setembro, 2021

O milium, também conhecido como milium sebáceo, é um pequeno cisto ou pápula de queratina que surge no formato de minúsculas bolinhas da cor branca ou levemente amareladas, e afeta a superfície da pele. 

Assim, o milium costuma aparecer em diversas partes do rosto, sendo mais comum no olho, no nariz e nas bochechas — especialmente em recém-nascidos e crianças. Mas as bolinhas também podem surgir em lugares como pescoço, mãos, costas e, em casos mais raros, no couro cabeludo, dentro da boca e nas partes íntimas.

Causas

Apesar de não ter uma causa específica, acredita-se que o milium surge devido à exposição excessiva aos raios ultravioletas do sol. Isso porque ficar muito tempo no sol pode contribuir para a degeneração das fibras elásticas da pele e das células que produzem a queratina.

Nos bebês, o milium é muito comum e a causa, na maioria das vezes, está relacionada ao calor.

Além disso, os cistos também podem aparecer em cicatrizes, após tratamentos de dermoabrasão ou mesmo tratamentos usando laser. 

Leia também: Como os exercícios físicos interferem nos cuidados com a pele

Tratamento para milium sebáceo

O comum é que o milium desapareça sozinho. Contudo, existem algumas dicas que podem ajudar no tratamento:

  • Limpeza da pele: A limpeza com o auxílio de uma esteticista é a melhor forma de tirar o milium da pele. Com o procedimento, as pápulas serão estouradas e eliminadas. Além disso, mantenha alguns cuidados diários, como lavar o rosto com água morna ou fria e utilizar um shampoo apropriado. O uso de protetor solar diariamente também é fundamental.
  • Pomadas e medicamentos: Se você passar em uma consulta com dermatologista, por exemplo, pode ser recomendado o uso de pomadas antibióticas. Em casos mais graves, o especialista indica remédios para tratar as lesões na pele que causam vermelhidão e inchaço.

Lembre-se de não retirar as bolinhas como se fossem espinhas ou cravos, pois isso pode piorar ainda mais as lesões.

Como limpar a pele corretamente todos os dias e evitar milium sebáceo

Para cada tipo de pele, há uma rotina de skincare adequada. Mas um processo deve ser adotado por todos: a higienização. Mas como limpar a pele corretamente?

Limpar a pele, retirando as impurezas e a maquiagem, é imprescindível na rotina diária. “A retirada de resíduos é fundamental. Além disso, é importante a prescrição de produtos adequados, que deve ser feita por um dermatologista”, destaca a dermatologista Regislaine Miquelin.

Leia também: Alimentos que garantem uma pele saudável e lisinha

Como limpar a pele?

Um dos itens indicados pela médica é a água micelar. “A principal função da água micelar é limpar a pele do rosto, removendo resíduos de poluição, poeira, partículas e oleosidade que são acumulados na região durante o dia. Ademais, o item ajuda a reequilibrar o pH da pele e remove maquiagens leves e à prova d’água. Basicamente todos os tipos de pele podem usar”, ela diz.

As etapas da limpeza diária podem variar de acordo com o tipo de pele. “A melhor estratégia dependerá do tipo de pele e da necessidade de cada paciente. Normalmente, indico óleo demaquilante para quem tem pele normal ou seca. Os óleos demaquilantes ou cleansing oils são muito indicados para remoção de maquiagens pesadas ou com muitas camadas”, explica o dermatologista André Braz.

E lembre-se: a prática diária de lavar e limpar o rosto deve acontecer pela manhã e à noite. “A limpeza facial remove as impurezas, como células mortas, suor, poluição e maquiagem, auxiliando o processo de renovação celular, controlando a oleosidade e desobstruindo os poros. Isso ajuda a melhorar a aparência dá cútis, além de prevenir o surgimento cravos e espinhas”, diz Franklin Veríssimo, que atua com medicina estética.

Sobre o autor

Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.