Mentiras que te contam sobre certos alimentos para emagrecer

1 de abril, 2022

Apesar de o dia 1º de abril ser conhecido como “Dia da Mentira”, lendas do senso comum e afirmações incorretas acerca da alimentação aparecem todos os dias na internet e nos grupos de mensagem. Constantemente, é possível encontrar “dicas” sugerindo receitas milagrosas que, na verdade, podem ser prejudiciais à saúde. Então, entenda de uma vez por todas o que é verdade e o que é mentira a respeito dos alimentos para emagrecer:

Mitos sobre alimentos para emagrecer

Levando em consideração que a nutrição é uma das áreas de estudo mais suscetíveis aos anúncios de dietas milagrosas e às notícias falsas, a nutricionista Adriana Zanardo, consultora da Jasmine Alimentos, elaborou uma lista com as 8 principais mentiras que envolvem o assunto:

Os carboidratos são vilões da alimentação

“Os carboidratos são nutrientes energéticos essenciais para o corpo e, sem eles, muitos distúrbios metabólicos podem acontecer. É preciso, então, escolher alimentos contendo carboidratos de qualidade, que estão presentes em vegetais, tubérculos, frutas, grãos integrais e sementes.”

Leite faz mal e todos deveriam excluir a lactose da dieta

“O leite encontrado atualmente no mercado contém uma infinidade de componentes artificiais para conservação. Por isso, pensando na qualidade da alimentação, o seu consumo em excesso pode ser prejudicial, sem contar que as proteínas presentes na bebida são consideradas alergênicas. Para pessoas que toleram bem o seu consumo, não é necessária a exclusão completa, mas é possível alternar sua ingestão com bebidas vegetais à base de aveia, amêndoas, entre outras.”

Mentiras sobre alimentos para emagrecer: um prato saudável só tem salada

“O prato ideal deve conter alimentos dos três grupos a seguir: energéticos (cereais, grãos, tubérculos), construtores (carnes, peixes, leguminosas) e reguladores (vegetais, folhagens, legumes). A proporção varia, sendo recomendado: 50% reguladores, 25% construtores (proteínas animal e vegetal) e 25% energéticos.”

Chás seca-barriga e água com limão em jejum emagrecem

“O conjunto de hábitos alimentares é a chave para o sucesso do emagrecimento. Isso porque nenhum alimento isoladamente é capaz de atuar pró ou contra a queima de gordura, por não apresentar ação milagrosa.

As escolhas diárias e constantes fazem com que o indivíduo alcance resultados positivos, tanto na perda de peso como na manutenção da saúde. Existem alimentos com propriedades específicas que auxiliam no metabolismo energético e na lipólise, processo de queima de gordura, mas que atuam juntamente a um cardápio equilibrado para promover seus mecanismos.”

Mentiras sobre alimentos para emagrecer: ninguém deve consumir glúten

“O glúten não é um vilão e apenas deve ser excluído da alimentação por pessoas com intolerâncias gastrointestinais e diagnosticadas com a doença celíaca. Para pessoas que toleram bem o seu consumo, ele não deve ser excluído indiscriminadamente, uma vez que os alimentos contendo essa proteína, na versão integral, podem ser nutricionalmente equilibrados.”

É preciso comer de três em três horas, e comer antes de dormir engorda

“Atualmente, muitos estudos mostram que a recomendação de ingestão alimentar em um período de três em três horas não serve para todas as pessoas. O organismo, normalmente, nos dá sinais de fome e não necessariamente esse intervalo é exato.

O ideal é realizar refeições equilibradas ao longo do dia, respeitando os mecanismos de fome e saciedade. Além disso, para regular o ciclo circadiano e não atrapalhar o sono, recomenda-se que, nas refeições noturnas, sejam consumidos alimentos leves e em quantidades menores.”

Mentiras sobre alimentos para emagrecer: todas as gorduras fazem mal

“As gorduras insaturadas (poli e mono) presentes em sementes (como linhaça e chia), frutas (abacate, por exemplo) e no azeite de oliva são essenciais para o equilíbrio e a regulação dos processos do organismo. As gorduras que devem ser consumidas com cautela são as saturadas e trans, presentes em carnes vermelhas e produtos ultraprocessados.”

Laranja é a fruta que mais concentra vitamina C

“Apesar de concentrar um alto teor de vitamina C, é possível encontrar a vitamina C em maior proporção em outras frutas — por exemplo, cranberries, acerola e kiwi.”

Fonte: Adriana Zanardo, nutricionista e consultora da Jasmine Alimentos.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.